PUBLICIDADE
Fortaleza
Noticia

"Ele não está só retirando entulho, está levando esperança e dando seu melhor para resgatar vidas", diz filha de bombeiro

O POVO Online conversou com Majda Emily, 23, filha do bombeiro fotografado comemorando por ter encontrado um sobrevivente. Ela contou com orgulho sobre a participação do pai no resgate

Igor Cavalcante
14:47 | 16/10/2019
Bombeiros comemoram após encontrarem mais um sobrevivente. Momento captado pelo fotógrafo Mateus Dantas ainda na terça-feira
Bombeiros comemoram após encontrarem mais um sobrevivente. Momento captado pelo fotógrafo Mateus Dantas ainda na terça-feira (Foto: Mateus Dantas/Divulgação/Câmara Municipal de Fortaleza)

Cerca de vinte pessoas estavam no Edifício Andréa antes de serem soterradas pelas toneladas de concreto que vieram abaixo. Em meio aos escombros, bombeiros encontraram motivo para comemorar. Os braços erguidos do subtenente Francisco Djacy Pereira, do Batalhão de Socorro de Urgência (BSU), captados pelo fotógrafo Mateus Dantas, indicavam que ali havia um sobrevivente. O POVO Online conversou com Majda Emily, 23, filha do bombeiro. A jovem contou com orgulho sobre a participação do pai no resgate.

Segundo ela, Djacy saiu às 6 horas da última terça-feira, 15, para trabalhar, como sempre faz. Às 10h28min, o prédio caiu e ele foi acionado para o local. “Para ele é sempre essa incerteza, não sabe o que vai acontecer. Vejo de perto ele sempre tentando se capacitar justamente para trabalhar com excelência nesses momentos de calamidade”, afirma.

O subtenente, que tem 49 anos, está na corporação há cerca de 25 anos. “Eu, como filha, fico muito orgulhosa de ver o que meu pai e a equipe que ele integra estão realizando”, disse. De acordo com a filha, o pai trabalhou durante todo o dia de ontem e a madrugada desta quarta-feira, 16. “Ele fica muito feliz em poder ajudar, porque (ele) não está só retirando entulho, está levando esperança e dando seu melhor para resgatar vidas”, diz orgulhosa Madja.

Ela conta ainda que conseguiu falar com o pai no fim da noite de ontem. “Ele estava animado pelas pessoas que conseguiu ajudar, tirar dos escombros, inclusive o cachorrinho”, afirmou. A participação no resgate do cachorro trouxe um significado especial para ele. Chamado de Lucky pelos donos que moravam no prédio, a filha do bombeiro conta que a família do subtenente Djacy tem em casa um cachorro com o mesmo nome do que foi resgatado.

Ao ver a foto do pai, Madja procurou o fotógrafo Mateus Dantas e agradeceu pela imagem do pai. Ela também revelou o que conversou com o bombeiro. "Liguei porque achava que o senhor estava aí mesmo. O senhor nasceu para isso, viu? Vai fazer a diferença aí, você vai dar esperança, faça tudo com amor", disse ao pai antes de se despedir.