PUBLICIDADE
Fortaleza Esporte Clube
NOTÍCIA

Pikachu comemora gols pelo Fortaleza, mas evita cobrança por artilharia e projeta Clássico-Rei

O jogador quer evitar o deslumbre com o bom início no Campeonato Brasileiro e não se empolga em despontar na frente na artilharia do certame

Brenno Rebouças
18:49 | 31/05/2021
Pikachu tem quatro gols com a camisa do Fortaleza em dez jogos  (Foto: Leonardo Moreira/Fortaleza EC)
Pikachu tem quatro gols com a camisa do Fortaleza em dez jogos (Foto: Leonardo Moreira/Fortaleza EC)

Autor dos primeiros dois gols do Fortaleza na Série A do Brasieliro de 2021, Yago Pikachu já soma quatro tentos com a camisa tricolor na temporada. O ponta direita, que também joga como ala ou lateral, celebrou a marca, em coletiva concedida nesta segunda-feira, 31, e comentou sobre a evolução que vem apresentando no time.

 

Ano passado tive um ano muito abaixo do que me cobro, consegui fazer apenas dois gols no Vasco. Já aqui, tenho dez jogos e já consegui o dobro de gols que fiz na temporada passada, então, estou muito feliz, me adaptando muito bem ao clube, aos companheiros e, claro, com a liberdade que o treinador dá, não só pra mim, mas pra toda equipe, a tendência é crescer cada vez mais. Vou continuar trabalhando da mesma forma, com muita humildade e muita disciplina”, disse.

O jogador quer evitar o deslumbre com o bom início no Campeonato Brasileiro. Tanto que não se empolga em despontar na frente na artilharia do certame — ao lado de Thaciano, do Bahia, ambos com dois gols — e faz questão de afastar essa cobrança de si.

"Claro que marcar gols é sempre importante, mas não quero ter essa pressão já no começo do campeonato. Deixa as coisas acontecerem naturalmente. Temos atacantes de muita qualidade ali, que estão muito mais próximos do gol que eu. Claro que se eu tiver oportunidade de fazer o gol, vou fazer; se tiver oportunidade de dar assistência, vou dar. O importante é que a gente possa servir nessa caminhada de vitórias, crescer cada vez mais para que a gente, no decorrer do campeonato, possa almejar coisas grandes na competição", declarou.

Pikachu, admite, no entanto, que já reviu os gols contra o Atlético-MG várias vezes e garante que eles elevam a confiança em campo. “São dois gols importantes, mas já é passado, temos que pensar no próximo adversário e dar o melhor. A gente tem que trabalhar para manter esse nível de concentração e de jogo", prega.

O próximo adversário é o Ceará, no Clássico-Rei de ida pela Copa do Brasil. Inédito no torneio, o derby vale R$ 2,7 milhões e para Pikachu, quando se trata de um duelo tão tradicional assim, o equilíbrio prevalece sempre.

"Clássico é clássico, tudo se iguala, não importa se a gente passa por um bom momento e o adversário não, ou vice-versa. O que vai valer mesmo é o que cada um vai demonstrar dentro de campo. A gente já conhece muito bem nosso adversário, sabemos que pouparam alguns jogadores para esse primeiro jogo, mas a gente está muito bem preparado, tem um grupo muito qualificado, seja lá qual jogador o treinador colocar em campo, vai dar seu máximo pra gente conseguir quem sabe já dar uma avançada, né, um bom resultado nesse primeiro jogo. A gente ter tranquilidade no segundo e consequentemente passar de fase", disse.