Participamos do

Quase cem partidas, mais de 8 mil minutos jogados, títulos e outros números de Quintero no Fortaleza

Zagueiro deixa o Pici após duas temporadas e meia e vai defender o Juventude até o fim de 2021, por empréstimo. Saída se deu pela falta de espaço no atual time do Leão
20:50 | Ago. 16, 2021
Autor Brenno Rebouças
Foto do autor
Brenno Rebouças Repórter
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Emprestado ao Juventude até o fim da temporada 2021, o zagueiro Juan Quintero foi o primeiro estrangeiro da história a vingar no Fortaleza. Tanto que, em duas temporadas e meia no Pici, o colombiano quase alcançou a marca de cem jogos com a camisa tricolor, degrau que nenhum outro “gringo” sequer chegou a ver de média distancia.

Ao todo, Quintero jogou 96 partidas pelo Fortaleza, sendo 95 como titular. Quem mais se aproxima dele é o argentino Mariano Vázquez, mas com menos da metade de jogos (40). Em tempo corrido, o colombiano defendeu o Tricolor por 8.238 minutos, sendo a grande maioria deles pela Série A do Brasileiro.

No período em que defendeu o Fortaleza, o defensor marcou dois gols, ambos na temporada 2019, no qual foi titular absoluto e um símbolo da boa campanha do time na Série A, tornando-se ídolo da torcida. O primeiro foi o tento do empate por 2 a 2 contra o Bahia, na 4ª rodada da fase de grupos da Copa do Nordeste. Depois ele abriu o placar da vitória do Leão por 2 a 0 sobre o Goiás, na 17ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Quando estava em campo, quase sempre carregava a faixa de capitão. O estilo vibrante e de líder o fez ganhar o apelido de xerife, mas a cabeça quente o fez perder a paciência algumas vezes, tanto que acumulou cinco expulsões no clube.

Acumulou também títulos. É um legítimo tricampeão cearense e foi campeão da Copa do Nordeste de 2019. Intocável aos olhos de Rogério Ceni, então técnico do Fortaleza, renovou com o clube até 2022 com reajuste de 50% no salário e uma multa milionária.

Quintero deixa o Tricolor por falta de espaço na atual temporada, mas escreveu um até breve mensagem de despedida, pois o empréstimo termina no fim do ano e ele ainda tem mais uma temporada de vínculo com o Fortaleza. Em tese, portanto, em janeiro ele retorna ao Pici.

É impossível, no entanto, prever o que vai acontecer, já que no Juventude o zagueiro deve jogar e voltar para a prateleira. De toda forma, o colombiano já escreveu o nome na história do Leão e deixou seu rosto estampado, em pintura, no muro do centro de excelência Alcides Santos.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags