Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Quem estava à mesa com Temer no jantar em que ele ri de imitação de Bolsonaro

O ex-presidente foi flagrado gargalhando ao lado de outros atores com trajetória ou proximidade com o meio político. Empresários, políticos e jornalistas participavam do encontro
11:25 | Set. 15, 2021
Autor Victor Magalhães
Foto do autor
Victor Magalhães Jornal
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O vídeo no qual o ex-presidente Michel Temer (MDB) aparece ao lado de políticos e empresários em um jantar e que viralizou nas redes sociais após uma imitação do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) gerou curiosidade sobre quem eram os demais presentes no encontro.

O jantar ocorreu após Temer ser convocado para ir a Brasília, na última quinta-feira, 9, auxiliar a escrever uma nota de pacificação na esteira da crise provocada pelo discurso golpista que Bolsonaro fez nos atos do 7 de Setembro.

Temer foi flagrado gargalhando ao lado de outros atores com trajetória ou proximidade com o meio político. Dentre as mais de 15 pessoas que aparecem no vídeo é possível destacar alguns, sendo eles:

Paulo e André Marinho

Paulo Marinho é um empresário e político mais conhecido no Rio de Janeiro. Durante a campanha eleitoral de 2018, se aproximou do presidente Jair Bolsonaro e participou das articulações que levariam o bolsonarismo a vencer. Paulo chegou a ceder a própria casa para gravações de programas eleitorais e reuniões da campanha de Bolsonaro.

A relação azedou após Bolsonaro demitir o ex-ministro Gustavo Bebianno, amigo pessoal de Marinho, que rompeu com o presidente ainda no primeiro ano de gestão e morreu em 2020. Hoje, Paulo integra o grupo político do governador de São Paulo, João Dória (PSDB), que foi uma das vozes mais críticas a Bolsonaro, sobretudo no período da pandemia de Covid-19.

André Marinho, o homem que imita Bolsonaro no vídeo, é humorista e filho de Paulo. Conhecido pelas imitações de personalidades ligadas ao campo político, como Sergio Moro e João Dória, André é crítico ao presidente Bolsonaro em seus comentários no programa Pânico, da rádio Jovem Pan, onde tem cadeira cativa. Em um dos programas, André protagonizou uma troca de agressões físicas com o empresário bolsonarista e comentarista político Tomé Abduch.

 

Gilberto Kassab

Ex-ministro e presidente nacional do PSD, Kassab é um camaleão político. Foi deputado federal, prefeito de São Paulo e ministro dos governos Temer e Dilma. Atualmente, trabalha nos bastidores para trazer o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), para sua legenda e é um entusiasta da candidatura do mesmo ao cargo de presidente da República em 2022.

Naji Nahas

O Anfitrião do jantar, é um empresário e investidor que sempre esteve próximo aos políticos e ao poder. Nahas ficou conhecido no episódio da quebra da Bolsa de Valores do Rio de Janeiro, em 1989; e chegou a ser preso em 2008, numa operação da Polícia Federal, acusado de corrupção e lavagem de dinheiro. Acabou solto pouco tempo depois e não foi condenado.

Roberto D’avilla

Roberto D'Ávila é advogado, apresentador e diretor no canal GloboNews. Na política, foi deputado constituinte pelo PDT, vice-prefeito do Rio de Janeiro no fim dos anos 1980 e início dos anos 1990, e secretário de diversas pastas da gestão pública.

João Carlos Saad

Johnny Saad, como é conhecido, é o atual presidente do Grupo Bandeirantes, cargo que ocupa desde o fim da década de 1990. Filho de João Jorge Saad, fundador do grupo, Johnny também é neto do ex-governador de São Paulo Ademar de Barros. Saad figura na lista de brasileiros cujo patrimônio gira na casa dos bilhões de reais.

José Yunes

Advogado e empresário, Yunes é amigo pessoal de Temer. Ambos se conheceram na faculdade de Direito da Universidade de São Paulo e participaram da elaboração da Constituição de 1988, como deputados constituintes. Há alguns anos, ele foi preso pela Polícia Federal sob acusação de ser intermediário de propina, mas foi solto pouco tempo depois.

Raul Cutait

Atualmente, é Cirurgião do hospital Sírio-Libanês, um dos mais renomados centros da cidade de São Paulo e do Brasil. Tem boa relação com políticos, tanto que já chegou a ser médico dos ex-presidentes Lula, Dilma e Temer.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Hollywoodogz, marca de Mateus Verdelho, lança coleção com a JanSport

moda
11:21 | Set. 15, 2021
Autor Ana Flávia Marques
Foto do autor
Ana Flávia Marques Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Modelo, influenciador, ex-peão de "A Fazenda" e marido de Shantal, Mateus Verdelho está no ramo da moda há mais de 15 anos. Um dos seus trabalhos de destaque é a marca de roupas e acessórios "Hollywoodogz", que lançou uma collab com a marca estadunidense JanSport. São 11 mochilas exclusivas, trazendo o estilo streetwear característico da Hollywoodogz.

“Queríamos sair do padrão convencional de uma mochila. Para isso, usamos e abusamos da criatividade, criando uma série de produtos que se enquadram em várias ocasiões, desde um almoço de negócios até um encontro casual com os amigos”, explica Mateus.

Grazziela Nicastro, brand manager da JanSport, conta como surgiu a parceria. “Enviamos uma mochila para o Mateus, em decorrência do Dia dos Pais, e ele nos respondeu super educado e fofo, falando o quanto é fã da marca. Nós o convidamos para um café e começamos a desenvolver nossa colaboração”, revela.

“Ele tem o dom de dar um toque especial e único em todos os produtos em que se envolve. Além disso, o processo criativo foi muito bacana. A qualidade dos acessórios e customização ficou impecável. Ele realmente se empenhou em deixar tudo muito correto. Nossa expectativa é atingir um novo público, bacana e descolado, que some no segmento de estilo”, afirma Grazziela.

Fundada em 2016, a Hollywoodogz surgiu inicialmente como um projeto musical de Verdelho com o DJ Nedu Lopes. A marca de moda funcionava apenas como merchandising do duo, mas com o sucesso de vendas, Mateus decidiu oficializar o negócio.

“Na época, eu tinha uma loja de multimarcas em Ribeirão Preto. Ao vender por lá, passei a ter uma procura muito grande. Abri a loja online, fiz estoque e iniciei a distribuição em São Paulo. Tive vários fornecedores na indústria nacional. Conheci o Paulo Uchoa, gerente comercial da Blanks Co, que futuramente veio a se tornar a vendedora oficial da Holly", conta.

A influência do streetwear na indústria da moda está cada vez mais em alta e está presente na vida de Mateus há muito tempo. “A minha geração de modelos foi muito forte. Eu pego inspiração na cultura e estilo dos locais que visitei. Isso ajuda bastante na parte criativa, que atuo 100%, inclusive. As peças precisam fazer parte do meu lifestyle, então também carregam muito da música, segmento que originou a marca, e do skate", destaca. A coleção estará disponível a partir das 20h de hoje, 15 de setembro, no site da Hollywoodogz.

Confira fotos da coleção:

Podcast Vida&Arte
O podcast Vida&Arte é destinado a falar sobre temas de cultura. O conteúdo está disponível nas plataformas Spotify, Deezer, iTunes, Google Podcasts e Spreaker.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Guedes: 1ª lição da pandemia foi liberdade para governos decidirem sobre recursos

ECONOMIA
11:19 | Set. 15, 2021
Autor Agência Estado
Foto do autor
Agência Estado Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia
O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nesta quarta-feira, 15, que o Brasil aprendeu duas grandes lições durante a pandemia de coronavírus. A primeira foi a liberdade para os governos decidirem para onde vão usar os recursos. A segunda, a importância de se diminuir a desigualdade no País.
"Estamos devendo isso para a população e temos como fazer isso", afirmou Guedes, durante o painel 'Sem tempo a perder: debate sobre a urgência de transformar o Brasil e o papel das instituições e do Estado', realizado durante o evento virtual 'Diálogos para um melhor Estado', do Movimento Pessoas à Frente, criado pela Fundação Lemann, Instituto Humanize e República.org,.
Sobre o Orçamento, Guedes salientou que o governo federal transferiu mais de R$ 150 bilhões durante a pandemia para Estado e municípios. "Nunca receberam tanto dinheiro", garantiu.
Para ele, um prefeito ou governador não deveria ser obrigado a gastar 96% do dinheiro carimbado e contar com o resto para a atividade política, trabalhar com 4% do orçamento. "Isso não é correto, isso é errado. Na margem, a decisão tem que ser feita a cada vez. Essa decisão é incontornável e foi grande decisão da pandemia, a do poder político decidir sobre orçamento."
Investimentos
O ministro da Economia disse também que a recuperação da economia doméstica já está em andamento e agora é preciso assegurar a continuidade dos investimentos. "Brasil já está com crescimento contratado, precisamos de persistência desse capital instalado", comentou.
Ele voltou a dizer que o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil caiu menos do que outras grandes economias e ressaltou que há mais de R$ 540 bilhões já contratados em investimentos. Citou avanços feitos durante o governo de Jair Bolsonaro, como a aprovação da reforma da Previdência, da independência do Banco Central, da lei de falências, da estatais, do marco do gás, da cessão onerosa, além de venda de aeroportos e concessões rodovias, entre outros.
Guedes salientou que há 30 anos, há revezamento do poder no País e que a atual administração está trabalhando para a transformação do Estado. Ele disse que, apesar da iniciativa em tentar manter o equilíbrio fiscal, o Brasil "sempre se perdeu" no meio desse caminho e citou que o País no passado recente parou de crescer. "Teve estagnação crônica", pontuou.
Ao enfatizar que é preciso fazer planejamento, o ministro disse que nem tudo e soluciona com a criação de uma Pasta voltada apena para esse fim. "Foi com a formação desse ministério que o Brasil perdeu o rumo", afirmou. "Planejamento não significa que vai ter mais recursos", continuou.
Conversa entre Poderes
O ministro da Economia disse que os poderes brasileiros "precisam conversar", independentemente de afinidades."Nossos supremos poderes precisam conversar. Principalmente quando a decisão de um afeta o outro", afirmou, se referindo às decisões judiciais que determinam o pagamento de valores pelo Executivo. "Executivo está tentando fazer seu trabalho com respeito e União".
No evento do Movimento Pessoas à Frente, Guedes defendeu ainda um aumento "moderado" no Bolsa Família. "Ímpetos eleitorais aconteceram no passado e acabou em impeachment, não queremos que isso se repita", completou.
Carta de Bolsonaro
O ministro da Economia voltou a apostar as fichas na carta divulgada pelo presidente Jair Bolsonaro em que recuou de ataques ao Supremo Tribunal Federal (STF). "Presidente mostrou em sua carta à nação que podemos ter arroubos, mas todos temos que jogar dentro das linhas", afirmou no evento que também contou com o presidente do STF, Luiz Fux, como participante.
O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) também faria parte do debate, mas alegou um compromisso e falou antes da entrada de Fux e Guedes. Em sua fala, Guedes disse ainda que o governo pode fazer "mais e melhor" com menos recursos.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Ipea: inflação é maior para as famílias de menor renda

Economia
11:17 | Set. 15, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Indicador de Inflação por Faixa de Renda, apurado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), apontou que, enquanto a inflação das famílias de renda baixa e muito baixa registrou alta de 0,91%, a das famílias no segmento superior de renda apresentou variação mais amena (0,78%) em agosto.

O estudo divulgado hoje (15), no Rio de Janeiro, mostra que o grupo de alimentação foi o que mais contribuiu para a alta inflacionária das famílias dos três segmentos de renda mais baixa. Já para as três faixas de renda mais alta, o maior impacto veio do grupo de transportes.

Segundo o Ipea, para as famílias com menor renda, mesmo diante de uma deflação em itens importantes como arroz (-2,1%), feijão (-1,7%) e óleo de soja (-0,4%), os aumentos de preços das proteínas animais, especialmente do frango (4,5%), dos ovos (1,6%), da batata (20%), do açúcar (4,6%) e do café (7,6%) explicam a pressão inflacionária que vem dos alimentos.

Já a alta inflacionária do grupo de transportes deve-se aos reajustes de 2,8% da gasolina e de 4,7% do etanol, combinados com a alta nos preços dos automóveis novos (1,8%) e dos serviços de aluguel de veículos (6,6%), mesmo com a queda de 10,7% das passagens aéreas.

O grupo de habitação foi o terceiro que mais influenciou todas as faixas de renda, puxado pelos reajustes de 1,1% da energia elétrica, de 2,7% do gás encanado e de 2,4% do gás de botijão

Segundo o Ipea, as famílias de renda baixa e média baixa são as que apresentam as maiores taxas de inflação (5,9%) no acumulado do ano.

Aceleração inflacionária

Os dados acumulados em doze meses mostram que, apesar da aceleração inflacionária generalizada, a taxa de inflação das famílias de renda muito baixa (10,63%) mantém-se em patamar acima da observada na faixa de renda alta (8%), pressionada pelas variações de 16,6% dos alimentos no domicílio, de 21,1% da energia elétrica, de 31,7% do gás de botijão e de 5,6% dos medicamentos.

“Já para as famílias de renda mais alta, além dos reajustes de 41,3% dos combustíveis, de 30,2% das passagens aéreas e de 12,4% dos aparelhos eletroeletrônicos em 12 meses, a recente recuperação dos preços dos serviços de recreação, cuja alta em doze meses passou de 0,07% em janeiro para 5,3% em agosto, explica grande parte dessa aceleração inflacionária”, indicou a pesquisa do Ipea.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Rio distribui doses da AstarZeneca e Pfizer aos municípios do estado

Saúde
11:17 | Set. 15, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) começou hoje (15) a distribuição para municípios do Rio de Janeiro das 50 mil doses da vacina Oxford/AstraZeneca, que recebeu ontem. Todas são destinadas à segunda aplicação. O município do Rio de Janeiro pôde fazer a retirada do seu lote direto na Coordenação Geral de Armazenagem (CGA), em Niterói.

Para outras regiões do estado, a entrega está sendo feita também nesta quarta-feira por vans e caminhões. Os comboios com escolta da Polícia Militar começaram a sair da CGA às 7h. Já as cidades de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí, Maricá e Volta Redonda farão a retirada amanhã (16) também na CGA.

Pfizer

Hoje também a SES, continua a distribuição das 464.490 doses da vacina Pfizer, que chegaram ao estado na noite de segunda-feira (13). Esses lotes são destinados à primeira e à segunda dose do esquema vacinal.

As vacinas ficaram disponíveis para a capital na segunda-feira e no dia seguinte foram distribuídas aos municípios de Niterói, São Gonçalo, Maricá, Itaboraí e de Volta Redonda. As outras cidades estão recebendo hoje junto com a vacina Oxford/AstraZeneca.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Do Big Brother italiano para A Fazenda: Dayane Mello mira no efeito Juliette

Opinião
11:07 | Set. 15, 2021
Autor
Tipo Opinião

Desde a vitória de Kleber Bambam após trajetória solitária na primeira edição do Big Brother Brasil, o público nacional já deu um recado: ama os excluídos dos reality shows. Se o elenco inteiro da atração se volta numa direção, é quase certo que o espectador vai caminhar para a direção oposta.

Foi assim com Juliette Freire, a campeã do BBB 21. As imagens do grupão liderado por Karol Conká e Projota rindo da paraibana enquanto ela chorava sozinha no quarto despertou compaixões múltiplas. O elenco da atração global deste ano não se deu conta de que fortalecia uma participante ao se unir para votar nela, mas será que o elenco de A Fazenda 13 vai cometer o mesmo erro primordial? Se depender de Dayane Mello, a polêmica finalista do Big Brother Itália, vai sim.

Já na primeira dinâmica de votação do reality comandado por Adriane Galisteu, os peões tiveram de escolher quem ficaria no conforto da sede e quem iria ser enxotado para a baia, o puxadinho rural desconfortável. Ainda se acostumando com a dinâmica e as nomenclaturas do programa brasileiro, Dayane se confundiu e acabou pedindo para ficar na baia.

"Então, eu gostaria de ficar na baia para conhecer mais os meus amigos e dormir naquela cama supermacia, e também o que for para ser vai ser, não é um problema", disparou a peoa. Pedido aceito. Dayane recebeu a maior quantidade de votos, 12 ao todo. Ao perceber o ocorrido, ela se irritou e acabou batendo boca com Rico Melquíades e MC Gui, dois dos mais polêmicos participantes. O clima pesou e a ex-sister italiana pescou a oportunidade.

A partir daí, o discurso dela passou a ser o de perseguição. "Eles vão tentar me tirar dessa casa, mas não vão conseguir", desabafou, encontrando um ponto de apoio na igualmente polêmica rapper Medrado. 

No quarto, Dayanne desabafou com a aliada de primeira hora, apontando já se sentir preterida. "As pessoas vão querer me botar para fora porque, de certa forma, eles acham que eu não tenho direito. Tipo assim: 'Ela, veio lá da Itália", se chateou. Depois disso, a peoa circulou pela casa sozinha e fez VT na piscina falando sobre confiar somente em Medrado. 

A pergunta que paira é: o início da temporada será norteado por essa exclusão tal qual ocorreu com a jornada de Juliette? 

>> A Fazenda 13: Erika Schneider é mais uma confirmada do reality

>> A Fazenda 13: Aline Mineiro é confirmada no reality rural

>> A Fazenda 13: Erasmo Viana é confirmado

>> A Fazenda 13: Dynho Alves é confirmado

>> A Fazenda 13: quem é Rico Melquiades, novo peão do reality show

>> A Fazenda 13: conheça a nova integrante do reality, Solange Gomes

>> A Fazenda 13: quem é Tiago Piquilo, sertanejo confirmado no reality

>> A Fazenda 13: MC Gui é confirmado no reality

>> A Fazenda 13: quem é Gui Araújo, novo participante confirmado do reality

>> A Fazenda 13: conheça Marina Ferrari, nova participante do reality

>> A Fazenda 13: Medrado é confirmada como nova participante

>> A Fazenda 13: relembre a carreira de Tati Quebra Barraco

>> A Fazenda 13: saiba quem é Mussunzinho, novo integrante do reality

>> A Fazenda 13: conheça o ator Victor Pecoraro, confirmado no reality

>> A Fazenda 13: Dayane Mello e Valentina Francavilla são confirmadas

>> A Fazenda 13: Bil Araújo vai para seu terceiro reality em um ano

>> A Fazenda 13: com Nego do Borel confirmado, relembre polêmicas do cantor

>> A Fazenda 13: saiba quem é a participante Liziane Gutierrez

>> A Fazenda 13: relembre as polêmicas de Mileide Mihale

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags