Participamos do

Operação prende traficante suspeito de chefiar facção criminosa em Itaitinga

Criminoso capturado em Pernambuco, num apartamento de alto padrão com vista para o mar, na faixa litorânea de Paulista, cidade localizada na Região Metropolitana de Recife
23:46 | Out. 01, 2021
Autor Luciano Cesário
Foto do autor
Luciano Cesário Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Apontado pela Polícia Civil como o maior responsável pela “guerra de facções" vivenciada nos últimos meses em Itaitinga, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), o traficante João Vitor Oliveira de Sousa, 23, foi preso nessa quinta-feira, 30, no município de Paulista, em Pernambuco, durante operação conjunta das Forças de Segurança do Ceará e do estado vizinho. Após levantamentos do setor de inteligência da Delegacia de Combate às Ações Criminosas Organizadas (Draco), o criminoso foi capturado em um apartamento de alto padrão localizado em área nobre do litoral pernambucano.

A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS) havia iniciado as buscas pelo criminoso há quase um mês. Em setembro, os policiais foram a uma residência que era utilizada por ele como esconderijo, em área da periferia de Itaitinga, mas não o encontraram. Na ocasião, os agentes apreenderam maconha, crack, cocaína, balanças de precisão, armas de fogo, munições e vários objetos relacionados ao tráfico de drogas. De acordo com a Polícia Civil, o criminoso coordena o comércio ilegal de entorpecentes em várias localidades de Itaitinga. Ele também é apontado como mandante de uma série de assassinatos decorrentes de conflitos com facção rival.

Segundo o titular da Delegacia Metropolitana de Itaitinga (DMI), Renan Peixoto, o traficante era alvo de investigação há mais de dois anos por participação em um grupo criminoso com atuação na cidade. O cerco policial se fechou mais ainda no começo deste ano, quando ele assumiu o comando da facção, após as prisões de praticamente todos os integrantes do bando. “Ele não era uma ‘liderança’, mas como quase todos os membros da facção foram presos, ele foi evoluindo na hierarquia, chegando a ser um dos poucos que restava”, explicou o delegado.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Ainda de acordo com Peixoto, João Victor foi “promovido” a chefe da facção após a prisão da então comandante do grupo, Valesca Teixeira dos Santos, 22, em dezembro de 2020. Ela, por sua vez, foi alçada ao “alto escalão” do bando depois do que seu então marido, considerado o chefe do tráfico de drogas em Itaitinga, foi capturado pelas Forças de Segurança do Estado. A mulher é apontada como mandante de ao menos doze assassinatos de membros de uma facção rival.

Golpe contra o crime

Em outra ofensiva para desmontar facções na RMF, a Polícia Civil prendeu, em agosto último, Domingos Costa Miranda, 38, conhecido como “Penetra”, apontado até então como chefe da facção Comando Vermelho no Ceará, e suspeito de ter ordenado a chacina do Boqueirão de Araras, distrito de Caucaia, que resultou na morte de cinco pessoas.

Domingos foi capturado no bairro Henrique Jorge, em Fortaleza, após ter o paradeiro descoberto por agentes do setor de inteligência da SSPDS. Na época, o titular da pasta, Sandro Caron, declarou que ele era o único integrante da “alta cúpula” do bando que ainda estava em liberdade no Estado. “Duro golpe para o crime organizado”, comemorou Caron em coletiva de imprensa logo após a confirmação da prisão.

 


O secretário definiu Miranda como “o principal chefe do crime organizado em Caucaia” e adiantou que a Polícia investiga a participação dele em outros assassinatos registrados na cidade. Os crimes estariam relacionados a uma disputa entre grupos criminosos pelo controle da venda de drogas e armas em áreas periféricas do município.

Conteúdo sempre disponível e acessos ilimitados. Assine O POVO+ clicando aqui

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags