PUBLICIDADE
Ceará
Noticia

Veja o que está mantido e o que muda no novo decreto de isolamento no Ceará

Medidas publicadas no decreto divulgado no último dia 10 de abril estão mantidas até a próxima semana

20:41 | 17/04/2021
Parque Rio Branco no bairro Joaquim Tavora com movimentação de pessoas fazendo atividades fisicas. (Foto: Aurelio Alves/ O POVO)
Parque Rio Branco no bairro Joaquim Tavora com movimentação de pessoas fazendo atividades fisicas. (Foto: Aurelio Alves/ O POVO)

No início da noite deste sábado, 17, o Governo do Ceará publicou o decreto que prorroga a flexibilização das restrições contra a Covid-19 no Estado, iniciadas na última segunda-feira, 12. O novo decreto mantém as mesmas recomendações do anterior, com exceção das atividades físicas individuais em espaços públicos, que passam a ser liberadas.

O decreto anunciado terá vigência de sete dias, tendo duração até o próximo dia 25 de abril. O sistema de lockdown segue valendo durante os fins de semana e a retomada gradual de setores econômicos e comportamentais, como escolas, igrejas e restaurantes, está mantida.

Em uma live realizada ainda no início da tarde deste sábado, 17, o governador Camilo Santana anunciou que a equipe responsável por analisar a situação pandêmica do Ceará optou por manter as medidas por mais uma semana, para que uma análise mais completa do quadro possa ser feita.

"A decisão do comitê é de manter o decreto pelos próximos sete dias para poder completar o ciclo epidemiológico, que é de 14 dias. Para avaliar com mais segurança, até porque há uma pressão muito alta na demanda assistencial do estado do Ceará, e há preocupação nossa de garantir o atendimento, para que ninguém fique sem. Vamos aguardar essa próxima semana para analisar o ciclo epidemiológico, para uma observação mais criteriosa", explicou Camilo.

Segundo a análise do secretário da Saúde, Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho, o Dr. Cabeto, os números da pandemia apresentam tendência de queda, apesar do quadro ainda ser preocupante.

Em um gráfico apresentado por Cabeto, os índices de atendimentos nas Unidades de Pronto Atendimento (Upas) apresentaram redução no mês de abril. A projeção feita pelo governo estadual aponta que a procura das Upas deve ser menor neste mês em relação ao mês de março.

Mesmo em tendência de queda, o número de testes que apresentam resultado positivo no Ceará é de 43%, taxa considerada elevada pelo secretário, apesar da diminuição em um comparativo com semanas anteriores.

LEIA TAMBÉM| Sábado de lockdown tem lojas abertas e ruas movimentadas no Cariri

Cabeto avaliou ainda a taxa de transmissão do vírus no Ceará. Segundo o secretário, quando o índice está superior a 1 existe uma tendência de aumento de casos na região. Na tabela apresentada, Fortaleza mostra um cenário otimista. Tendo a sua taxa reduzida de 1,12, entre 06/03 e 26/03, para 0,95, entre 12/03 e 01/04.

A região do Cariri também apresentou queda durante o mesmo período, indo de 1,07 para os mesmos 0,95 da Capital. Sobral também segue a tendência de queda, baixando a taxa de transmissão de 1,22 para 0,97. O Sertão Central e o Litoral Leste/Jaguaribe ainda apresentam taxas superiores a um, com 1,07 e 1,11, respectivamente.

Todos os números apresentados serviram como base para as decisões que foram tomadas após reunião feita com o Comitê Estadual de Enfrentamento à Pandemia do Coronavírus, na última sexta, 16.

Camilo destacou que o único ajuste do novo decreto é a liberação das atividades físicas individuais em espaços públicos abertos. O uso de máscaras segue sendo obrigatório.

"A única mudança de ajuste que nós estamos fazendo é a autorização das atividades físicas individuais, inclusive, em espaços públicos, por uma questão de saúde da população. Portanto, passam a ser autorizadas as atividades físicas individuais em espaços públicos e abertos no Ceará. Lembrando que o isolamento rígido continua no fim de semana".

LEIA TAMBÉM| Maranguape vacinou 1,9 mil idosos em ação neste sábado

O documento publicado no Diário Oficial do Estado é claro ao restringir qualquer prática de atividades físicas de cunho coletivo.

"Salvo no período de isolamento social rígido previsto no art. 5º, deste Decreto, fica permitido o uso de espaços públicos abertos exclusivamente para a prática esportiva individual, permanecendo vedada a prática esportiva coletiva, assim enquadrada aquela envolvendo a reunião de mais de 03 (três) pessoas".

O documento esclarece que caso seja "verificada tendência de crescimento dos indicadores da pandemia após a publicação deste Decreto, as autoridades da saúde avaliarão o cenário, admitindo, a qualquer tempo, se necessário, o restabelecimento das medidas restritivas originariamente previstas".

Mesmo diante da grave situação pandêmica no Estado, a tendência de diminuição dos efeitos ocasionados pela pandemia traz a expectativa de avanços na flexibilização econômica para as próximas semanas.

"Se continuarmos nessa tendência de melhoras no Ceará, há uma perspectiva de avançarmos no processo de abertura e flexibilização na próxima semana", afirmou Camilo, ao destacar que todas as decisões são tomadas com aval de especialistas, de forma responsável e criteriosa.

LEIA TAMBÉM| Covid-19: Brasil tem 13,9 milhões de casos e 371,6 mil mortes