Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

The Beatles: Música inédita de John Lennon será leiloada

Uma fita cassete com uma gravação de John Lennon tocando uma música inédita, produzida em 1970 durante uma viagem à Dinamarca, será leiloada em Copenhagen
17:53 | Set. 14, 2021
Autor AFP
Foto do autor
AFP Jornal
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Uma fita cassete com uma gravação de John Lennon tocando uma música inédita, produzida em 1970 durante uma viagem à Dinamarca, será leiloada em Copenhagen em 28 de setembro.

Estimada entre 27.000 e 40.000 euros (167.450 e 248.070 reais), esta gravação de 33 minutos será lançada por quatro homens, então adolescentes, que conheceram o cantor dos Beatles enquanto passava parte do inverno de 1969-1970 em um canto distante da costa oeste da Dinamarca.

“A gravação é totalmente original porque é uma conversa. Ela aconteceu após uma coletiva de imprensa, com os quatro alunos do ensino médio e alguns jornalistas. John Lennon tocou algumas músicas para eles. Um deles 'Rádio Paz', nunca foi publicado", Alexa Bruun Rasmussen, chefe da casa de leilões Bruun Rasmussen, disse à AFP.

"É uma pequena parte da história dinamarquesa e, quando você a ouve, pode dizer que John Lennon se sentiu bem na Dinamarca. Ele foi deixado tranquilo e pôde simplesmente viver sua vida", afirmou.

No final de dezembro de 1969, em um episódio pouco conhecido, John Lennon chegou ao país escandinavo com Yoko Ono para se aproximar de Kyoko, filha desta, que vivia com o pai na Jutlândia. Na visita, que durou apenas algumas semanas, inicialmente passou despercebida, mas depois veio à tona e a estrela organizou uma coletiva de imprensa.

Em uma combinação de circunstâncias aleatórias, os quatro alunos do ensino médio acabaram entrevistando-o após a cerimônia oficial, em um ambiente descontraído.

"Acho que eles experimentaram o 'hygge'", um estilo de vida dinamarquês que enfatiza o bem-estar na vida cotidiana, brincou Bruun Rasmussen. Os adolescentes estavam especialmente interessados no ativismo pacifista do músico, alguns meses antes da dissolução dos Beatles.

"Com este leilão, querem passar a mensagem de John Lennon", disse Bruun Rasmussen. A gravação será vendida com as fotos do encontro e a edição do jornal escolar que o relata. “Para ouvir os 33 minutos da fita cassete é necessário um bom e velho toca-fitas e acho que parte da nostalgia agrega valor”, acrescentou.

Podcast Vida&Arte

O podcast Vida&Arte é destinado a falar sobre temas de cultura. O conteúdo está disponível nas plataformas Spotify, Deezer, iTunes, Google Podcasts e Spreaker. Confira o podcast clicando aqui

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

700 anos sem Dante Alighieri: veja fatos sobre autor de "A Divina Comédia"

Poeta
14:29 | Set. 14, 2021
Autor AFP
Tipo Notícia

Famoso por ser o autor de "A Divina Comédia", o poeta Dante Alighieri (1265-1321) também é o pai da língua italiana. Hoje, a Itália celebra os 700 anos desde sua morte, ocorrida na noite de 13 para 14 de setembro de 1321. A seguir, confira alguns fatos sobre esse monumento da literatura mundial.

O pai da língua italiana

Dante contribuiu para o nascimento da língua italiana, ao escolher o dialeto toscano, em vez do latim, para escrever sua obra-prima. "A Divina Comédia" é uma viagem imaginária ao inferno, purgatório e paraíso e foi publicada no início do século XIV.

Seu sucesso contribuiu para que outros autores da Idade Média, incluindo Petrarca e Boccaccio, também escrevessem em dialeto, lançando assim as bases do italiano moderno.

A entidade encarregada de difundir a língua e a cultura italiana pelo mundo se chama Sociedade Dante Alighieri. A Itália também planeja a criação do Museu da Língua Italiana, em Florença, cidade natal do poeta.

Como Shakespeare

"A Divina Comédia" é um poema, um relato pessoal sobre a redenção, um tratado sobre as virtudes humanas e também uma poderosa obra de ficção científica.

Com seus diferentes círculos, que correspondem aos sete pecados capitais, o inferno de Dante ainda representa a imagem que temos da vida após a morte, segundo o imaginário cristão.

O poeta britânico T.S. Eliot considerava que "Dante e Shakespeare dividem o mundo moderno, e não há um terceiro homem". O grande escritor argentino Jorge Luis Borges considerou "A Divina Comédia" como "o melhor livro que a literatura já produziu".

Dante na cultura popular

Gerações de escritores, pintores, escultores, músicos, diretores de cinema e autores de quadrinhos se inspiraram em "A Divina Comédia". Entre eles, estão o pintor renascentista italiano Sandro Botticelli, o pintor espanhol Salvador Dalí, o compositor russo Tchaikovsky, os criadores da saga X-Men e o escritor Dan Brown.

"O Beijo", famosa escultura de Auguste Rodin, representa Paolo e Francesca, os amantes adúlteros que Dante encontra no segundo círculo do inferno.

Livro também inspirou um videogame popular ("Dante's Inferno"), e Bret Easton Ellis começa seu famoso romance "American Psycho" com o início do terceiro canto do inferno: "Vós que entrais, abandonai toda esperança".

Dante, no lugar de Durante

Como muitos grandes artistas da história italiana (Giotto, Michelangelo, Raphael...), Dante é conhecido, sobretudo, pelo primeiro nome, que é o diminutivo de "Durante".

Nasceu em 1265, em Florença, foi para o exílio em 1302 e morreu em Ravenna, no nordeste da Itália, na costa do Adriático, em 13 ou 14 de setembro de 1321. Oriundo de uma família rica, Dante nunca teve de trabalhar para viver.

Destacou-se na política, literatura, filosofia e cosmologia. Teve pelo menos três filhos com sua esposa, Gemma Donati, mas sua musa era outra mulher, Beatriz, que aparece em "A Divina Comédia" como guia para o céu.

Dante, o político

Homem das letras, Dante também esteve muito envolvido na vida política de Florença. Em 1300, foi eleito prior, um dos nove membros do governo local, por um período de dois meses. Esse cargo foi a causa de seu infortúnio.

Naquela época, as cidades italianas estavam constantemente à beira de uma guerra civil entre os guelfos, próximos ao papa, e os gibelinos, favoráveis ao Sacro Império Romano-Germânico.

Em Florença, os guelfos estavam, por sua vez, divididos em "negros", prontos para aceitar a influência papal nos assuntos da cidade, e "brancos", que exigiam que o papa limitasse seu poder à esfera espiritual.

Dante, um "branco", teve de ir para o exílio

Foi julgado à revelia, pois teve de deixar Florença, após a chegada ao poder de um novo regime que perseguia a velha classe dominante e nunca mais colocou os pés em sua cidade natal.

Em 1302, um juiz ordenou que Dante e seus aliados fossem queimados vivos, caso tentassem retornar para Florença. Essa sentença foi, posteriormente, comutada para decapitação.

Dante aproveitou "A Divina Comédia" para acertar contas com muitos de seus inimigos, entre eles, o papa Bonifácio XIII, para quem reservou um lugar no inferno. (Alvise Armellini/ AFP)

Podcast Vida&Arte

O podcast Vida&Arte é destinado a falar sobre temas de cultura. O conteúdo está disponível nas plataformas Spotify, Deezer, iTunes, Google Podcasts e Spreaker.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Ativismo e reality show? Programa para causas beneficentes gera polêmica

Ação beneficente
18:24 | Set. 12, 2021
Autor AFP
Tipo Notícia

O anúncio da transmissão de um programa de televisão com a premissa de ser uma competição entrem ativistas, cujo vencedor será aquele que tiver mais impacto nas redes sociais, causou polêmica neste final de semana nos Estados Unidos.

O reality show, chamado "The Activist", vai ao ar na CBS em outubro, será co-produzido pela ONG Global Citizen e contará com estrelas como o cantor Usher, a atriz Priyanka Chopra e a dançarina Julianne Hough.

O público seguirá os passos de “seis ativistas” em sua tentativa de “criar movimentos poderosos” e “trazer mudanças reais para uma das três causas globais de vital importância: saúde, educação e meio ambiente”, especifica o site da rede.

Os candidatos "se enfrentarão em desafios" e seu "sucesso será medido pela recepção de suas postagens online, análise das mídias sociais e comentários dos apresentadores", continuou a CBS.

A final acontecerá paralelamente à cúpula do G20 em Roma no final de outubro, onde os ativistas iniciantes terão que buscar financiamento e "aumentar a conscientização sobre sua causa".

"Combinando filantropia e entretenimento, 'The Activist' é uma série revolucionária que inspirará os telespectadores", disse o vice-presidente da CBS, Jack Sussman, em um comunicado.

“Eles não poderiam dar seu dinheiro diretamente para causas militantes, em vez de transformar o ativismo em um jogo e contribuir para um 'prêmio'? Pessoas estão morrendo”, tuitou a atriz feminista e ativista Jameela Jamil.

"Já é difícil lutar por causas. E também devemos dançar e cantar para muitos milionários enquanto eles decidem quem é digno de suas migalhas", denunciou Nabilah Islam, ativista americana e ex-candidata democrata ao parlamento da Geórgia.

“Este não é um reality show destinado a banalizar o ativismo”, defendeu-se Global Citizen no site Deadline. O objetivo é “mostrar a engenhosidade e dedicação” dos militantes e “tornar as suas causas ainda mais conhecidas”, afirmou a ONG que luta contra a pobreza, pela preservação do meio ambiente e pela equidade.

Podcast Vida&Arte

O podcast Vida&Arte é destinado a falar sobre temas de cultura. O conteúdo está disponível nas plataformas Spotify, Deezer, iTunes, Google Podcasts e Spreaker.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Show do primeiro disco de Marisa Monte será exibido na segunda, 13

Música brasileira
14:00 | Set. 12, 2021
Autor Clara Menezes
Foto do autor
Clara Menezes Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Quando Marisa Monte gravou o primeiro disco, no fim da década de 1980, ela já tinha uma certa repercussão entre os ouvintes brasileiros. Seu álbum de estreia “MM” foi gravado ao vivo durante uma apresentação da TV Manchete e se tornou um dos mais vendidos da época. Ela, no ano seguinte, lançou o DVD “MM Ao Vivo”, que será exibido pelo canal Curta! na segunda-feira, 13, às 23 horas.

A obra, registrada em um show no Teatro Villa-Lobos, no Rio de Janeiro, contou com participações especiais do cantor Ed Motta, do maestro Paulo Moura e da banda Nouvelle Cuisine. Conteúdo foi dirigido por Nelson Motta e Walter Salles Jr.

Entre as canções que apresenta, estão “Bem Que Se Quis”, “O Xote das Meninas”, “Negro Gato”, “South American Way”, “Ando Meio Desligado” e “I Heard It Through The Grapevine”.

Além dessas exibições, a semana no canal Curta! trará o documentário “A Casa Azul de Frida Kahlo”, de Xavier Villetard; o filme “Casa de Areia”, de Andrucha Waddington; o quarto episódio da série “O Gene: Uma História Íntima”, de Chris Durrance; e a minissérie “Cuba, A Revolução e o Mundo”, de Mick Gold.

MM Ao Vivo

Quando: segunda-feira, 13, às 23 horas
Onde: no canal Curta! (556 da NET / Claro TV, 75 da Oi TV e 664 da Vivo Fibra)

Podcast Vida&Arte

O podcast Vida&Arte é destinado a falar sobre temas de cultura. O conteúdo está disponível nas plataformas Spotify, Deezer, iTunes, Google Podcasts e Spreaker.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Atores da Broadway se preparam para voltar aos palcos

Musicais
10:00 | Set. 12, 2021
Autor AFP
Tipo Notícia

Eles tiveram de se manter em forma, manter sua paixão intacta e, em muitos casos, encontrar outras fontes de renda. Agora, após um hiato de 18 meses, atores e dançarinos da Broadway estão começando a retornar aos palcos de Nova York.

Para os atores de "Come From Away", musical relacionado aos atentados de 11 de setembro de 2001, o retorno tem um significado particular. "É, de certa forma, o espetáculo perfeito para este momento, porque destaca nossa humanidade compartilhada", diz Paul Whitty, um dos atores nesta criação atípica.

Apresentado desde 2017 na Broadway, mas interrompido em março de 2020 devido à pandemia do coronavírus, "Come from away" conta como habitantes anônimos de Gander, na região canadense de Terra Nova, receberam cerca de 7.000 passageiros.

Durante vários dias, eles se viram forçados a pousar e a permanecer na ilha por causa do fechamento do espaço aéreo dos Estados Unidos pós-11 de Setembro. "Isso lembra que a vontade, a compaixão e a graça existem, mesmo em tempos difíceis", ressalta James Seol, um dos recém-chegados à companhia.

Escrita pelos canadenses Irene Sankoff e David Hein, "Come From Away" será reencenada em 21 de setembro, perto da Times Square. Uma versão gravada começará a ser transmitida na sexta-feira na Apple TV.

Na Broadway, pulmão cultural de Nova York, que gerava em torno de US$ 33 milhões em receita semanal antes da pandemia, os espetáculos estão sendo retomados, aos poucos, este mês, para um público 100% vacinado. Na terça-feira, será a vez do "Rei Leão", "Hamilton" e "Chicago".

Barulho do camarim

Os ensaios chegam ao fim, e a vontade de reencontrar o público cresce. "Estou com saudades do público. O contato, de compartilhar essa história", diz Q. Smith, que não sobe ao palco desde outubro de 2019. "Do meu camarim, posso ouvir os espectadores que se instalam, e o clima, que é animado. É do que mais gosto", conta.

O fechamento dos teatros da Broadway e dos 31 espetáculos então em cartaz tem sido um dos símbolos da paralisia nova-iorquina, duramente atingida pela covid-19. Embora as salas de espetáculos tenham recebido autorização para reabrir na primavera boreal (outono no Brasil) de 2021, as bilheterias eram muito baixas para a maioria dos teatros afiliados à Liga da Broadway.

Para os atores, o período foi sinônimo de um salto para o desconhecido. "Foi muito complicado (...). Porque os artistas não têm estabilidade financeira", explica Q. Smith. Embora tenha aproveitado o intervalo para dedicar os "365 dias do ano" ao seu bebê, ela diz que a retomada é um alívio. "Nunca imaginei que um dia diria que estou ansiosa para fazer oito shows por semana", porque é "muito difícil", ressalta.

Turismo interno

James Seol, de 43 anos, admite que mudou temporariamente de profissão e começou a dar aulas particulares. Mas nunca pensou em interromper sua carreira artística, garante. Em um dado momento, Paul Whitty chegou a se perguntar se algum dia os teatros seriam abertos.

"Foi tudo tão assustador (...) tentei achar um jeito de continuar criativo" com o piano, ou com "leituras por Zoom". Para "permanecer artisticamente ativo, em vez de assistir à Netflix o dia todo", completa.

Para o retorno, a lotação está completa. Olhando para o futuro, Sue Frost, uma das produtoras, está otimista, apesar de os turistas internacionais ainda não poderem visitar Nova York, devido ao fechamento das fronteiras americanas com vários países.

"Quando vimos o CEP das pessoas que compraram ingressos, ficamos animados. Eles vêm de todo litoral leste (dos Estados Unidos). Haverá turismo interno, muito mais do que o esperado", comemora. Segundo ela, a Broadway é "forte o suficiente para superar essa tempestade". (André Bambino/ AFP)

Podcast Vida&Arte

O podcast Vida&Arte é destinado a falar sobre temas de cultura. O conteúdo está disponível nas plataformas Spotify, Deezer, iTunes, Google Podcasts e Spreaker.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Projeto Pôr do Sol recebe Bruna Ene e Calé Alencar na Barra do Ceará

Música
18:00 | Set. 11, 2021
Autor Clara Menezes
Foto do autor
Clara Menezes Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Projeto Pôr do Sol Fortaleza de domingo, 12 de setembro, acontecerá na Barra do Ceará. No fim da tarde, um caminhão itinerante percorre o bairro com o objetivo de levar música aos moradores e ao público na internet.

Na data, haverá apresentação da cantora e compositora Bruna Ene. Ela, que já marcou presença em outra edição do evento, levará composições autorais como “Conselhos” e “Errante”.

Além dela, o artista Calé Alencar apresenta composições que misturam elementos da cultura urbana com a música tradicional e popular.

Shows serão exibido nos perfis do Instagram da Secretaria do Turismo de Fortaleza (@secretariadoturismodefortaleza). Os vídeos ficarão disponíveis nas redes sociais após a transmissão.

O Pôr do Sol ocorre uma vez por mês no bairro. A iniciativa também está mensalmente na Messejana. A cada duas semanas, o evento continua com Felipe Adjafre na avenida Beira Mar.

Projeto Pôr do Sol - Barra do Ceará

Quando: domingo, 12, às 16h30min
Onde: na Barra do Ceará, com exibição ao vivo pelo perfil do Instagram @secretariadoturismodefortaleza.

Podcast Vida&Arte

O podcast Vida&Arte é destinado a falar sobre temas de cultura. O conteúdo está disponível nas plataformas Spotify, Deezer, iTunes, Google Podcasts e Spreaker.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags