Participamos do

Advogado é preso tentando levar bilhete de detento em presídio em Aquiraz

O episódio ocorreu na Unidade de Segurança Máxima no fim da tarde desta quarta-feira, 15
14:28 | Set. 16, 2021
Autor Angélica Feitosa
Foto do autor
Angélica Feitosa Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Um advogado foi preso em flagrante tentando levar um bilhete de um de seus clientes, um detento da Unidade de Segurança Máxima do Estado — presídio inaugurado em Aquiraz, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) em agosto de 2021 — para fora da penitenciária. Júlio César e Silva Barbosa reagiu à prisão e ainda quebrou a viatura que o levou à Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco), no bairro Aeroporto. Na unidade, ele foi indiciado por compor organização criminosa, desacato, ameaça e dano ao patrimônio.

Além do advogado, o cliente dele, o interno Paulo Henrique Oliveira dos Santos, 31, que é um dos chefes da organização criminosa Comando Vermelho, também foi conduzido à Draco.

LEIA MAIS | Advogado é preso com bilhetes para facção criminosa dentro de presídio em Itaitinga

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Segundo a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP), no fim da visita, os policiais penais flagraram o advogado com um bilhete nas mãos e o questionaram sobre o que se tratava. Com a recusa da resposta, os agentes chamaram o diretor da unidade e, ao ser indagado sobre o papel, Júlio César proferiu ameaças e tentou agredir o gestor fisicamente. 

O advogado foi contido pelos policiais penais de plantão e levado a uma viatura para ser conduzido à delegacia. Ao entrar no veículo, o advogado então resistiu à prisão em flagrante e quebrou a porta do equipamento cubículo.

Tenha acesso a reportagens especiais. Assine O POVO+ clicando aqui

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags