Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Symphony X toca pela primeira vez em Fortaleza neste domingo, 31

Banda americana comemora 25 anos de carreira e contará com a abertura das bandas Trend Kill Ghosts e Hellhoundz
21:42 | Jul. 27, 2022
Autor Gustavo Queiroz
Foto do autor
Gustavo Queiroz Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Symphony X, uma das bandas que mais marcou uma geração de headbangers no final dos anos 1990 e começo de 2000, virá pela primeira vez à Fortaleza para um show inédito em comemoração aos seus 25 anos de carreira. O show conta com participação das bandas Trend Kill Ghosts e Hellhoundz como bandas de abertura e acontece no Complexo Armazém neste domingo, 31. 

Prometendo um repertório que passeia por toda sua discografia, a banda americana Symphony X ficou conhecida pelo seu metal progressivo com doses melódicas e, em alguns casos, operísticas com álbuns como "The Divine Wings of Tragedy" (1997) e "The Odyssey" (2002). Estas obras colocaram o grupo no topo das paradas na época e consolidaram o Symphony X como uma das maiores bandas a mesclar técnica e melodia dentro de uma ambientação conceitual.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Criada pelo guitarrista Michael Romeo, em Nova Jérsei (EUA), a banda já possui nove álbuns de estúdio e um álbum ao vivo em sua discografia. Seu último trabalho "Underworld" (2015) não é tão ovacionado como os trabalhos antigos, mas ainda assim trouxe novos clássicos como “Nevermore”, música que deverá abrir o show deste domingo, “Without You” e “Swang Song”.

Um fato curioso que ajuda a entender a perfeita sintonia que os músicos têm entre si é o fato da formação atual ser a mesma desde 2000 - e terem tido poucas mudanças na formação antes disso. O Symphony X é formado por Michael Romeo, guitarra; Michael Pinnella, teclado; Jason Rullo, bateria; Russell Allen, vocal; Michael LePond, baixo.

Uma formação sólida e sincronia entre os músicos torna o estilo ainda mais expressivo no cenário. "O metal progressivo permite que o músico crie linhas independentes mas harmônicas. Um exemplo é a banda de rock progressivo Rush, onde o baixista Geddy Lee não copia apenas as linhas de guitarra, como geralmente é feito no rock, mas cria linhas totalmente independentes e que não soam fora da harmonia da música”, completa o músico Augusto Oliveira, baixista da Hellhoundz, banda cearense que abrirá o show deste domingo. Ouça o novo single Everything Ends Too Soon. 

A Hellhoundz fará sua primeira apresentação ao lado de um grande nome do gênero e prepara um setlist especial para o evento. “Além de tocarmos músicas do atual trabalho 'The Battle of The Somme' (2019), também preparamos algumas surpresas como músicas novas e estreia do novo vocalista Yerlon Magalhães”, revela o baterista Rodrigo Magnani. Também estarão na noite a banda paulista "Trend Kill Ghosts" e suas músicas do último trabalho "Until The Sunrise Again" (2021).

Gustavo Queiroz escreve para o site Detector de Metal

Symphony X em Fortaleza

Quando: domingo, 31, às 18 horas
Onde: Complexo Armazém (Av. Antônio Justa, 444 - Centro)
Quanto: a partir de R$ 130
Onde comprar:
- Bilheteria Digital
- Planet CDs (Rua Senador Pompeu, 834 - Centro, Fortaleza - Galeria Pedro Jorge)
- Jazigo Loja (Rua Senador Catunda, 29 a - Benfica, Fortaleza)

Podcast Vida&Arte

O podcast Vida&Arte é destinado a falar sobre temas de cultura. O conteúdo está disponível nas plataformas Spotify, Deezer, iTunes, Google Podcasts e Spreaker. Confira o podcast clicando aqui

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar