Participamos do

Governo do Ceará pedirá à Anvisa exigência do teste negativo de Covid-19 no Aeroporto de Fortaleza

Em 2020, a Anvisa já tinha negado a possibilidade de testar passageiros que chegarem ao Ceará em voos internacionais para a Covid-19 dentro do aeroporto
09:03 | Fev. 03, 2021
Autor Lais Oliveira
Foto do autor
Lais Oliveira Estagiária do O POVO Online
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Na tentativa de impedir a entrada de pessoas infectadas pelo coronavírus no Ceará, o governador Camilo Santana (PT) anunciou em transmissão ao vivo realizada nessa terça, 2, que vai solicitar à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para que haja exigência de apresentação do teste negativo da Covid-19 no Aeroporto Internacional de Fortaleza. 

"Estamos fazendo uma solicitação à Anvisa para que haja um controle no fluxo de passageiros no aeroporto da capital cearense. Apesar de não termos autonomia para isso, queremos exigir o exame negativo para que as pessoas que cheguem a Fortaleza não tragam esse vírus de outros locais fora do Ceará", explicou Camilo.

Em outubro de 2020, a Anvisa já tinha negado a possibilidade de testar passageiros que chegarem ao Ceará em voos internacionais para a Covid-19 dentro do aeroporto. À época, o órgão justificou que não recomendava "a realização de testes para Covid-19 dentro das instalações aeroportuárias." 

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

A negativa é baseada em orientações técnicas da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde, que deliberam sobre medidas sanitárias em áreas de Portos, Aeroportos e Fronteiras. Ainda assim, no ano passado a Secretaria de Saúde do Ceará (Sesa) divulgou a pretensão de instalar mais 12 Centros de Testagem (CT) para Covid-19 no Estado, sendo um deles no Aeroporto de Fortaleza.

Restrições 

 

O Governo adotou novas medidas restritivas devido à segunda onda de Covid-19, com aumento nos casos e óbitos pela doença. Apenas serviços essenciais poderão funcionar em Fortaleza após as 20 horas. A medida começa a vigorar nesta quarta-feira, 3, e segue por 15 dias. Além disso, nos fins de semana, os restaurantes e outros estabelecimentos de alimentação fora do lar só funcionarão até as 15 horas, para o horário de almoço.

"O grande objetivo disso é evitar atividades lúdicas, evitar as festas. Isso para que a gente possa ter tempo para fazer isso e evitar novas mortes”, disse Camilo.

LEIA MAIS | Governador muda decreto e amplia atividades permitidas após 20 horas; veja o que pode funcionar

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags