Participamos do

Kim Kataguiri vai processar 17 pessoas que o acusaram de apologia ao nazismo

Além disso, quatro veículos de imprensa devem ser notificados por, segundo ele, lhe imputar falsamente o mesmo crime
11:45 | Fev. 15, 2022
Autor Vítor Magalhães
Foto do autor
Vítor Magalhães Repórter de Política
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP) anunciou que processará 17 pessoas que, segundo alega, o acusaram de apologia ao nazismo em sua participação em episódio no Flow Podcast no último dia 7. Além disso, quatro veículos de imprensa devem ser notificados por, segundo ele, lhe imputar falsamente o mesmo crime.

Dentre os alvos de ações estão o ex-deputado Jean Wyllys (PT), o deputado federal Ivan Valente (Psol-SP), a filósofa Márcia Tiburi, o youtuber Henry Bugalho e outros; bem como responsáveis por perfis que atuam na oposição ao governo federal e a movimentos conservadores.

O parlamentar pedirá ainda indenização e direito de resposta aos veículos: The Intercept Brasil, Nexo Jornal, Band News e Blog da Cidadania, por considerar que estes distorceram sua fala no Podcast. "É justo e necessário que a tentativa organizada de assassinar a reputação do deputado por parte dos agentes citados abaixo leve à condenação e, por consequência, indenização como resultado de seus atos", disse em nota.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

O polêmico episódio do Flow Podcast fez com que o então apresentador Monark fosse desligado após defender a criação de um partido nazista no Brasil. Kim participava da conversa e em determinado momento disse achar errado que a Alemanha tenha criminalizado o nazismo. Poucos dias depois, o parlamentar se desculpou pela fala que considerou ofensiva à comunidade judaica.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags