PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Mesmo com horário estendido, protocolo sanitário exige cuidados em shoppings e salões de beleza

Para os salões, mudança não deve causar impacto significativo para maioria dos estabelecimentos. Governo do Estado defende que ampliação do horário faz parte de pacote para auxiliar a "geração de empregos e a oportunidade de negócios"

Leonardo Maia
12:27 | 03/08/2020
Shopping centers agora podem funcionar de 12 às 22 horas, e salões de beleza das 9 às 20 horas (Foto: Barbara Moira/O POVO)
Shopping centers agora podem funcionar de 12 às 22 horas, e salões de beleza das 9 às 20 horas (Foto: Barbara Moira/O POVO)

O risco de contaminação pelo novo coronavírus segue preocupando autoridades públicas no Ceará. Ainda que avanços sejam feitos no Plano de Retomada Econômica, o protocolo sanitário determinado em Decreto Estadual deve ser cumprido para que os estabelecimentos autorizados possam funcionar de forma regular. Uso de máscaras, distanciamento social e rigidez na limpeza das superfícies passou a ser a regra para a abertura segura durante a pandemia.

Nesse fim de semana, o Executivo Estadual estendeu o horário de funcionamento de shoppings centers e salões de beleza até às 22 horas e 20 horas, respectivamente. Em live em suas redes sociais, o governador Camilo Santana (PT) ressaltou que a continuação da retomada é importante para “a geração de empregos e a oportunidade de negócios” no Estado. “Todos os indicadores no Estado, em todas as macrorregiões, têm melhorado a cada dia e cada semana. Porém, há sempre uma preocupação nossa de precaução, não queremos nenhum retrocesso”, enfatizou.

Gecilene Silva, coordenadora dos cursos da Associação dos Cabeleireiros do Ceará, ponderou que a ampliação do horário não deve repercutir em um aumento significativo dos clientes. Ela explicou que o período noturno não costuma ter movimentação expressiva na maioria dos salões, especialmente os de pequeno porte. Isso acontece tanto devido ao hábito de consumo dos clientes como à rotina dos funcionários, que tradicionalmente não trabalham no período noturno.

De acordo com a coordenadora, a demanda dos salões segue baixa devido aos clientes ainda estarem receosos. Ela garantiu que os estabelecimentos seguem cumprindo o protocolo sanitário de forma rígida, com uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e outras medidas exigidas. "Atendemos sempre com hora marcada, em horários separados, com todos os cuidados: usando máscara, com muito álcool e com capas descartáveis", ressaltou.

>> Leia o decreto que estendeu o horário dos estabelecimentos na íntegra

Entre as medidas exigidas para funcionamento dos salões de beleza, deve ser realizada a aplicação de uma pesquisa em caráter informativo, questionando se o cliente apresenta, apresentou ou esteve com alguém que tenha apresentado sintomas relacionados à Covid-19 nos últimos 14 dias. Além disso, itens que podem ser manuseados por várias pessoas, como revistas e tablets, não devem ser mais disponibilizados pelos estabelecimentos.

No caso de shopping centers, as lojas seguem podendo funcionar com capacidade determinada de clientes, respeitando as regras de distanciamento social — um cliente a cada 12 m². O estabelecimento deve ainda designar um funcionário para fazer o controle do acesso à loja, que deve conter informação sobre capacidade máxima fixada em cartaz na entrada. A fim de assegurar o cumprimento das medidas, a equipe de segurança dos shoppings deve realizar fiscalizações periódicas.

Para os funcionários, as lojas também devem adotar protocolos que preservem a segurança sanitária. É estabelecido que, sempre que possível, deverão ser suspensos os controles de acesso que exijam contato manual dos colaboradores, como controle biométrico de ponto. Caso seja necessário manter esse procedimento, os colaboradores deverão ter acesso a álcool a 70% para higiene das mãos.

O POVO entrou em contato com a Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce) para ter um posicionamento sobre a ampliação do horário nos shoppings no Estado, mas não obteve resposta até a publicação desta matéria.