Participamos do

Fechar áreas de lazer e recomendação de não viajar: veja novas medidas contra Covid-19 no Ceará

O governador voltou a estabelecer novas restrições contra Covid-19 no Ceará. A recomendação é de não viajar para fora do município em que a pessoa se encontra
12:34 | Jan. 21, 2021
Autor Redação O POVO
Foto do autor
Redação O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O aumento do número de casos e também das mortes por Covid-19 no Ceará levou o Governo do Estado a antecipar a reunião do Comitê Estadual de Enfrentamento à Covid-19, normalmente às sextas-feiras, para esta quinta-feira, 21. Por enquanto, a decisão foi de não tomar atitudes que prejudiquem a atividade econômica dentro dos municípios. Por isso, comércio e serviços não terão mais restrições de funcionamento. Porém, outras restrições e recomendações estarão no novo decreto:

Veja as medidas:

- Recomendação de não viajar para fora do município onde se encontra

Só faça viagem a trabalho ou para ações essenciais. Evitar principalmente fluxo entre capital interior, pois o maior foco tem sido em Fortaleza e as viagens podem contribuir para disseminação.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

- Intensificar fiscalização no transporte coletivo intermunicipal

Uma forma de coibir as viagens.

- Proibir áreas comuns de lazer em condomínios de praia

Serão impedidas de funcionar.

- Cobrar obrigatoriedade de protocolos em condomínios urbanos

Poderão funcionar, mas com restrições e cuidados. As medidas em relação a condomínios são para evitar aglomerações e festas.

- Aumentar fiscalização de bares e restaurantes e punir reincidentes

A fiscalização de bares, restaurantes e outros estabelecimentos que estejam promovendo aglomerações será intensificada e aqueles que forem reincidentes serão punidos.

- Aumento do número de leitos

O governador também informou que os leitos que foram instalados no ano passado para o atendimento de pacientes de Covid-19, e que, com a redução do número de casos, haviam sido redirecionados para outros pacientes, voltarão a ser destinados a pacientes com Covid-19.

- Uso de máscara

O governador fez apelo para que a população não abandone a proteção individual.

Conforme O POVO mostrou nesta quinta, o número de atendimentos por Síndrome Gripal em Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) mais do que dobrou comparando os meses de outubro, mês de início da segunda onda, e os 19 dias de janeiro. A Capital cearense é classificada em nível altíssimo de incidência de casos (o mais extremo), com 209,7 registros por 100 mil habitantes a cada dia. Contudo, a segunda onda já é registrada em todas as regiões do Estado, em níveis diferenciados. Os dados são da plataforma IntegraSUS, da Secretaria Estadual da Saúde (Sesa).

A médica epidemiologista Lígia Kerr, professora e pesquisadora do Departamento de Saúde Comunitária da Faculdade de Medicina da UFC, defende que medidas de restrição mais rígidas devem ser tomadas para evitar agravamento do cenário, bem como aumento da fiscalização.

"Nós provavelmente, em algum momento, vamos ter de fechar alguma coisa. Não temos medidas farmacêuticas ainda. Se não fechar, podemos atingir os níveis da primeira onda. Com uma mortalidade menor porque tem atingido mais jovens, por enquanto", alerta Lígia, integrante do Comitê Científico de Combate ao Coronavírus do Consórcio Nordeste.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags