PUBLICIDADE
Fortaleza Esporte Clube
Noticia

Enderson elogia atuação do Fortaleza e vê Clássico-Rei equilibrado: "Jogo bom"

Treinador enaltece postura do Tricolor, analisa cenários distintos do duelo e destaca ambição das equipes no empate em 0 a 0

19:58 | 20/03/2021
Enderson Moreira analisou a atuação do Fortaleza no primeiro Clássico-Rei de 2021 (Foto: FABIO LIMA)
Enderson Moreira analisou a atuação do Fortaleza no primeiro Clássico-Rei de 2021 (Foto: FABIO LIMA)

O desempenho e a postura do Fortaleza agradaram ao técnico Enderson Moreira no empate sem gols com o Ceará, neste sábado, 20, na Arena Castelão, pela quarta rodada da Copa do Nordeste. O comandante tricolor afirmou que a parte física pedou no primeiro Clássico-Rei de 2021, mas considerou o duelo equilibrado.

O Tricolor conseguiu ter maior domínio no primeiro tempo, com chances de abrir o placar, e viu o ritmo diminiuir na segunda etapa, com o Vovô assumindo as rédeas do confronto. Diante dos cenários distintos em cada tempo, a igualdade foi valorizada pelo treinador.

"A gente teve um domínio do primeiro tempo, com as melhores oportunidades. No segundo tempo, o Ceará cresceu, na proposta que eles têm de jogo, tiveram chances boas também, mesmo a gente tendo algumas outras, de contra-ataque e algumas situações. A gente sabia que era um jogo bem complicado, principalmente pelo aspecto físico, porque a gente não teve nem como treinar mesmo esse grupo que entrou hoje (sábado) em campo, eles praticamente só fizeram trabalho de recuperação. A gente não teve como preparar especificamente para esse confronto. Mas eu acho que foi muito bom, o nível de competitividade alto, uma equipe que lutou, disputou o jogo da melhor forma possível. É claro que o nosso objetivo sempre é vencer os jogos, mas se não deu para vencer, não vamos perder. É um pontinho que pode fazer a diferença lá na frente", ponderou.

LEIA MAIS

+ Destaque no Clássico-Rei, Felipe Alves perdeu o pai na manhã do jogo
+ Clássico-Rei: confira as estatísticas do empate sem gols pela Copa do Nordeste
+ Com quatro defesas difíceis, Felipe Alves foi o destaque do Fortaleza no Clássico-Rei
+ Após empate no Clássico-Rei, Ceará e Fortaleza voltam a jogar pelo Nordestão

Enderson evitou lamentar o desgaste físico depois da viagem para o Rio Grande do Sul, onde o Leão venceu o Caxias-RS na última quarta-feira, 17, pela Copa do Brasil. O técnico admitiu que já estava preparado para mexer na equipe diante da necessidade de alguns atletas em meio à sequência de jogos de início de temporada.

"Eu não vou ficar dando desculpa para isso. Nós sabíamos que seria um jogo muito difícil, que alguns atletas poderiam, na sequência do jogo, ter algum tipo de cansaço mais evidente. Então a gente teve que ter muita tranquilidade nas mexidas para não tomar alguma decisão antecipada e ficar sem uma opção. Mas a gente conseguiu equilibrar. A equipe do Ceará tem uma bola parada forte, talvez as melhores oportunidades foram nesse tipo de bola. Tivemos algumas boas situações no segundo tempo, bolas boas em que a gente poderia ter feito gol também. Não dá para ficar lamentando, nem ficar justificando porque tem o adversário também, que cresce na partida. Nesse momento, a gente tem que saber ter tranquilidade para fazer o jogo inteligente, suportar um pouco a pressão e, aos poucos, ir buscando alternativas", avaliou.

O rendimento da equipe deixou o comandante satisfeito, apesar do placar inalterado. Enderson Moreira afirmou que foi um bom clássico, com oportunidades de gols para os dois lados, e destacou a postura do time do Pici diante do arquirrival.

"Faltou o gol, né?", reconhece. "A gente tem que enaltecer, acima de tudo, o espírito dessa equipe. A gente subiu marcação, pressionou a equipe do Ceará e conseguiu boas situações. Foi um 0 a 0... Embora todo mundo sempre possa estar querendo gols, mas foi um jogo bom, acima de tudo. Duas equipes que buscaram o resultado", completou.