PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Governo recebe lideranças para avaliar demandas de profissionais impactados com decreto

Em reunião, governo estadual firmou o compromisso em analisar juntamente com os técnicos as reivindicações apresentadas pelos profissionais dos bares, restaurantes, entretenimento e setor de eventos

Filipe Pereira
14:58 | 05/02/2021
Líder do governo, Júlio César Filho (Cidadania) se reúne com o Sec. de Relações Institucionais, Nelson Martins, e os vice-líderes, deputados Augusta Brito e Walter Cavalcante.  (Foto: Reprodução/Facebook)
Líder do governo, Júlio César Filho (Cidadania) se reúne com o Sec. de Relações Institucionais, Nelson Martins, e os vice-líderes, deputados Augusta Brito e Walter Cavalcante. (Foto: Reprodução/Facebook)

O líder do governo na Assembleia Legislativa do Ceará (AL-CE), deputado Júlio César Filho (Cidadania), recebeu nesta sexta-feira, 5, no Palácio da Abolição, algumas lideranças cearenses para avaliar as demandas apresentadas pelos profissionais impactados com o novo decreto que prevê medidas mais restritivas aos setores. A medida foi tomada diante do aumento expressivo de casos de Covid-19. 

Entre as novas medidas de combate à Covid-19 na Capital, as atividades não essenciais têm o funcionamento restrito entre 6h e 20 horas, até o dia 17 de fevereiro. A nova medida resultou em protesto, nesta quinta-feira, 4, com forte articulação da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes do Ceará (Abrasel-CE) em frente à Assembleia.

Leia Também | 4 estabelecimentos são interditados por funcionar após 20 horas em Fortaleza

Com a presença do Secretário de Relações Institucionais, Nelson Martins, e os vice-líderes, deputados Augusta Brito (PCdoB) e Walter Cavalcante (MDB), a reunião discutiu possíveis medidas para amenizar os prejuízos para os bares, restaurantes, entretenimento e setor de eventos.

Segundo o líder do governo, o governo firmou o compromisso em analisar juntamente com os técnicos as reivindicações apresentadas. "O objetivo é construir alternativas para amenizar os impactos no setor", disse Júlio. 

Em publicação nas redes sociais, Walter destacou que as demandas serão levadas ao governador Camilo Santana junto ao Comitê Estadual de Enfrentamento à Pandemia do Coronavírus, para serem analisadas as possibilidades das modificações solicitadas.

Hoje em reunião com o secretário Nelson Martins, encaminhamos as reivindicações dos representantes dos setores de bares,...

Publicado por Walter Cavalcante em Sexta-feira, 5 de fevereiro de 2021

O decreto 33.918 proíbe o funcionamento de comércio e serviços não essenciais após as 20 horas. E define também que, em caso de descumprimento, os estabelecimentos estarão sujeitos às mesmas sanções do decreto 33.913, de 30 de janeiro de 2021. Além de outras punições, é prevista interdição imediata, multa de até R$ 75 mil e responder civil e criminalmente.