Participamos do

Regé Jean-Page fala sobre fãs brasileiros e novo trabalho com os irmãos Russo

O ator britânico Regé Jean-Page obteve sucesso após protagonizar a primeira temporada de "Bridgerton", série original da plataforma de streaming Netflix
17:43 | Jun. 01, 2021
Autor Clara Menezes
Foto do autor
Clara Menezes Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Quem assistiu à “Bridgerton”, produção original da Netflix lançada em dezembro do ano passado, conhece Regé Jean-Page. O ator britânico ganhou destaque por interpretar o galã Simon Basset.

Ele protagoniza um relacionamento com Daphne (Phoebe Dynevor), uma das personagens da narrativa, que foi baseada na série de romances homônima de Julia Quinn.

Mesmo após o sucesso da obra, o artista não retornará para a segunda temporada. Agora já iniciou um novo trabalho com os irmãos Russo (“Avengers: Guerra Infinita”).

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Em entrevista para o jornal Variety, o ator conta que os fãs brasileiros foram os primeiros a demonstrarem apoio ao seu trabalho. Quando houve o anúncio de Jean-Page no elenco de "Bridgerton", muitas pessoas ficaram insatisfeitas, porque ele era um homem negro que interpretaria um membro da realeza. A decisão foi uma mudança no enredo do livro original.

“Vou mencionar especificamente os fãs brasileiros [do livro], porque eles me protegeram antes de qualquer outra pessoa. Quando todo mundo ainda era passivo-agressivo, ficando todo nervoso porque eu não tinha olhos azuis, os brasileiros estavam lá por mim”, agradece.

Leia também | Com "Dom" e "Solos", veja estreias do Amazon Prime Video em junho

“Como negros, estamos muito acostumados a ter empatia com o mundo através dos olhos dos brancos, porque eles são os protagonistas. Eu sei o que é olhar para o mundo e ter empatia com o Super-Homem, porque passei minha vida inteira fazendo isso”, comenta ele.

“O que é revolucionário, à sua maneira, é fazer as pessoas verem o mundo através dos meus olhos, porque então elas estão na minha pele e olhando para o mundo através de mim”, fala sobre seu papel em "Bridgerton".

Após a estreia da primeira temporada, logo houve o anúncio de que o ator não retornaria para a continuação. Isso causou - novamente - uma onda de insatisfação.

Mas, para quem acompanha as obras produzidas pela “Shondaland”, produtora de televisão estadunidense de Shonda Rhimes, a saída de um dos personagens mais queridos já era esperado.

Leia também | "Loki", "Luca" e mais: veja os lançamentos do Disney Plus em junho

The Gray Man

Agora ele parte para novos projetos: estrelará o filme “The Gray Man”, dirigido por Joe e Anthony Russo. O conteúdo, que será um original da Netflix, ainda terá Ryan Gosling, Chris Evans, Ana De Armas, Wagner Moura, Jessica Henwick, Dhanush e Julia Butters no elenco.

No enredo, “Homem Cinza” é o codinome para um ex-agente da Agência Central de Inteligência dos Estados Unidos, mais conhecida como “CIA”. O homem, porém, passa a trabalhar como assassino de aluguel.

“A coisa mais estranha sobre trabalhar com os Russo é que os padrões são tão absurdamente altos para todos em todos os departamentos que eles não te policiam”, indica Page.

Leia também | Polanski revisita infância durante o Holocausto em novo filme

“Eles dizem: ‘Aqui está uma coisa incrivelmente difícil. Faça isso'. E então eles apenas esperam que você seja capaz de fazer isso, porque eles não contratam pessoas que não podem”, diz.

Ainda para a Variety, Anthony Russo, afirmou que conheceu Regé Jean-Page por meio de uma conversa que ouviu de mães em um parque. “Elas estavam falando sobre ele nos termos mais brilhantes e animados, como: ‘Você tem que encontrar esse cara. Ele é incrível em ‘Bridgerton’”, lembra.

“The Gray Man” é baseado no romance de Mark Greany. O projeto será um dos maiores investimentos da Netflix e custará 200 milhões de dólares.

Leia também | Novela "Pega Pega" é cotada para ser reprisada após o fim de "Salve-se quem puder"

Podcast Vida&Arte

O podcast Vida&Arte é destinado a falar sobre temas de cultura. O conteúdo está disponível nas plataformas Spotify, Deezer, iTunes, Google Podcasts e Spreaker.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags