Participamos do

Preso segundo suspeito de matar escrivão de Polícia Civil em Caucaia

Elias Carvalho da Silva Matos, de 23 anos, se apresentou na manhã desta quinta-feira à Polícia. Três outras pessoas seguem sendo procuradas
20:29 | Jan. 13, 2022
Autor Lucas Barbosa
Foto do autor
Lucas Barbosa Repórter do caderno de Cidades
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Foi preso na manhã desta quinta-feira, 13, o segundo suspeito de matar o escrivão Edson Silva Macedo, de 41 anos, crime ocorrido no último sábado, 8. Elias Carvalho da Silva Matos, de 23 anos, se apresentou espontaneamente à Delegacia Metropolitana de Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza.

Elias foi um dos três homens procurados pelo crime cujos retratos foram divulgados pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). Além disso, Michael da Costa de Queiroz, de 18 anos, foi preso suspeito de envolvimento no crime. Ele chegou a ter a prisão relaxada em audiência de custódia, mas um mandado de prisão temporária manteve a sua prisão.

Seguem sendo procurados Carlos Roberto Oliveira da Silva, conhecido como Fazendeiro, de 18 anos, e Edvan da Silva Rodrigues, conhecido como Van, de 21 anos. Além deles, há um adolescente de 17 anos também procurado pela suspeita de envolvimento na morte de Edson.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Uma operação de busca aos suspeitos foi desencadeada pela Polícia Civil na localidade de Majorlândia, no município de Aracati (Litoral Leste do Estado), para onde suspeitos teriam fugido. Um helicóptero da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) chegou a ser usado nas buscas. A Polícia Civil não disse se houve prisões ou apreensões na ação.

"A Polícia Civil mantém diligências ininterruptas com o objetivo de localizar e prender os demais envolvidos", afirmou na mesma nota que confirmava a prisão de Elias. "Detalhes do trabalho policial serão divulgados em momento oportuno visando não comprometer as investigações em andamento".

Relembre o caso

O escrivão de Polícia Civil Edson Macedo foi morto após conferir relatos de que um imóvel de sua propriedade, localizado no bairro Padre Júlio Maria, estava sendo usado por criminosos. A casa estava desabitada, pois estava para alugar. Ele chegou a ficar cerca de 40 minutos no local até ser surpreendido pelos criminosos, com quem chegou a trocar tiros, mas veio a óbito.

 

Escrivão não morava no local do crime e havia recebido informação de que o imóvel teria sido invadido(foto: Via WhatsApp O POVO)

 

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags