PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Cinco artistas nascidos ou radicados no Ceará disputam o Prêmio Pipa Online

Prêmio Pipa, promovido anualmente pelo Instituto Pipa, conta com premiação principal - na qual uma artista radicada no Estado já é finalista - e competição on-line decidida a partir dos votos do público

João Gabriel Tréz
15:46 | 28/07/2020
Performance
Performance "Isto É Uma Emergência", do artista Wellington Gadelha, um dos cearenses que participam do Prêmio Pipa Online em 2020 (Foto: Priscilla Sousa / divulgação)

O Instituto Pipa, na intenção de divulgação da arte contemporânea brasileira, realiza anualmente duas premiações: o Prêmio Pipa - no qual um conselho da instituição escolhe a partir dos indicados do ano quatro finalistas e, depois, um vencedor - e o Pipa Online - no qual parte dos artistas indicados disputa uma votação virtual. Enquanto em 2019 foram três os cearenses, 2020 traz cinco nascidos ou radicados no Ceará entre os 67 artistas indicados: Bia Leite - já indicada em 2019 -, Júnior Pimenta, Renata Felinto, Simone Barreto e Wellington Gadelha. O conselho já escolheu os finalistas do Prêmio Pipa 2020 e Renata está no páreo; além disso, a votação do primeiro turno do Pipa Online segue até o próximo domingo, 2 de agosto.

LEIA TAMBÉM | Corpo, alvo e afronte: o solo "Gente de lá", de Wellington Gadelha

Após o término da primeira fase da votação on-line, passam para o segundo turno artistas que ficarem entre os dez primeiros lugares e/ou que atinjam mais de 500 votos. Na segunda fase da votação, que vai de 16 a 23 de agosto, ganha quem receber mais votos. De acordo com a mais recente parcial da disputa, divulgada na manhã desta terça, 28, três artistas já estão classificados para o próximo turno: Isael Maxakali, Leandro Vieira e Renata Felinto.

LEIA TAMBÉM | Artistas abordam influência do racismo no embranquecimento do mercado das artes

Apesar de paulistana, Renata vive e trabalho no Crato, sendo professora da Universidade Regional do Cariri (Urca) e pesquisando arte de ascendência negro-africana. Outro artista do interior que disputa a premiação é o mestre em artes pela Universidade Federal do Ceará Júnior Pimenta, que é natural de Orós e se divide atualmente entre Fortaleza e Belo Horizonte.

LEIA TAMBÉM | "Destruidora mesmo": obra de Bia Leite reflete sobre gênero e sexualidade

A artista visual Bia Leite, nascida em Fortaleza e que se divide entre a Capital e Brasília, é bacharel em Artes Plásticas pela Universidade de Brasília e trabalha com colagens, pintura e gravura. Completam a participação cearense a fortalezense Simone Barreto, artista visual e arte-educadora com trabalhos em desenho e bordado, e Wellington Gadelha, também natural de Fortaleza, que atua de forma multidisciplinar em áreas como dança, arte sonora, artes visuais e vídeo-dança.

Serviço

Mais informações: www.premiopipa.com
Para votar: www.premiopipa.com/votar-no-pipa-online-2020/