PUBLICIDADE
Fortaleza
Noticia

Como funcionam as barreiras sanitárias para entrar ou sair de Fortaleza

Operações em Fortaleza e na Região Metropolitana visam evitar deslocamentos desnecessários e devem continuar durante o lockdown

13:54 | 05/03/2021
FORTALEZA, CE, BRASIL, 04-03-2021: Barreira sanitáriia na Avenida Mister Hull. Operação do Raio e do Detran para veículos por amostragem e verifica real necessidade de deslocamento. Motoristas são conscientizados a se deslocarem apenas quando necessário e demonstrarem comprovante de pagamento ou declaração de trabalho. (Foto:Júlio Caesar / O Povo) (Foto: JÚLIO CAESAR)
FORTALEZA, CE, BRASIL, 04-03-2021: Barreira sanitáriia na Avenida Mister Hull. Operação do Raio e do Detran para veículos por amostragem e verifica real necessidade de deslocamento. Motoristas são conscientizados a se deslocarem apenas quando necessário e demonstrarem comprovante de pagamento ou declaração de trabalho. (Foto:Júlio Caesar / O Povo) (Foto: JÚLIO CAESAR)

Com a implementação do lockdown na cidade de Fortaleza a partir desta sexta-feira, 5, as regras de isolamento social ficam ainda mais rígidas. O novo decreto visa diminuir o elevado número de contágios da Covid-19 na Capital.

O decreto, válido até o próximo dia 18 de março, permite apenas deslocamentos considerados essenciais durante o tempo de sua vigência, como trabalhos que justifiquem a necessidade essencial de circulação em via pública.

"A grande maioria entende o real momento da pandemia e aprova a nossa efetividade. A barreira não para, funciona diuturnamente. Estamos disponíveis em três equipes por dia", relata o capitão Jean, do CPRAIO da PMCE, responsável por parte da operação que ocorre na divisa entre os municípios de Fortaleza e Caucaia, na BR-222. Ele explica que a barreira sanitária funciona de maneira similar a uma blitz.

"Funciona como uma blitz normal, selecionamos alguns carros, colocamos nos cones, falamos com o condutor e depois liberamos. A gente orienta que as pessoas andem com um comprovante que justifique o seu deslocamento. Caso a gente observe a mesma pessoa insistindo no erro, determinamos que ela volte para sua residência", relata.

LEIA TAMBÉM| Veja como fica o funcionamento de Cagece, Enel, Detran, Defensoria e AMC durante o lockdowm em Fortaleza

LEIA TAMBÉM| Tire suas dúvidas sobre as permissões do decreto de lockdown em Fortaleza

Diariamente, em média, 350 carros são parados na barreira sanitária na divisa da avenida Mister Hull com a BR-222. Para o capitão, a avaliação da operação é positiva.

"Avaliamos de forma positiva, temos feito com que as pessoas se conscientizem e evitem sair de casa de forma desnecessária. A cada dia que passa a gente consegue reorganizar as ações. Essa barreira deve continuar até o dia 18 ou até o lançamento de um próximo decreto", informa o oficial da PM.

As barreiras começaram a ser instaladas ainda na sexta-feira de Carnaval, no dia 12 de fevereiro. O objetivo era evitar o deslocamento desnecessário de pessoas durante o período carnavalesco. Oito barreiras sanitárias foram instaladas em Fortaleza e na Região Metropolitana (RMF) a fim de coibir a entrada e saída de veículos da Capital.

O agente de trânsito do Departamento Estadual de Trânsito do Ceará (Detran-CE), Everson Ribeiro, que também trabalha na barreira sanitária montada na BR-222, na divisa Fortaleza-Caucaia, relata que a população ainda precisa se conscientizar mais.

"É necessário ter todo cuidado para que a pandemia não continue avançando com a força que está agora. Acreditamos que a população carece de mais conscientização. Abordamos o condutor e verificamos a necessidade de deslocamento dele", afirma.

LEIA TAMBÉM| Ocupação elevada de UTIs pode aumentar média de vítimas de covid-19

LEIA TAMBÉM| Lockdown começa em Fortaleza: veja imagens do movimento nas ruas do Centro

Fiscalização nas vias de Fortaleza

Pontos estratégicos da Capital terão blitze de fiscalização sanitária, operadas por órgãos municipais e estaduais, durante os 14 dias de vigência do novo decreto em Fortaleza.

A Agência de Fiscalização de Fortaleza (Agefis) e a Guarda Municipal informaram pelas redes sociais, na última quinta-feira, 4, que blitze serão realizadas nos principais corredores da Capital e contarão com o apoio da Polícia Militar, Polícia Civil, Autarquia Municipal de Trânsito (AMC) e da própria Guarda Municipal.

Câmeras de videomonitoramento da Prefeitura de Fortaleza e do Governo do Ceará serão utilizadas para auxiliar a operação até o dia 18 de março.

LEIA TAMBÉM| No começo de lockdown, pessoas correm na Beira Mar e são abordadas pela Polícia

Balanço

A Agefis informou que realizou 567 fiscalizações, nas quais 67 estabelecimentos foram interditados, deixando de funcionar no período de sete dias. Além disso, 69 eventos foram encerrados na Capital e 24 paredões de som foram apreendidos. As operações foram realizadas em parceria com a Guarda Municipal e a AMC.

Para denúncias de descumprimento das medidas do novo decreto, a Agefis pode ser acionada por meio do aplicativo Fiscalize Fortaleza (disponível para Android e IOS), pelo site denuncia.agefis.fortaleza.ce.gov.br ou pelo telefone 156.

LEIA TAMBÉM| Na véspera do lockdown, Polícia encerra festa de reggae com quase 100 pessoas na Praia de Iracema