Participamos do

PM é detido em Teresina suspeito do latrocínio de soldado em Fortaleza

O policial militar foi preso no Piauí por cumprimento de mandado de prisão. Estiveram envolvidos na prisão a CGD, o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e a Polícia Civil do Piauí
13:10 | Fev. 11, 2022
Autor Jéssika Sisnando
Foto do autor
Jéssika Sisnando Repórter
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Um soldado da Polícia Militar foi detido suspeito de matar o policial Antônio Cardone Rodrigues Júnior, de 34 anos, e lesionar a companheira dele, no bairro Quintino Cunha, em Fortaleza. A prisão foi realizada em Teresina (PI), nesta sexta-feira, 11, em cumprimento ao mandado de prisão temporária. O crime foi registrado no dia 31 de janeiro.

O soldado preso foi identificado apenas como Henrique. Ele teria usado a arma da corporação na ação que vitimou Cardone. O caso é considerado latrocínio consumado, no caso do também soldado Cardone, e tentado no caso da namorada do policial morto. 

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

A prisão foi realizada por meio do trabalho da Delegacia de Assuntos Internos (Dai), da Controladoria Geral de Disciplina, da 11ª Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) - vinculadas à Polícia Civil do Ceará (PCCE) - e teve o apoio da Polícia Civil do Piauí.

Policial preso suspeito de envolvimento na morte de outro PM
Policial preso suspeito de envolvimento na morte de outro PM (Foto: via WhatsApp O POVO )

No dia da morte do soldado Cardone, ele estava dentro do veículo com a companheira quando os dois foram abordados. Houve reação por parte da vítima, que foi baleada e não resistiu aos ferimentos. A namorada dele também foi ferida, mas sobreviveu.

Um adolescente envolvido no roubo foi baleado e também não resistiu aos ferimentos, no entanto, antes de morrer ele declinou o nome de um suspeito e a localização. O homem, que tinha antecedentes por homicídio, foi preso, mas as investigações apontaram que ele não estaria no local do crime. Ele foi solto por falta de indícios da participação no latrocínio, e, em seguida, um policial militar passou a ser investigado por envolvimento no caso.

A Controladoria Geral de Disciplina (CGD) informou que abriu procedimento após a suspeita de participação do agente de segurança. Em relação ao fato, a CGD também adotou providências administrativas para apuração na seara disciplinar.

Outro suspeito do crime foi preso em Fortaleza

Em nota, a Secretaria da Segurannpa Pública e Defesa Social informou que além do policial apontado como autor do assassinato do soldado Cardone, um outro suspeito, de 24 anos, também foi preso na operação desta sexta-feira, 11.

Conforme as investigações da Polícia, o segundo homem, que foi preso em Fortaleza, teria auxiliado na fuga do militar. Os dois suspeitos estão à disposição da Justiça. Todo o material apreendido durante as buscas foi encaminhado à Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce).


Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags