PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Homem é preso com mais de 1 kg de drogas no bairro Papicu

Luan Felipe Dantas era o responsável pelo armazenamento e a distribuição de entorpecentes no bairro Vicente Pinzon

12:09 | 19/11/2019
A Polícia apreendeu mais de 1 Kg de entorpecentes já embalados para a venda, sendo 730 g de crack e 570 g de cocaína, além de munições de calibres diversos e um colete à prova de balas.
A Polícia apreendeu mais de 1 Kg de entorpecentes já embalados para a venda, sendo 730 g de crack e 570 g de cocaína, além de munições de calibres diversos e um colete à prova de balas. (Foto: Leonardo Maia/Especial para O POVO)

Atualizada às 12h59min

Homem suspeito de integrar organização criminosa para o tráfico de drogas foi preso na última sexta-feira, 15, no bairro Papicu, em Fortaleza. A Polícia também apreendeu mais de um quilo de entorpecentes já embalados para a venda, sendo 730 gramas de crack e 570 gramas de cocaína, além de munições de calibres diversos e um colete à prova de balas.

Luan Felipe Dantas, 23, era o responsável pelo armazenamento e a distribuição de drogas no bairro Vicente Pinzon, na Capital. Ele alegou que não pertence à nenhuma facção criminosa do Estado e não revelou quem comandava o tráfico de drogas na área. A Polícia seguirá investigando a procedência dos entorpecentes e a possibilidade de associação criminosa de Luan, que tem antecedentes criminais por crime ambiental.

A identificação do suspeito, que afirmou atuar no tráfico há seis meses, aconteceu após denúncia do apartamento usado para o armazenamento de drogas em um prédio residencial, no Papicu. Depois de duas semanas de monitoramento, equipes da Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD) da Polícia Civil efetuaram a prisão do homem, autuado pelos crimes de posse de drogas e munições e associação criminosa.

De acordo com o delegado Gregório Neto, responsável pelo caso, as investigações ainda apontam que a organização que o homem faria parte também está envolvida com roubos e assaltos, devido à apreensão de munições e do equipamento de proteção contra projéteis de armas de fogo.

A empresa que possui logomarca estampada no colete à prova de balas foi intimada para prestar depoimento à Polícia. Caso seja constatado que o equipamento foi roubado, o homem ainda poderá ser autuado pelo crime de receptação.

As informações foram divulgadas em coletiva de imprensa da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Ceará (SSPDS).