PUBLICIDADE
Coronavírus
Noticia

Camilo proíbe festa de Carnaval e cancela ponto facultativo

O governador Camilo Santana (PT) anunciou a medida nesta sexta-feira, 8, que deve ser publicada em decreto amanhã. Será proibido qualquer tipo de festa ou evento comemorativo de Carnaval

19:06 | 08/01/2021
Governador Camilo Santana (PT) (Foto: JÚLIO CAESAR)
Governador Camilo Santana (PT) (Foto: JÚLIO CAESAR)

O governador Camilo Santana (PT) anunciou nesta sexta-feira, 8, que Carnaval será dia útil. Decreto que deve ser publicado amanhã, definirá o cancelamento de ponto facultativo nos dias 15 e 16 de fevereiro, 2ª e 3ª feira de Carnaval. Será proibido qualquer tipo de festa ou evento comemorativo de Carnaval, em ambiente aberto ou fechado, público ou particular. 

>> Decreto volta a ser prorrogado no Ceará: confira aqui o que pode e não pode até 31 de janeiro

Até o dia 31 de janeiro,continuam em vigor as medidas previstas no decreto de fim de ano, como a proibição de festas, shows e eventos sociais. Será proposta a abertura do comércio, serviços e indústria durante os dias de Carnaval. Camilo informou que será feito plano deapoio ao Setor de Eventos. "Um dos grandes afetados pela pandemia, equipes do Governo e PMF estarão se reunindo na 2ª feira (11) com o setor a fim de desenvolver um Plano de Apoio, principalmente dos pequenos negócios", disse, em publicação nas redes sociais.

LEIA TAMBÉM | Covid-19: Cabeto diz que não há necessidade de novo lockdown no Ceará

Além disso, os órgãos de fiscalização do Estado e Prefeitura de Fortaleza (PMF) se reunirão na próxima segunda-feira, 11, para intensificar as ações de fiscalização, "principalmente nas áreas com maior incidência de casos". 

O governador informou ainda que esteve em conversa com o Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, nesta sexta, para tratar sobre a quantidade de vacinas para o Ceará e o cronograma para o estado. "O ministro informou que até o final deste mês poderá estar iniciando a vacinação nos grupos prioritários", disse.

As medidas foram aprovadas pelo Comitê formado pelo Governo do Estado, PMF, Tribunal de Justiça, Assembleia Legislativa, Ministério Público Estadual e Federal, eas equipes de Saúde.

LEIA TAMBÉM | Sesa não publicará boletim da Covid-19 nesta semana por dificuldade de análise de dados