Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

1,3 tonelada de cocaína é descoberta em jatinho e tripulação tenta decolar em fuga

No total, foram apreendidos 1.200 tabletes de cocaína em 24 malas de viagem
11:03 | Ago. 04, 2021
Autor - Angélica Feitosa
Foto do autor
- Angélica Feitosa Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

Atualizada às 00h04

Dois estrangeiros foram presos pela Polícia Federal nesta quarta-feira, 4, no Aeroporto Internacional de Fortaleza, após serem flagrados com mais de uma tonelada de cocaína em um jatinho particular. A aeronave, que tinha decolado de Ribeirão Preto, interior de São Paulo, foi abordada pelos agentes da PF minutos após realizar uma aterrissagem técnica na Capital cearense. A ação dos policiais foi filmada. No vídeo, um agente pediu que um dos passageiros mostrasse o que havia dentro de uma mala. Visivelmente desconsertado, o homem desconversou e tentou abrir uma outra bagagem, mas não convenceu os policiais, que revistaram a primeira mala e flagraram os tabletes de cocaína. 

Após uma vistoria geral, os agentes encontraram mais 23 malas. Cada uma pesava cerca de 54 quilos, totalizando 1,3 tonelada. Segundo a PF, foi a maior apreensão de entorpecentes registrada em 2021 na Capital. 

O passageiro, de 60 anos, é natural da Espanha. Ele já vinha sendo monitorado pela PF em investigações iniciadas pelo órgão há poucos meses. O comandante da aeronave, um turco, também foi detido. Ele não soube responder nenhum dos questionamentos dos agentes a respeito da origem da droga. Outras quatro pessoas com a mesma nacionalidade dele foram levadas à delegacia para prestar depoimento e liberadas logo após os interrogatórios. 

Segundo informações da PF, a aeronave executiva tinha como destino Bruxelas, capital da Bélgica. No total, havia 1.200 tabletes de cocaína nas 24 malas. Além do entorpecente, a ação policial também apreendeu a aeronave, celulares e documentos de todos os tripulantes. O material será periciado no decorrer das investigações. 

Em coletiva de imprensa realizada da sede da Polícia Federal em Fortaleza logo após a ação, o delegado Alan Ramos explicou que os agentes desconfiaram da atitude do passageiro devido ao peso da bagagem e às respostas vagas ante aos questionamentos sobre o material.

Ainda segundo o delegado, durante a vistoria, houve uma tentativa de fuga quando os policias desceram da aeronave para efetuar comunicação com o efetivo do aeroporto, pois o trabalho dos agentes é sempre em conjunto com outros órgãos e empresas que atuam no local. "Quando os policiais desceram, os tripulantes e os passageiros fizeram um movimento de querer subir a escada da aeronave, não desligar o motor para fugir. Os policiais passaram a agir de forma mais dura, subiram na aeronave, determinaram que se desligasse o motor e passaram a realizar a abertura das malas", detalhou. 

Colaborou Luciano Cesário

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Banda cearense de reggae OutraGalera lança álbum de estreia nesta sexta, 6

Música
00:30 | Ago. 05, 2021
Autor Miguel Araujo
Foto do autor
Miguel Araujo Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Em 2020, o Prêmio Dynamite de Música Independente viu entre os indicados às suas 19 categorias 14 nomes da música cearense. Rock, punk e heavy metal foram alguns dos gêneros musicais contemplados com artistas locais. Outra vertente também teve representantes do Ceará: o reggae. Com a faixa “Dub da Tapioca”, em uma versão ainda caseira, a banda de reggae OutraGalera marcou seu nome nas indicações do prêmio. Nesta sexta-feira, 6, o grupo lança “Original Fortal”, seu álbum de estreia, explorando elementos da cultura jamaicana, da urbanidade de Fortaleza e levantando discussões fora das centralidades na Capital.

O disco será lançado após mais de um ano e meio do início das gravações. Caiô (vocal), Agno Cesar (teclado e trompete), Glauber Alves (baixo) e Beto Gibbs (bateria) se reuniram no início do ano passado para desenvolver o álbum. De maneira colaborativa e independente, começaram o processo com as gravações das bases instrumentais e esperavam lançar o trabalho final em julho de 2020, mas a pandemia atrasou o planejamento e precisaram dar uma pausa nas etapas. Em abril deste ano foi publicado o videoclipe oficial de “Dub da Tapioca”, dirigido pelo artista Fluxo Marginal. Neste fim de semana “Original Fortal” será conhecido na íntegra pelo público.

Com dez faixas, o álbum reúne composições com influências da música reggae, da vertente dub e do hip hop e traz influência da cultura urbana de Fortaleza. No trabalho, são incorporados também “elementos periféricos” ao se explorar o reggae e o rap. A imersão na cultura jamaicana para Caiô o acompanha há bastante tempo, pois parte de sua família tinha o hábito de consumir músicas do gênero.

“Existe uma relação bem próxima com o ritmo. Eu comecei a compor muito novo e havia uma relação intuitiva, mas por volta de 2012 eu comecei a me desenvolver e a pesquisar mais. É um ritmo que marca muito Fortaleza. Existe uma ligação com a Jamaica, a juventude consome muito esses espaços onde a galera vai para escutar reggae. Então, a influência vem de tudo isso, desse corpo periférico que se encontra para o lazer”, destaca o vocalista.

Leia também | "Tinha tanta necessidade de me expressar", diz Maria Bethânia sobre Noturno

As músicas do “Original Fortal” tratam de “indivíduos negros e periféricos” e também de espaços da Capital, contemplando aqueles que “veem uma Fortaleza não só pela ótica centralizada”. Há também um “percurso visual a partir da lírica” na linguagem do álbum. Na faixa “Dobaba”, por exemplo, é possível perceber citações à Praia de Iracema, ao bairro do Pirambu e à Avenida Leste-Oeste.

“É como se nós estívessemos criando uma linguagem inteira para falar sobre Fortaleza, dessa geração de jovens da periferia, negros e não-brancos. Essa galera está sendo representada não só em corpo físico ou no visual da cidade, mas também nos lugares que nós frequentamos e costumamos compartilhar nossas vibes”, acrescenta Caiô.

Na trajetória da banda também são inseridas influências de elementos culturais do Nordeste: “Existe muita influência de coisas daqui, do forró e de elementos da cultura popular. Nós tentamos explorar isso não só de maneira musical, mas também no trabalho visual. É a música jamaicana com coisas da cultura pop”, afirma Caiô.

É possível encontrar referências a elementos locais na faixa “Dub da Tapioca”, por exemplo, que menciona o carro da tapioca. “É algo que pode parecer pequeno, mas isso regionaliza algo maior, um gênero que é escutado no mundo todo. Então, nós tentamos trabalhar essas regionalidades e universalidades dentro da nossa música”, acrescenta.

Leia também | Centro Cultural Bom Jardim recebe propostas artísticas até domingo, 8

O nome do trabalho que será lançado nesta sexta-feira tem inspiração em um “bordão” frequentemente visto em músicas de reggae: o termo “Original”. Aliando a sonoridade do álbum já “voltada para música jamaicana” com uma outra palavra que tem sido bastante usada por jovens de Fortaleza (ou melhor, “Fortal”), a banda consegue introduzir seu desejo de falar sobre o cotidiano da Capital e da relação com os espaços urbanos e de unir referências da linguagem do reggae com a de Fortaleza.

A banda de reggae cearense OutraGalera é formada por Caiô, Agno Cesar, Glauber Alves e Beto Gibbs (Foto: Divulgação)
Foto: Divulgação A banda de reggae cearense OutraGalera é formada por Caiô, Agno Cesar, Glauber Alves e Beto Gibbs

O álbum de estreia da banda conta também com participações de outros artistas. Entre as parcerias está a da cantora Luiza Nobel, que compartilha vocais com Caiô na faixa “Dub da Vovó”. Na música “Eu e Eu”, do rapper paraibano Sacal, há remix inspirado no estilo de dança jamaicano dancehall e a contribuição do artista sonoro cearense Eric Barbosa ao tocar percussões com Rami Freitas.

Para Caiô, o envolvimento de outros artistas no trabalho da banda é muito importante para “a movimentação que está sendo feita dentro da cultura do Estado”. “Tudo isso é feito de maneira independente, muitas vezes sem recursos financeiros para conduzir os projetos, pedindo ajuda e contando com uma rede de apoio. Então, é um movimento muito maior do que só o que está impresso, e é de extrema importância porque é isso que nos faz continuar e permanecer, porque não é algo fácil”, comenta o músico.

Caiô espera que o álbum funcione como um registro significativo para “as pessoas para o qual o disco fala”, gere identificação e que sejam absorvidas as mensagens transmitidas pelas faixas do disco. “Minha expectativa é também de passar um dia em um lugar como a Beira-Mar ou alguma ruazinha do Centro e ouvir o disco tocando, que toque por Fortaleza e que ele seja realmente ‘Fortal’, que seja forte e permaneça tocando”, complementa.

Leia também | 8 anos do Porto Iracema das Artes: confira programação especial de agosto

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Confira a tábua das marés e a previsão do tempo para esta quinta-feira, 27

Fortaleza
00:30 | Ago. 05, 2021
Autor
Tipo Notícia

HOJE

MARÉ ALTA: 2h10min / 2,3 metros

MARÉ BAIXA: 8h35min / 0,7 metro

MARÉ ALTA: 14h38min / 2,2 metros

MARÉ BAIXA: 20h45min / 0,9 metro

AMANHÃ

MARÉ ALTA: 3h01min / 2,4 metros

MARÉ BAIXA: 9h26min / 0,5 metro

MARÉ ALTA: 15h28min / 2,3 metros

MARÉ BAIXA: 21h33min / 0,7 metro

LUA

Minguante: atual

Nova: 8/8

Crescente: 15/8

Cheia: 22/8

TEMPO EM FORTALEZA

Temperatura Máxima: 32⁰C

Temperatura Mínima: 24⁰C

Céu claro

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Turco e espanhol são presos pela PF com mais de uma tonelada de cocaína no aeroporto de Fortaleza

TRÁFICO
00:23 | Ago. 05, 2021
Autor Angélica Feitosa
Foto do autor
Angélica Feitosa Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Dois estrangeiros foram presos pela Polícia Federal nesta quarta-feira, 4, no Aeroporto Internacional de Fortaleza, após serem flagrados com mais de uma tonelada de cocaína em um jatinho particular. A aeronave, que tinha decolado de Ribeirão Preto, interior de São Paulo, foi abordada pelos agentes da PF minutos após realizar uma aterrissagem técnica na Capital cearense. A ação dos policiais foi filmada. No vídeo, um agente pediu que um dos passageiros mostrasse o que havia dentro de uma mala. Visivelmente desconsertado, o homem desconversou e tentou abrir uma outra bagagem, mas não convenceu os policiais, que revistaram a primeira mala e flagraram os tabletes de cocaína. 

Após uma vistoria geral, os agentes encontraram mais 23 malas. Cada uma pesava cerca de 54 quilos, totalizando 1,3 tonelada. Segundo a PF, foi a maior apreensão de entorpecentes registrada em 2021 na Capital. 

O passageiro, de 60 anos, é natural da Espanha. Ele já vinha sendo monitorado pela PF em investigações iniciadas pelo órgão há poucos meses. O comandante da aeronave, um turco, também foi detido. Ele não soube responder nenhum dos questionamentos dos agentes a respeito da origem da droga. Outras quatro pessoas com a mesma nacionalidade dele foram levadas à delegacia para prestar depoimento e liberadas logo após os interrogatórios. 

Segundo informações da PF, a aeronave executiva tinha como destino Bruxelas, capital da Bélgica. No total, havia 1.200 tabletes de cocaína nas 24 malas. Além do entorpecente, a ação policial também apreendeu a aeronave, celulares e documentos de todos os tripulantes. O material será periciado no decorrer das investigações. 

Em coletiva de imprensa realizada da sede da Polícia Federal em Fortaleza logo após a ação, o delegado Alan Ramos explicou que os agentes desconfiaram da atitude do passageiro devido ao peso da bagagem e às respostas vagas ante aos questionamentos sobre o material.

Ainda segundo o delegado, durante a vistoria, houve uma tentativa de fuga quando os policias desceram da aeronave para efetuar comunicação com o efetivo do aeroporto, pois o trabalho dos agentes é sempre em conjunto com outros órgãos e empresas que atuam no local. "Quando os policiais desceram, os tripulantes e os passageiros fizeram um movimento de querer subir a escada da aeronave, não desligar o motor para fugir. Os policiais passaram a agir de forma mais dura, subiram na aeronave, determinaram que se desligasse o motor e passaram a realizar a abertura das malas", detalhou. 

Colaborou Luciano Cesário

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags