PUBLICIDADE
Economia
Noticia

Hidrogênio Verde: Qair e Camilo assinam memorando para usina no Pecém

Expectativa é de um investimento total de US$ 6,8 bilhões e 2 mil empregos gerados

17:32 | 06/07/2021
Assinatura do memorando aconteceu em live na tarde desta terça-feira, 6 (Foto: Reprodução Facebook)
Assinatura do memorando aconteceu em live na tarde desta terça-feira, 6 (Foto: Reprodução Facebook)

A Qair Brasil assinou o memorando de entendimento com o Governo do Estado para a instalação da planta de hidrogênio verde da empresa no Complexo Industrial e Portuário do Pecém (Cipp) na tarde desta terça-feira, 6. O investimento, como O POVO informou com exclusividade, é de US$ 6,8 bilhões a partir da usina e de um parque eólico offshore.

"Temos transformado o Ceará um hub de oportunidades", destacou o governador Camilo Santana na cerimônia online realizada juntamente com a Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec) e da Universidade Federal do Ceará (UFC), que são parceiros no hub.

LEIA MAIS:

+Ceará é prioridade nos investimentos em hidrogênio, diz presidente da Qair

+Australianos visitam o Complexo do Pecém com interesse no hidrogênio verde do Ceará

+White Martins oficializa interesse em hub do hidrogênio verde no Pecém

+Hidrogênio verde: o caminho do Ceará

A projeção da empresa é de gerar 2 mil empregos diretos durante a construção do empreendimento, e mais de 600 quando a planta de produção estiver em funcionamento.

"Esse momento é muito importante pra nós, é o primeiro passo para desenvolvimento, não temos menor dúvida que com apoio do Governo do Estado e demais instituição, iremos conseguir concretizar esse empreendimento o mais rápido possível", declarou Armando Abreu, presidente da Qair Brasil.

Esse é um momento muito importante para todo o povo do Ceará. Estamos diante de um novo momento sócio-econômico, de mudança de paradigma da indústria do Ceará e discutindo o que é o novo no mundo, que é o hidrogênio verde, destacou Ricardo Cavalcante, presidente da Fiec.

Segundo ele, a Fiec, via IEL, Sesi e Senai, está se preparando para a qualificação de pessoal local para os investimentos que estão programados para o Ceará no hub de hidrogênio verde.

O reitor da UFC, Cândido Albuquerque, destacou que "estamos colocando o Ceará na fronteira de uma nova tecnologia". "No momento em que o mundo pretende e fará a substituição de energias fósseis por renováveis, o Ceará se coloca nessa fronteira", declarou, destacando a liderança do governador no projeto, "que será exemplo para o Brasil e tornará o Ceará como exemplo para geração de energia no Brasil".

O projeto da Qair no Pecém

Segundo o presidente da Qair Brasil, são cerca de US$ 3,8 bilhões para a Planta de Hidrogênio Verde Liberdade, projeto a ser instalado na Zona de Processamento de Exportação do Ceará (ZPE) do Complexo do Pecém, a partir de quatro fases, e mais US$ 3 bilhões para eólica offshore em Acaraú, município já mais a oeste no litoral do Estado.

“É um projeto que estamos a desenvolver há dois anos, faz parte de um posicionamento da empresa. A planta offshore, desenvolvida em conjunto com a planta de hidrogênio, terá capacidade para 1,2 GW e vai se chamar Dragão do Mar. Nela teremos ligação com subestação em Acaraú e linha de transmissão dedicada à planta de hidrogênio”, declarou em entrevista exclusiva ao O POVO, em 10 de junho.