PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Em duelo inédito na Copa do Brasil, Fortaleza e Ceará fazem décimo Clássico-Rei sem público

Desde de julho de 2020, com o retorno do futebol em meio ao combate do novo coronavírus, os dois rivais cearenses disputaram nove partidas com estádio vazio

Lucas Mota
11:34 | 31/05/2021
Clássico-Rei não tem torcida desde julho de 2020 (Foto: Lucas Mota/O POVO)
Clássico-Rei não tem torcida desde julho de 2020 (Foto: Lucas Mota/O POVO)

O embate entre Fortaleza e Ceará nesta quarta-feira, 2, válido pela terceira fase da Copa do Brasil, marca o décimo Clássico-Rei sem público em função da pandemia da Covid-19. Desde de julho de 2020, com o retorno do futebol em meio ao combate do novo coronavírus, os dois rivais cearenses disputaram nove partidas com estádio vazio em três competições: Campeonato Cearense, Copa do Nordeste e Série A do Campeonato Brasileiro.

Em 2021, foram três confrontos nestas condições. O primeiro deles ocorreu na fase de grupos da Copa do Nordeste, que terminou em 0 a 0. Os dois seguintes foram disputados pelo Estadual. Vitória por 2 a 0 do Fortaleza sobre o Ceará, na etapa inicial do Campeonato Cearense. Na final, empate sem gols que resultou no tri invicto do Leão.

Leia também:

Na temporada de 2020, foram seis clássicos sem o torcedor nas arquibancadas. Detalhe que um destes ocorreu em Salvador, onde foi realizada a reta final do Nordestão. O Ceará venceu o Fortaleza na semifinal por 1 a 0, no estádio Pituaçu, em campanha até o bi invicto da competição regional.

Completam o retrospecto de embates entre Vovô e Leão no ano passado: as três vitórias do Tricolor no Campeonato Cearense (uma na fase de grupos e duas na final) e do Alvinegro na Série A (duas).

O último Clássico-Rei disputado com a presença das torcidas foi em março de 2020. Na ocasião, Fortaleza e Ceará ficaram no empate em 1 a 1 na fase de grupos do Nordestão, com público pagante de 29.664.

O novo encontro entre os dois principais clube do Estado marca a primeira vez do Clássico-Rei na Copa do Brasil. A partida da volta está marcada para o próximo dia 10. O confronto decisivo vale vaga para as oitavas e R$ 2,7 milhões de cota pela classificação.