BYD Song Pro chega ao Brasil por R$ 189,8 mil

Montadora chinesa afirma que o Pro tem a maior autonomia de bateria no modo elétrico em comparação aos SUVs médios híbridos

A BYD acaba de estrear no Brasil um novo modelo na linha de híbridos. A novidade é o Song Pro, oficialmente apresentado nesta quarta-feira, 10, em São Paulo, em duas versões, com preço de entrada na casa dos R$ 189.800. O modelo é descrito pela chinesa como o SUV híbrido mais eficiente do mercado brasileiro.

O carro está posicionado abaixo do Song Plus, mas tem maior autonomia na bateria. De acordo com a BYD, o Pro consegue rodar até 110 km no modo 100% elétrico, ante a 105 km do Plus.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

A autonomia dos rivais está bem abaixo: o Jeep Compass híbrido circula no máximo 44 km sem gasolina, enquanto o Corolla Cross atinge os 2 km.

O consumo de combustível, pela metodologia New European Driving Cycle (NEDC), ou Novo Ciclo Europeu de Condução, é de 22,7 km/L. Conforme a BYD, a autonomia combinada pode chegar a 1.100 km com um tanque cheio de gasolina e a bateria completamente carregada.

A potência combinada do motor aspirado plug-in 1.5 com o propulsor elétrico gera até 235 cv de potência na versão de entrada (a BYD Pro GS) e 223 cv na topo de linha (BYD Pro GL), ao preço de R$ 199.800. A aceleração de 0-100 km, segundo a montadora, é de 7,9 segundos na Pro GS e de 8,3 na Pro DM.

Embora mais barato, o conjunto híbrido do Song Pro será o mesmo da versão Plus, com preço a partir de R$ 229.800. O novo modelo também supera o antecessor no tamanho, com 4,74 m de comprimento, ante a 4,71 metros do carro posicionado na categoria acima.

Em relação ao visual, as diferenças são sutis. A comparação estética do Pro com o Plus é inevitável, mas numa rápida passada de olho nota-se que os faróis do primeiro são menos recortados e não há grade hexagonal. Na parte de trás, uma peça iluminada conecta as duas lanternas, visivelmente mais estreitas. Outro detalhe é que a tampa do porta-malas possui base reta, dispensando o recorte para o nicho da placa.

O Song Pro surgiu em 2019 na China e chega ao Brasil cinco anos após a estreia no continente asiático. O modelo entra no mercado brasileiro para disputar terreno com o Toyota Corolla Cross Hybrid e o futuro Caoa Chery Tiggo 7 PHEV. Preço e qualidade são apresentados pela BYD como os principais atributos do mais novo híbrido da marca no País.

Segundo a montadora, o Song Pro será o primeiro modelo híbrido plug-in fabricado no Brasil. O modelo será produzido na fábrica de Camaçari, na Bahia, que deve entrar em operação entre o fim deste ano e o início de 2025.

"Queremos revolucionar o mercado nacional com a tecnologia híbrida plug-in e oferecer para os brasileiros cada vez mais opções para quem busca um carro urbano com soluções inovadoras, alta tecnologia, excelente custo-benefício e, ainda, sustentável", destacou o presidente da BYD Brasil, Tyler Li.

Atualmente a chinesa tem dois modelos híbridos no mercado nacional: O BYD Song Plus e o BYD King. Ambos, segundo a montadora, têm eficiência inferior ao Pro. O modelo lançado já está em pré-venda no Brasil, com lote inicial de três mil umidades e bônus de até R$ 6 mil na troca por veículos usados.

*O jornalista viajou a convite da BYD Brasil

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

BYD Brasil novo Song Pro Song Plus

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar