Programa Ceará sem Fome abre edital para credenciamento de organizações civis

O edital está disponível no site da iniciativa, e as inscrições podem ser feitas a partir do dia 31 de outubro

O Programa Ceará sem Fome, do Governo do Estado, abriu edital para credenciar organizações civis que estejam aptas a serem assistidas com as doações das ações desenvolvidas pela iniciativa estadual. As entidades que quiserem se cadastrar devem ter histórico na luta pelo fim da insegurança alimentar no Ceará.

Em entrevista ao jornalista Farias Júnior, da rádio O POVO CBN Cariri, a primeira-dama do Ceará, Lia Freitas, explica que o programa tem três ações imediatas, que são o cartão Ceará sem Fome no valor de R% 300 para 43 mil famílias; as cozinhas Ceará sem Fome e a arrecadação de alimentos.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Lia pontua ainda que o edital está em publicidade até o dia 31 de outubro, e, a partir dessa data, qualquer entidade que se interessar em receber os gêneros alimentícios podem se inscrever por meio do site do programa Ceará sem Fome.

“Esse edital não é algo que estará por um período fechado, então se você tem ainda um documento para poder regular, para poder se cadastrar para receber esses gêneros alimentícios, nós deixaremos em aberto até dezembro para contemplar os 184 municípios do Ceará”, reforçou.

Logo após esse processo de inscrição, os candidatos passarão por uma triagem realizada por uma Comissão, que terá dez dias para avaliar o trabalho das entidades e credenciá-las.

De acordo com o edital, não podem participar do credenciamento entidades que integram a Rede de Unidades Sociais Produtoras de Refeições, que são as próprias cozinhas do programa, e as unidades que fazem parte do Programa Mais Nutrição Ceará.

A primeira-dama cita também que, em breve, será lançado o edital para a contratação de restaurantes populares que poderão se credenciar no programa e produzir as quentinhas.

“Nós estaremos abrindo várias frentes para que possamos concentrar nossas ações não somente na ampliação do programa, mas também no fortalecimento do empreendedorismo, desses pequenos restaurantes”, contou.

A documentação solicitada deve ser entregue em formato PDF de forma legível e sem rasuras. As entidades que se credenciarem ficarão no Banco de Entidades Credenciadas do Programa Ceará Sem Fome. Não há limites de vagas ou ordem de classificação.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

ceara sem fome programas sociais governo do estado ações sociais

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar