Participamos do

Covid: Ceará registra maior número de testes positivos em farmácias desde maio de 2021

32% de todos os testes realizados no Estado em janeiro apresentaram resultados positivos
23:47 | Jan. 13, 2022
Autor Lara Vieira
Foto do autor
Lara Vieira Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Ceará já contabiliza mais casos positivos de infecção por Covid-19 a partir de testes realizados em farmácias em janeiro deste ano do que em todo o mês de dezembro de 2021. Segundo estudo feito em conjunto pela Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma) e pela plataforma Clinicarx, somente nos primeiros nove dias deste ano, já foram registrados 12.418 casos positivos (32% do total de exames no período). O primeiro mês do ano também apresenta o pior cenário epidemiológico desde maio de 2021, quando foram registrados 19.101 resultados positivos em testes de farmácia do Estado.

Os dados são expressivos quando comparados ao mês anterior, dezembro de 2021, quando foram registrados 8.552 casos, um aumento percentual de aproximadamente 45%. O estudo só envolveu pessoas que foram fazer testes para Covid-19, não contemplando testes de outras síndromes virais, como da Influenza A. Ainda, de acordo com o apurado, 38.526 testes foram realizados na unidade federativa no mês de janeiro. Destes, 32% apresentaram resultados positivos para a Covid-19.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

A Abrafarma realiza a coleta desses dados desde que o serviço de testagem foi iniciado nas farmácias, em abril de 2020. Segundo a Associação, as farmácias das 26 redes associadas são orientadas a, em cada teste de Covid realizado, coletar os resultados e encaminhar para sua própria rede que, por sua vez, encaminha para a Associação.

Frente ao aumento no número de casos, muito se questiona sobre a possibilidade da falta de testes para a identificação da doença. Até o momento, no entanto, não há registros que possam confirmar a possibilidade de escassez desses produtos. “A Abrafarma não recebeu, de nenhuma rede associada, alguma notificação dando conta de alguma falta generalizada de testes, ou medicamentos, ou mesmo de máscaras nas farmácias”, declarou a Associação.

Segundo a entidade, até o momento, a orientação é que, em função do aumento da demanda, os consumidores procurem se submeter aos testes de farmácia apenas se realmente sentirem sintomas da infecção. Quanto aos testes realizados pelo Estado, nesta quinta-feira, 13, a Secretaria da Saúde (Sesa) informou que o Ceará não sofre risco de desabastecimento de testes

Conteúdo sempre disponível e acessos ilimitados. Assine O POVO+ clicando aqui

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags