Participamos do

Cuidadora humilhada por erros de português ao enviar currículo recebe ofertas de emprego após repercussão do caso

Além das ofertas, várias pessoas de voluntariaram para ajudar a refazer o currículo de Cristiane Barros
15:30 | Out. 19, 2021
Autor Euziane Bastos
Foto do autor
Euziane Bastos Repórter Estagiária de Cidades
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Uma cuidadora de idosos chamada Cristiane Barros, de 43 anos, foi hostilizada pela atendente de um asilo de Sorocaba (SP) ao enviar seu currículo para uma vaga, nessa última quinta-feira, 14. Após repercussão dos prints nas redes sociais, a cuidadora recebeu diversas ofertas de emprego.

Nas fotos das conversas, que foram obtidos pelo G1, Cristiane é criticada por causa de erros de português e o atendente a corrige em diversos momentos: "não existe agente, é a gente".

LEIA TAMBÉM| Prefeitura de Fortaleza se compromete com repasse anual de R$ 300 mil para Abrigo São Lázaro

O atendente chegou a sugerir que Cristiane fizesse um curso de português e disse que era "por isso que ela não arrumava trabalho".

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Além de ofertas de emprego em São Paulo e no Rio de Janeiro, pessoas se ofereceram para ajudá-la a fazer um currículo novo e a dar dicas para ir bem em entrevistas.

LEIA TAMBÉM| Governo lançará programa que pretende zerar fila por cirurgias eletivas no Ceará

"Deus sabe de tudo. Ele é maravilhoso e sabe o que faz. Sinto que fui escolhida por Ele e que Ele usou as pessoas ao meu redor para me mostrar que ainda existe bondade no mundo. Estou muito feliz e muito agradecida. Ainda estou analisando as propostas. Aceitei a ajuda de refazer o currículo", diz Cristiane.

Após o ocorrido, a cuidadora diz ter sido bloqueada pelo número do asilo.

LEIA TAMBÉM| Paraíba: cidade zera fila do SUS em dois dias com ação de startup social

Em contato com a instituição, o G1 informou que a gestão do local não tinha conhecimento sobre o ocorrido, que "lamenta muito este tipo de conduta", mas que não encontrou nenhum empregado que teria enviado as mensagens. "Continuaremos as investigações internas e, caso algum prestador de serviços tenha realizado a conduta em nome da empresa, adotaremos as medidas corretivas necessárias", diz em nota.

LEIA TAMBÉM| Grávida de três meses, noiva dirige até o próprio casamento após ter 20 corridas canceladas por aplicativo

Conteúdo sempre disponível e acessos ilimitados. Assine O POVO+ clicando aqui

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags