Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Pague Menos fecha segundo trimestre com maior lucro líquido da sua história

De maio a junho deste ano, o lucro líquido ajustado foi de R$ 71,6 milhões, segundo dados divulgados nesta segunda-feira, 2, pela companhia. Vendas em loja tiveram alta de 20,6%
Autor - Irna Cavalcante
Foto do autor
- Irna Cavalcante Repórter no OPOVO
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A rede de farmácias cearense Pague Menos fechou o segundo trimestre deste ano com lucro líquido ajustado de R$ 71,6 milhões. Alta de 683% em relação a igual período de 2020 e o maior resultado trimestral da sua história. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira, 2. Segundo a companhia, o desempenho é resultado da melhora dos indicadores operacionais. Com alta de 20,6%, as vendas nas lojas fecharam o trimestre também com faturamento recorde, estimado em R$ 2 bilhões.

Leia Mais| Pague Menos abre duas lojas no Maranhão

OP+ Do digital para a realidade da Saúde

No acumulado do ano, o lucro líquido foi de R$ 115,8 milhões, valor 20,6% superior ao registrado em todo o ano de 2020. “Os resultados evidenciam o salto no nível de rentabilidade alcançado pela empresa nos últimos trimestres. E os indicadores operacionais revelam nosso crescimento consistente alicerçado por operações e processos cada vez mais eficientes, centrados no cliente”, afirma Mário Queirós, CEO da Pague Menos.

Nos meses de abril a junho deste ano, o Ebitda ajustado (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) alcançou R$ 192,3 milhões. Aumento de 37,7% ante o resultado do segundo trimestre do ano passado. A margem Ebtida foi de 9,4%, incremento de 1,1p.p. em relação ao 2T20.

A companhia também acelerou o crescimento de vendas e registrou faturamento recorde de R$ 2 bilhões, alta de 20,6% em relação ao segundo trimestre de 2020, com incremento mesmas lojas de 19,7% e 18,9% em lojas maduras. A categoria de produtos de marcas próprias totalizou R$ 125,2 milhões em vendas no trimestre, aumento de 22,5% ante igual período do ano passado, representando 6,2% das vendas totais.

De acordo com a empresa, a alta performance das vendas é consequência da melhoria de indicadores operacionais. Um dos principais foi o índice de ruptura de estoques que reduziu 40%, em comparação a igual período de 2020. È o menor patamar em três anos com incremento de 6,6% no sortimento de itens vendidos.

"O resultado é fruto do contínuo aperfeiçoamento do algoritmo de reposição de produtos e aumento na frequência de abastecimento de lojas, além da diversificação da base de fornecedores e distribuidores. A média do período foi de 9,2 mil SKUs por loja, crescimento de 14% em relação ao 2T20".

No último trimestre, os investimentos somaram R$ 68,1 milhões. A maior parte direcionada para a expansão orgânica e reformas de lojas. Foram abertas seis lojas no trimestre, localizadas majoritariamente na região Nordeste. “Contamos com um conjunto de mais de 130 novos pontos aprovados, dos quais 80 com contratos assinados e em fase de implantação - e inauguração prevista para os próximos trimestres. É importante destacar que, mesmo com a aquisição do portfólio de lojas da Extrafarma, continuamos com muitas oportunidades mapeadas para a expansão orgânica, e por isso o ritmo de abertura de lojas não será afetado”, observa Queirós.

Dentro da proposta de ser um hub de saúde, a rede vem avançando na consolidação das suas lojas como postos de atendimento primário. O Clinic Farma, por exemplo, atingiu novo recorde: 760 mil atendimentos e adesão de 6,8% da base total de clientes. No acumulado do primeiro semestre, ultrapassou 1,4 milhão de atendimentos, crescimento de 74% sobre o registrado em todo ano de 2020.

O portfólio desses escritórios farmacêuticos também foi ampliado para 46 protocolos de saúde, com a inclusão de novos testes rápidos de influenza, anemia, parâmetros cardiovasculares, entre outros.

Aquisição Extrafarma

No dia 18 de maio a Pague Menos formalizou a aquisição da Imifarma Produtos Farmacêuticos e Cosméticos S.A. (Extrafarma) pelo valor de R$ 700 milhões (Enterprise Value).De acordo com a companhia, a aquisição é um marco importante na sua história recente, sendo o início de uma nova fase de crescimento. Com a transação, que está sob análise do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), a Pague Menos se torna a segunda maior rede de farmácias do país em número de lojas. 

No primeiro trimestre de 2021, a Extrafarma com 402 lojas, distribuídas em 10 estados,  totalizou faturamento de R$ 2,1 bilhões em 2020.

No comunicado, a empresa informou que está focada no planejamento do processo da futura integração dos ativos da Extrafarma, de forma a maximizar a captura de sinergias. O objetivo é ter o mapeamento e o planejamento detalhado da futura integração para a geração de valor, tão logo obtida a aprovação do CADE e o closing da operação. "Respeitando as condições impostas pela legislação brasileira de defesa da concorrência, a Companhia estruturou um escritório de integração, que conta com um time de executivos seniores dedicados full time ao projeto, além de consultoria especializada e equipes de trabalho nas principais áreas de negócio"

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

TRE marca julgamento de cassação do prefeito de Juazeiro para quinta

Política
19:01 | Ago. 02, 2021
Autor Filipe Pereira
Foto do autor
Filipe Pereira Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) agendou para a próxima quinta-feira, 5, o julgamento de recurso apresentado pelo prefeito de Juazeiro do Norte, Glêdson Bezerra (Podemos). No dia 30 de maio, Glêdson e seu vice, Giovanni Sampaio (PSD), tiveram os diplomas cassados pelo juiz eleitoral da 28ª Zona Eleitoral do Ceará, Giacumuzaccara Leite Campos, por abuso de poder econômico na eleição de 2020.

Caso perca o julgamento, Glêdson ainda poderá apresentar novos recursos tanto ao TRE quando ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Caso tenha a condenação mantida e os embargos sejam julgados desprovidos, o TSE marcará novas eleições no município.

Na decisão que culminou na cassação do diploma do prefeito, o juiz constatou o uso irregular de um helicóptero – que pertenceria ao empresário Gilmar Bender (PDT), aliado dos então candidatos – durante uma carreata da campanha de Glêdson realizada às vésperas das eleições.No evento, a aeronave teria inclusive despejado uma “chuva” de papel picado, que foi transmitida nas redes sociais.

Na ocasião, o magistrado destacou ainda que, apesar de ter trazido aos candidatos "grande benefício, a ponto de tornar injusta e desproporcional a propaganda eleitoral", o uso do helicóptero não aparece na declaração de despesas de campanha de Glêdson e Giovanni. No texto, ele ressalta o alto custo com combustível para manter um sobrevoo longo do tipo.

A reportagem tentou contato com o prefeito, mas não obteve resposta. Em junho, por meio de parecer encaminhado ao TRE-CE, o Ministério Público Eleitoral defendeu a manutenção da cassação dos diplomas e a inelegibilidade do prefeito de Juazeiro e do vice. No documento, o MP Eleitoral pediu que o Tribunal confirmasse a decisão da primeira instância da Justiça Eleitoral. 

Além da carreata, o MP ainda ressalta que um outro helicóptero foi utilizado na véspera da eleição para promover um novo derramamento de panfletos de campanha dos então candidatos pelas ruas da cidade. A propaganda informava que as candidaturas da chapa, até então indeferidas, haviam sido "liberadas" pela Justiça Eleitoral. Mas, na verdade, os registros foram aprovados pelo pleno do TRE em 25 de novembro, 10 dias após a votação.

A cassação é mais uma das polêmicas que envolve a gestão de Glêdson Bezerra em Juazeiro do Norte. Desde que assumiu o mandato em fevereiro, prefeito tem enfrentado forte resistência de parlamentardes de oposição da Câmara, cujo número é majoritário em relação aos governistas. 

Em apenas quatro meses de governo, o prefeito já responde a quatro Comissões Parlamentares de Inquérito (CPI) e um processo de cassação instalados pelo Legislativo do município. Ações envolvem acusações diversas, desde nepotismo, contratações irregulares a até “fura-filas” na vacinação contra Covid-19.

Em agosto, o prefeito deve ser alvo de CPI que deve investigar uma conduta de dispensa de licitação em suposto favorecimento na contratação direta da empresa Revert Pro Ambiental, responsável por prestar serviços de coleta de lixo e limpeza urbana.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Ceará é a equipe com melhor aproveitamento contra os times do atual G-6 da Série A

EFICIENTE
18:57 | Ago. 02, 2021
Autor Mateus Moura
Foto do autor
Mateus Moura Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

Com a vitória por 3 a 1 no Clássico-Rei deste domingo, 1, na Arena Castelão, pela 14ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro, o Ceará se tornou a equipe com o melhor desempenho contra os times que ocupam as seis primeiras colocações do Brasileirão, com 83% de aproveitamento. O Vovô venceu o Fortaleza (3º), o Athletico-PR (5º), o Atlético-MG (2º) e empatou com o RB Bragantino (4º).

Na sétima colocação e invicto a 10 jogos, o Alvinegro está incomodando os clubes da parte de cima da tabela. A equipe comandada pelo técnico Guto Ferreira ainda não sofreu nenhuma derrota para os times que compõem o atual G-6. O Ceará ainda encara o Flamengo (5º), na 17ª rodada, e o Palmeiras (1ª), no fechamento do primeiro turno.

O bom desempenho está associado à eficiência do sistema defensivo. Com a 7ª melhor defesa do campeonato, com 13 gols sofridos, dois a mais que o Atlético-MG, time menos vazado do campeonato, o Vovô é a equipe que menos sofre finalizações no gol, com média de 3,3 chutes por partida, segundo o site de estatística Footstats.

Contra os times da zona de baixo, no entanto, o Ceará conseguiu apenas uma vitória, diante do Grêmio (19º), por 3 a 2, na Arena Castelão, pela primeira rodada da Série A. Contra o Sport (15º), Cuiabá (16º), São Paulo (17º), e Chapecoense (20º), o Alvinegro empatou com todos.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Brasil x México ao vivo nas Olimpíadas: onde assistir à seleção de futebol

Futebol masculino
18:56 | Ago. 02, 2021
Autor O Povo
Foto do autor
O Povo Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Brasil e México se enfrentam no início da manhã desta terça-feira, 3 de agosto (03/08), no futebol masculino, em partida das semifinais das Olimpíadas de Tóquio 2020. O jogo da seleção brasileira masculina será disputado no Estádio de Kashima, em Ibaraki, no Japão, a partir das 5 horas (horário de Brasília). As Olimpíadas estão hoje, segunda, 2 de agosto (02/08), no 11º dia.

O confronto terá transmissão ao vivo na TV Globo, canal televisivo gratuito, nas emissoras pagas Bandsports e SporTV e online no serviço de streaming GloboPlay. Confira como assistir e demais informações ao final do texto.

Depois de conquistar duas vitórias e um empate, somando sete pontos, a seleção brasileira olímpica de futebol fechou a fase de grupos na primeira posição do grupo D. Na última partida, a equipe brasileira venceu o Egito por 1x0, com gol de Matheus Cunha, garantiu a vaga para a semifinal. 

Brasil x México ao vivo: onde assistir

TV Globo: na TV aberta

Bandsports e SporTV: para clientes das operadoras de TV a cabo compatíveis

Globoplay: para assinantes do serviço online de streaming

Olimpíadas 2021 - futebol masculino

Provável escalação

Brasil:

Santos; Daniel Alves, Nino, Diego Carlos, Guilherme Arana; Douglas Luiz, Bruno Guimarães, Claudinho, Antony; Matheus Cunha e Richarlison.

México:

Ochoa; Lorona, Montes, Vásquez, Angulo; Rodríguez, Cordova, Romo; Lainez, Martín e Vega.

Quando será Brasil x México

Terça-feira, 3 de julho (03/08), às 5 horas (horário de Brasília)

Onde será Brasil x México 

Estádio de Kashima, em Ibaraki, no Japão

OLIMPÍADAS DE TÓQUIO: CONFIRA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

MPRJ recorre de sentença de envolvidos no caso Marielle

Geral
18:53 | Ago. 02, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) recorreu da sentença do caso Marielle Franco e Anderson Gomes contra o sargento reformado da PM Ronnie Lessa e outros quatro denunciados por obstrução das investigações. A finalidade do recurso é aumentar as penas e modificar os regimes de cumprimento de prisão estabelecidos pela Justiça.

Elaine Pereira Lessa, Bruno Pereira Figueiredo, José Márcio Mantovano, vulgo Márcio Gordo, e Josinaldo Lucas Freiras, vulgo Djaca, foram condenados pelo Juízo da 19ª Vara Criminal da Capital a quatro anos de prisão, em regime inicial aberto, com a substituição do cárcere por medidas restritivas de direitos (prestação de serviço à comunidade e limitação de final de semana). Contra Ronnie Lessa, foi imposta prisão de quatro anos e seis meses de reclusão, em regime inicialmente fechado.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Covid-19: Pfizer entregará 17,6 milhões de doses até 22 de agosto

Saúde
18:53 | Ago. 02, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O consórcio formado pelas farmacêuticas Pfizer e BioNTech informou nesta segunda-feira (2) que entregará 17,6 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 até o dia 22 de agosto. Neste mês foram disponibilizadas 2,1 milhões de doses.

As doses serão trazidas em voos de Miami, nos Estados Unidos, para o aeroporto de Viracopos, em Campinas, em São Paulo.  

A previsão do Ministério da Saúde é que o consórcio repasse, no total, 33,3 milhões de doses de imunizantes contra a covid-19 em agosto. Após o dia 22 a Pfizer e a BioNTech devem encaminhar ao Ministério da Saúde os 13,6 milhões de doses restantes dos lotes do mês.  

Para setembro, o acordado com a pasta é que sejam enviadas mais 37,4 milhões de doses. Para o último trimestre do ano a perspectiva é que o consórcio repasse mais 100 milhões de doses.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags