Participamos do

Pague Menos vai abrir 200 novas lojas até o fim de 2022

Em comunicado a investidores, a companhia informou que, destas, 80 novas lojas estão previstas até o fim deste ano e outras 120 em 2022
09:07 | Set. 02, 2021
Autor Irna Cavalcante
Foto do autor
Irna Cavalcante Repórter no OPOVO
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Com ritmo forte de expansão, mesmo em meio às instabilidades do cenário macroeconômico brasileiro, a rede de farmácias cearenses Pague Menos anunciou que deve abrir 200 novas lojas até 31 de dezembro de 2022. Desse total, serão abertas mais 55 lojas ainda em 2021, além das 25 inauguradas desde o início deste ano. E no ano que vem, serão abertas mais 120 unidades.

 

Em comunicado aos investidores, a companhia informou que as projeções consideram, dentre outros fatores, a estratégia de expansão; a capacidade financeira da empresa para suportar investimentos e a capacidade de obter pontos comerciais atraentes com expectativas de retorno adequadas.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Também pesam para essa estratégia a capacidade da rede de implantar novas lojas, incluindo a estrutura de engenharia e a disponibilidade de funcionários qualificados dentro do plano de carreira para operarem tais lojas; além de outras circunstâncias inerentes às atividades de expansão, sujeitas a riscos e incertezas.

No início de agosto, a Pague Menos inaugurou a sua primeira unidade em Guaraciaba do Norte, região noroeste cearense, e distante 320 km de Fortaleza. Com a inauguração, a rede passou a contar com 182 farmácias no Ceará, em 39 municípios diferentes.

Lucro líquido recorde

A  Pague Menos fechou o segundo trimestre deste ano com lucro líquido ajustado de R$ 71,6 milhões. Alta de 683% em relação a igual período de 2020 e o maior resultado trimestral da sua história. Em dados divulgados no último dia 2 de agosto, a companhia informou que o desempenho é resultado da melhora dos indicadores operacionais. Com alta de 20,6%, as vendas nas lojas fecharam o trimestre também com faturamento recorde, estimado em R$ 2 bilhões.

 

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags