PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Jericoacoara, Taíba e Pontal de Maceió; confira a lista de praias atingidas pelas manchas de óleo

Laudo produzido pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) concluiu que o óleo encontrado no Nordeste é proveniente de bacia petrolífera da Venezuela

16:50 | 11/10/2019
Órgãos ligados ao meio ambiente promovem limpeza de óleo na praia da Sabiaguaba
Órgãos ligados ao meio ambiente promovem limpeza de óleo na praia da Sabiaguaba (Foto: Fabio Lima)

Em ao menos sete praias cearenses já foram identificadas manchas de óleo. De acordo com o último relatório do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), a substância preta foi encontrada na Praia da Malhada, em Lagoinha, na Taíba, na Prainha, na Barra da Sucatinga e no Pontal de Maceió, além de Sabiaguaba - único trecho da Capital com registro no relatório.

O Ibama está divulgando diariamente relatório com os locais afetados pelo óleo misterioso. No Ceará, as cidades de Fortim, Paraipaba e Jijoca de Jericoacoara são as mais atingidas. Ainda conforme o órgão federal, a Praia da Sabiaguaba, em Fortaleza, é a única do Estado em processo de limpeza.

Área do litoral cearense atingida
Área do litoral cearense atingida (Foto: Reprodução/Ibama)

CONFIRA O RELATÓRIO COMPLETO DO IBAMA

Escucha"#160 - Manchas de óleo são encontradas em todos os estados do Nordeste" en Spreaker.

Óleo no Nordeste

Todos os estados do Nordeste foram atingidos pelo petróleo cru. A região mais crítica é entre o sul de Sergipe e o norte da Bahia.

Até esta sexta-feira, 11, os governos estaduais e federal não chegaram a uma conclusão sobre o que teria provocado esse vazamento de óleo. Na última segunda-feira, 7, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) informou que há uma suspeita sobre a origem da substância. Segundo o presidente, o mais provável é que tenha sido um vazamento causado por um navio e que o produto não é produzido e nem comercializado no Brasil. Contudo, ele disse não poder revelar ainda o país de origem do óleo.

"O que está constatado é que existe um DNA desse petróleo. Ele não é produzido no Brasil nem comercializado no Brasil. Aproximadamente 140 navios fizeram trajeto por aquela região, pode ser algo criminoso, pode ser um vazamento acidental, pode ser um navio que naufragou também. Agora, é complexo, existe a possibilidade, temos no radar um país que pode ser o da origem do petróleo e continuamos trabalhando da melhor maneira possível não só para dar uma satisfação para a sociedade, como colaborar na questão ambiental", afirmou.

Já na última quinta-feira, 10, laudo produzido pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) concluiu que o óleo encontrado no Nordeste é proveniente de bacia petrolífera da Venezuela. Anteriormente, a Marinha do Brasil e a Petrobras haviam chegado a essa mesma conclusão. O Governo da Venezuela negou a informação.

Área com maior incidência das manchas no Nordeste
Área com maior incidência das manchas no Nordeste (Foto: Reprodução/Ibama)