PUBLICIDADE
Ceará
Noticia

Ceará tem maior chance de chuvas abaixo da média de fevereiro a abril, diz Funceme

Após as boas chuvas de 2020, o Ceará volta a ter risco de ano de seca em 2021. O prognóstico abrange os três primeiros meses dos quatro meses da quadra chuvosa 2021 no Ceará

09:41 | 20/01/2021
Movimentação no Centro da Fortaleza em manhã de chuva intensa, em 19 de janeiro de 2021 (Foto: Barbara Moira)
Movimentação no Centro da Fortaleza em manhã de chuva intensa, em 19 de janeiro de 2021 (Foto: Barbara Moira)

O Ceará tem 50% de chance de chuvas abaixo da média histórica nos meses de fevereiro, março e abril de 2021, de acordo com o prognóstico divulgado pela Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) na manhã desta quarta-feira, 20. Os meses abrangem a maior parte da quadra chuvosa no Estado, que vai de fevereiro a maio.

A Funceme aponta 40% de perspectiva em torno da média e ainda 10% de possibilidade de as chuvas ficarem acima da média histórica.

Na distribuição pelo Ceará, os modelos de previsão climática indicam a presença de um gradiente de chuvas sul-norte. Com isso, a maior preocupação é no Centro-Sul do Estado, onde há maior tendência de chuvas abaixo da média histórica.

Já no extremo noroeste do Estado, que abrange a Serra da Ibiapaba, a tendência é de anomalias positivas e chuvas acima da média histórica.

Apesar do quadro de La Niña no Pacífico, que favoreceria as precipitações, as chuvas são influenciadas pela temperatura nas águas do Oceano Atlântico. "Quando as águas do Oceano Atlântico ficam mais aquecidas ao norte, a confluência dos ventos fica também mais ao norte. Isso significa que não trazem umidade para a região do Ceará", explica o presidente da Funceme, Eduardo Sávio Martins. O cenário, conhecido como dipolo positivo, é o que tende a predominar pelos próximos meses.

Com esse prognóstico, após as boas chuvas do ano de 2020, o Ceará tem risco de voltar a ter um ano de seca. "Se essas chuvas caírem de forma concentrada no tempo, podemos ter fluxo de água nos rios e algum aporte aos reservatórios. Mas, o que o prognóstico nos leva é termos uma maior parcimônia no uso da água e no controle da liberação dos nossos reservatórios, sobretudo nas regiões do Centro Sul do Estado", analisa o o secretário dos Recursos Hídricos, Francisco Teixeira. Em 2020, a quadra chuvosa no Ceará foi a melhor em uma década

O anúncio ocorre numa manhã de chuva em Fortaleza. É ainda o período de pré-quadra chuvosa, que no Ceará corresponde aos meses de dezembro e janeiro. Até aqui, janeiro tem sido de chuvas abaixo da média, apesar das precipitações nos últimos dias.

Veja a média histórica de chuvas no Estado:

Fevereiro: 118,6 milímetros

Março: 203,4 mm

Abril: 188 mm

Maio: 90,6 mm

Para 2021, a Prefeitura de Fortaleza se prepara para chuvas mais intensas na Capital este ano.