Participamos do

Atores denunciam abusos de preparadora de elenco de ‘Marighella’

A atriz Denise Weinberg relatou as experiências que teve com Fátima Toledo, preparadora de elenco elogiada por Wagner Moura
16:09 | Nov. 10, 2021
Autor Clara Menezes
Foto do autor
Clara Menezes Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Fátima Toledo é uma preparadora de elenco que trabalhou com grandes filmes nacionais como “Tropa de Elite” (2007) e, agora, “Marighella” (2021). Ela foi elogiada pelo diretor Wagner Moura durante sua entrevista para o Roda Viva na última segunda-feira, 1º. Entretanto, vários atores começaram a denunciar nas redes sociais os abusos que sofreram dela.

A atriz Denise Weinberg relatou algumas situações que enfrentou em entrevista ao portal “Notícias da TV”. “Botaram o pé na minha nuca, mandaram dizer que eu era uma merda. Ela falou na minha cara a merda de atriz que eu era, que não precisava de atrizes. Eu tive sequelas. Falei da humilhação, mas é uma violação dos direitos humanos”, disse.

“(O que Wagner Moura disse) me surpreendeu muito. Fui muito prejudicada por essa senhora. Eu acho que não é um método, eu faço teatro há mais de 40 anos e nunca tinha passado por um método de tortura, eu não acredito nisso”, continuou.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Após ela se manifestar, vários atores e profissionais que trabalham nos bastidores também se posicionaram. Entre essas postagens, circula uma fala de Denise Weinberg: “Wagner Moura, com todo respeito, apesar de você morar em Los Angeles, a pior cidade do mundo para atores de teatro e do ofício, talvez seja boa para ganhar dinheiro, não posso deixar batido sua opinião no Roda Viva, sobre Fátima Toledo”.

“Uma pessoa do mal, que não entende nada sobre nosso ofício, que me provocou uma hemorragia muito séria por suas condições bárbaras de treinamento, dignas de uma fascista e torturadora. Não consigo entender sua defesa por esse ser que deveria e já está fora do nosso meio, graças a Deus”, finalizou.

Em publicação, o diretor e dramaturgo Luiz Antonio Rocha escreveu: “Wagner Moura, abra o olho. Você é do teatro, o teatro é o espaço da magia, não da dor. Cuidado (...). Eu não só concordo com Denise Weinberg, mas dou todo o meu apoio. Depois dessa declaração do ‘americano’, tenho até dúvidas se vou ver o filme”.

Nos comentários, alguns nomes prestaram apoio, como Drica Moraes, Beth Goulart e Alexandra Ritcher. Armando Babaioff, de “Bom Sucesso” e “Ti Ti Ti”, relatou: “tive uma única experiência e o que posso dizer é que foi extremamente desagradável. Tanto ela quanto o assistente dela na época. Até hoje penso no que aconteceu naquela sala de ensaio”.

Os posicionamentos dos artistas acontecem depois da entrevista de Wagner Moura ao Roda Viva. Ele, que estreou como diretor com “Marighella”, filme sobre a história do militante político Carlos Marighella, disse: “Eu a admiro muito, me ensinou muito. É uma parceira. Eu trabalhei algumas vezes com a Fátima. Quando resolvi fazer o teste de elenco, para mim não importava só o talento, mas queria conhecê-los para ter perto de mim pessoas que pensassem o filme comigo. Isso se encaixa perfeitamente no que a Fátima faz”.

Colunistas sempre disponíveis e acessos ilimitados. Assine O POVO+ clicando aqui

 

Podcast Vida&Arte

O podcast Vida&Arte é destinado a falar sobre temas de cultura. O conteúdo está disponível nas plataformas Spotify, Deezer, iTunes, Google Podcasts e Spreaker.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags