Participamos do

Polícia prende grupo acusado de sequestro, extorsão e estupro, com resgate pago via Pix

Homens são suspeitos de extorsão mediante sequestro, para obrigar vítimas a enviarem resgate via Pix, com crimes evoluindo a cárcere privado e até estupro
13:33 | Mar. 07, 2022
Autor Jéssika Sisnando
Foto do autor
Jéssika Sisnando Repórter
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Parte de grupo especializado em extorsão mediante sequestro e roubo com restrição de liberdade foi presa pela Polícia Civil do Ceará, que investigava a organização criminosa há três meses. As detenções aconteceram nesse sábado, 5, após o caso de um gerente de banco que foi sequestrado no bairro de Fátima, em Fortaleza.

Segundo o delegado da Divisão Antisequestro, Raphel Vilarinho, o grupo era investigado há seis meses. As características da organização criminosa eram de jovens extremamente violentos. Em dois dos casos que eles estariam envolvidos, as vítimas foram baleadas e em um deles, uma mulher foi vítima de crime de estupro cometido por um adolescente.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

De acordo com o delegado Edmo Leite, os indivíduos abordavam as pessoas que estava saindo ou entrando em veículos e faziam as pessoas realizarem transferências via Pix. Dependendo da situação, o crime evoluia e as pessoas eram levadas para cativeiros e tentavam pedir resgate aos familiares.

Durante quatro meses, a Polícia Civil prendeu sete suspeitos, sendo quatro nesta última ação. Há mais duas pessoas identificadas, inclusive, um adolescente, que é suspeito do estupro.

De acordo com o delegado Eduardo Tomé, os criminosos possuem antecedentes criminais patrimoniais e, além de jovens, eram usuários de drogas, o que tornava a ocorrência mais sensível. Além de usar extrema violência, eles atuavam com tortura psicológica e física.

Na sexta-feira, 4, ás 20 horas, o gerente foi abordado pelos indivíduos e, mesmo sem reação, foi baleado. Ele permaneceu sangrando dentro do carro e foi levado a um supermercado. A Polícia identificou o local e, quando a viatura se aproximou, a vítima pulou do veículo. Os policiais socorreram o gerente e os criminosos fugiram. No momento, a preocupação dos agentes de segurança era de socorrer a vítima.

Os quatro detidos do último fim de semana foram autuados por extorsão mediante sequestro, associação criminosa, posse ilegal de arma de fogo. O jovem considerado mentor do crime foi ainda preso por receptação, pois com ele foi encontrada uma moto oriunda de roubo.

Os presos são

Matheus Batista de Oliveira, de 18 anos, preso em um imóvel na Aldeota quando se preparava para fugir. Com ele, a Polícia Civil apreendeu uma pistola 9 milímetros, dinheiro, pó branco análogo a cocaína, além de uma moto oriunda de roubo. Ele é considerado o mentor do grupo.

Caio César Evangelista de Oliveira, de 27 anos, com antecedentes por lesão corporal dolosa, crimes contra a administração pública e crimes de trânsito.

Anderson Vinicius Silva de Medeiros, de 31 anos, foi preso por fornecer uma conta bancária para que os criminosos pudessem utilizar.

Rafael Martins Lima, de 21 anos, foi preso por ceder o telefone para que os sequestradores entrassem em contato com a vítima.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags