PUBLICIDADE
Brasil
NOTÍCIA

Em homenagem ao ex-BBB Gil, Neymar e jogadores do Sport dançam "tchaki tchaki"

Na última semana, o economista Gilberto Nogueira sofreu ataques homofóbicos após dançar na Ilha do Retiro, estádio do clube Sport-PE

Mirla Nobre
15:09 | 17/05/2021
Jogadores de futebol prestaram homenagem ao ex-BBB Gil do Vigor após ataques homofóbicos  (Foto: Reprodução/Twitter)
Jogadores de futebol prestaram homenagem ao ex-BBB Gil do Vigor após ataques homofóbicos (Foto: Reprodução/Twitter)

Após o economista e ex-BBB Gilberto Nogueira (Gil do Vigor) sofrer ataques homofóbicos do Conselho Deliberativo do Sport-PE, alguns jogadores resolveram dar uma resposta ao caso nesse domingo, 16. Neymar e jogadores do Sport homenagearam Gil durante a comemoração dos gols realizados, ontem, nas partidas de futebol, com a dança “tchaki tchaki”, protagonizada por ele durante o Big Brother Brasil 21.

Na comemoração do gol de Neymar, ainda no primeiro tempo do jogo, o craque brasileiro fez a famosa dancinha do participante no reality show, a "tchaki tchaki". O time francês Paris Saint-Germain (PSG) também entrou em campo com a parte interna dos números das camisas dos atletas preenchidos pelas cores da bandeira LGBT+ em uma clara mensagem contra a homofobia.

LEIA TAMBÉM | Gil, do BBB 21, é contratado pela Globo: "estou muito chique, Brasil"

No Brasil, durante o primeiro jogo da final do Campeonato Pernambucano, após abrir o placar ao marcar um gol contra o Náutico, o atacante Everaldo e outros jogadores do Sport também fizeram uma homenagem a Gil e dançaram, no gramado do estádio, o “tchaki tchaki”. Antes da partida, os jogadores do time entraram em campo usando camisas do uniforme do time com a expressão “do Vigor” ao lado de cada nome dos atletas e abrindo uma faixa com a mensagem "#NãoÀHomofobia".


LEIA TAMBÉM | PSB quer mãe de Gil do Vigor candidata em 2022, diz colunista

Ataques ao ex-BBB


Após visita de Gil à Ilha do Retiro, estádio do Sport, um áudio com ataque homofóbico de um conselheiro do time, Flávio Koury, disse que era “falta de respeito” e “depravação” a dança que o economista fez no momento de visitação. No dia seguinte, Gil foi alvo de mais um comentário homofóbico. Dessa vez por Renan Valeriano, também membro do conselho, onde ele defendeu a atitude preconceituosa de Flávio Koury.

Chateado com o comentário do conselheiro do seu clube de coração, Gil se pronunciou por meio de suas redes sociais. "Primeiro ataque homofóbico que me deparo após o BBB e, posso garantir, ainda machuca muito", escreveu o economista. “Mas sigo firme e providências serão tomadas. Tirando o dia off para não perder minha alegria por tudo que venho vivendo... É muita dor!”, disse.