Participamos do

Cocó tem novo foco de incêndio na manhã desta sexta; uma das faixa da Murilo Borges é interditada

Corpo de Bombeiros foi acionado após queixas dos moradores locais a respeito do novo foco de incêndio e do excesso de fumaça na avenida General Murilo Borges
08:41 | Nov. 19, 2021
Autor O POVO
Foto do autor
O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Vegetação do Parque Estadual do Cocó tem novo foco de incêndio na manhã desta sexta-feira, 19. O foco do está próximo à rua Mário Guedes, no bairro Salinas. Conforme O POVO apurou no local, o Corpo de Bombeiros foi acionado após queixas dos moradores do entorno  sobre o excesso de fumaça na avenida General Murilo Borges. Cinco caminhões dos Bombeiros estão no local e uma faixa da avenida está interditada. O trânsito não está parado, mas ocorre em apenas uma faixa. 

Uma das faixas da Murilo Borges foi interditada
Uma das faixas da Murilo Borges foi interditada (Foto: Gabriel Borges)

LEIA MAIS | Quem desejaria acabar com o Cocó?

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Camilo determina "apuração rigorosa" sobre causa do incêndio no Parque do Cocó

Incêndio no Parque do Cocó continua nesta quinta-feira; fumaça se espalha por bairros

Incêndio no Cocó: 12 focos ainda geram fumaça que chega a bairros de Fortaleza

"É o maior foco de incêndio no Parque, pelo menos desde os últimos sete anos de gestão. Parece que são dois focos da ignição do incêndio, um mais próximo da Murilo Borges, e outro mais próximo ao conjunto Salinas. Nós já acionamos os bombeiros para combater essa nova ignição", disse o gerente do Parque Estadual do Cocó, Paulo Lira.

Desde a última quarta-feira, 17, a Capital cearense lida com focos de incêndio na vegetação do Parque. Conforme o Corpo de Bombeiros Militar do Ceará (CBMCE), 12 focos do incêndio foram localizados, o que resultou em cerca de 20 hectares atingidos na área de preservação ambiental. Segundo o CBMCE, o fogo havia sido totalmente controlado por volta das 14 horas, da quinta-feira, 18.

O CBMCE foi contato para comentar o caso de reincidência de chamas no local. Também na quinta-feira, os bombeiros informaram que os focos de incêndios se tratavam de uma ação criminosa. "Alguém ou algumas pessoas fizeram queimas sucessivas", explicou tenente Waldomiro Loreto, bombeiro especialista em combate a incêndio florestal.

Atualizada às 10h21

*Com informações de Demitri Túlio e Gabriel Borges

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags