PUBLICIDADE
Cariri
NOTÍCIA

Após autorização em decreto, VLT do Cariri volta a operar a partir desta quarta-feira, 16

Uso obrigatório de máscaras, distanciamento social e intensificação da limpeza são medidas principais para evitar a propagação da doença

13:39 | 15/09/2020
VLT do Cariri tem 13,6 km de extensão, passando por 9 estações. (Foto: Divulgação)
VLT do Cariri tem 13,6 km de extensão, passando por 9 estações. (Foto: Divulgação)

A partir desta quarta-feira, 16, o VLT do Cariri volta a funcionar em seus horários habituais. As viagens seguem orientações preconizadas pelo Governo do Estado para o combate à pandemia do novo coronavírus. Distanciamento social, uso de máscara e intensificação da limpeza nas estações e nos vagões estão entre as principais medidas adotadas no protocolo de retorno do transporte.

Com autorização para retomada em decreto publicado nesse sábado, 12, a Companhia Cearense de Transportes Metropolitanos divulgou nota garantindo que a operação do VLT foi cercada de “todas as exigências sanitárias”. Superfícies mais tocadas pelos passageiros, como bilheterias e corrimões, terão limpeza reforçada, com álcool líquido 70% e quaternário de amônia.

Leia Também | Como passageiros e empresas atuam no transporte público de Fortaleza para evitar disseminação da Covid-19

“Nesse tempo parado fizemos manutenções nas composições e nas estações, treinamos todo o pessoal, instalamos dispersores com álcool gel em todas as estações. Todos os nossos funcionários também utilizam o álcool gel utilizam a máscara e também o distanciamento quando precisam se dirigir um ao outro”, ressaltou em nota Dina Maria, gerente operacional e administrativo do VLT do Cariri.

Ela ainda garante que os passageiros não devem temer a retomada das viagens, desde que adotem as medidas necessárias, como a de evitar aglomerações. Para auxiliar a adoção correta das medidas, a administração fixou placas informativas e sinalizou os assentos que podem ser ocupados. As marcações respeitam o distanciamento de dois metros.

O POVO solicitou entrevista à Companhia Cearense de Transportes Metropolitano para falar sobre a retomada, mas não foi respondido até a publicação desta matéria.