Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Guto Ferreira quebra jejum e vence Vojvoda pela primeira vez em 2021

No retrospecto, os treinadores se enfrentaram cinco vezes: duas vitórias para o argentino, dois empates e uma vitória para o comandante alvinegro
00:37 | Ago. 02, 2021
Autor - Mateus Moura
Foto do autor
- Mateus Moura Autor
Tipo Noticia

Além de vencer o Clássico-Rei por 3 a 1 e engatar uma sequência invicta de 10 jogos na Série A do Campeonato Brasileiro, Guto Ferreira encerrou um incômodo jejum neste ano. Nos quatro primeiros encontros entre o treinador alvinegro e o argentino Juan Pablo Vojvoda, o comandante do Vovô não havia vencido nenhum duelo, com duas derrotas e dois empates.

No duelo tático entre os treinadores, Guto tentou surpreender na escalação inicial, promovendo o volante Willian Oliveira e o polivalente Kelvyn à equipe titular. O comandante do Vovô também modificou a posição de alguns jogadores. Fernando Sobral, volante de origem, iniciou a partida como lateral-direito, enquanto o meia-campista Vina atuou de forma centralizada, como um falso nove.

Vojvoda, por sua vez, utilizou a mesma estratégia que o fez ter sucesso nos clássicos anteriores. Distribuído em um 3-5-2, com Tinga formando a linha de zaga ao lado de Titi e Benevenuto, o Leão fez um primeiro tempo intenso, com muitas finalizações e domínio da partida. Apesar de sair na frente do placar, logo no início do jogo, a equipe comandada pelo argentino não conseguiu manter o ritmo.

Kelvyn, aposta de Guto, foi o autor do gol de empate do Ceará, no fim do primeiro tempo, igualando a partida em 1 a 1. Na etapa final, foi o Ceará quem comandou as ações. O treinador alvinegro fez duas trocas que mudaram o rumo da partida: Cléber e Rick, responsáveis pelos gols da virada. O resultado colocou fim a invencibilidade de 19 jogos do Fortaleza jogando na Arena Castelão.

Treinador mais longevo do Brasileirão, Guto completou 92 jogos à frente do Vovô. São 40 vitórias, 28 empates e 24 derrotas, com 53,6% de aproveitamento. Foram 132 gols marcados e 92 gols sofridos. Durante este período, em clássicos disputados na Série A, o comandante alvinegro venceu todos, dois em 2020 e um neste ano.

SÉRIE A: Gols de Ceará 3 x 1 Fortaleza

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Guto celebra triunfo em Clássico-Rei e exalta sequência invicta na Série A

Palavra do chefe
2021-08-02 00:50:00
Autor Afonso Ribeiro
Foto do autor
Afonso Ribeiro Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

Em entrevista coletiva após a vitória por 3 a 1 sobre o Fortaleza, de virada, no último domingo, 1º, na Arena Castelão, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro, o técnico do Ceará, Guto Ferreira, explicou a formação inicial da equipe, comemorou o resultado positivo e enalteceu a sequência de dez jogos de invencibilidade na competição.

"Foi um jogo extremamente disputado, em que as duas equipes tiveram muito espírito de luta, e o Ceará foi mais preciso nas jogadas que criou, conseguiu fazer três gols e venceu", resumiu o comandante.

Em cinco confrontos diante do Tricolor em 2021, o Alvinegro ainda não tinha vencido - eram três empates e duas derrotas até então. O treinador celebrou o primeiro triunfo - inclusive no duelo pessoal com o argentino Juan Pablo Vojvoda - e destacou a importância dos três pontos somados para a campanha no Brasileirão.

"Esse ano foi a primeira (vitória). Para mim, pessoalmente, foi mais um jogo de três pontos, importante, um clássico. Mantivemos a sétima colocação, chegamos a 22 pontos e, o principal, a décima partida sem derrota, fazendo, mais uma vez, o dever de casa como mandante. Clássico todo mundo quer ganhar, e eu também quero ganhar os clássicos, mas o efeito final é para o torcedor. Para mim, foi mais um jogo. Um jogo importante, sim, porque foi a décima partida invicto", ponderou.

Guto Ferreira também falou sobre a escalação do Vovô para o duelo. Com a intenção de fortalecer o sistema defensivo, Fernando Sobral atuou na lateral direita, com William Oliveira como volante, Kelvyn no meio-campo e Vina na referência do ataque. As mudanças no segundo tempo retomaram o esquema tradicional e contribuíram para a vitória.

"O jogo do Fortaleza é muito forte pelas alas, além do meio, e nós dobramos lateral e meio-campo dos dois lados, com jogadores de força e com chegada à frente. No início do jogo, o rival marcou muito forte, nós tivemos dificuldade de propor o jogo de frente, mas essa situação não prosseguiu. O rival foi cansando, abrindo os espaços. No início, eles conseguiram o gol, foi em uma bola parada, a maioria das finalizações deles foram de fora da área, a nossa defesa esteve bem postada, ou situação que não foram claríssimas de gol, com exceção da bola parada que eles conseguiram o gol. Mas nós conseguimos, mesmo não tendo feito um bom primeiro tempo, o empate, já tínhamos conseguido algumas jogadas. No segundo tempo, fizemos uma mudança, voltamos ao nosso sistema mais usual. O Cléber entrou muito bem no jogo, e nós conseguimos ser mais agressivos a partir das mudanças também e conseguimos fazer os gols que nos deram a vitória", avaliou.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Vojvoda diz que derrota no Clássico-Rei é dolorosa, elogia primeiro tempo do Leão e pede foco no CRB

Coletiva
2021-08-02 00:49:00
Autor Brenno Rebouças
Foto do autor
Brenno Rebouças Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

Apesar da derrota do Fortaleza por 3 a 1 no Clássico-Rei deste domingo, 1º, o técnico do Leão, Juan Pablo Vojvoda, ressaltou que o Ceará não foi superior na partida. Para o argentino, houve um equilíbrio no duelo no segundo tempo e o time alvinegro soube aproveitar melhor as chances que criou.

“No primeiro tempo o Fortaleza jogou bem, principalmente nos 25 minutos iniciais. Fez um jogo com posse de bola, de criação de jogadas para gol, teve muita concentração. Acho que nos primeiros 45 minutos o Fortaleza foi superior ao adversário. Baixou (a intensidade) por dez minutos, coisa normal e nesse tempo foi um jogo controlado, mas o adversário conseguiu fazer o gol numa jogada mais clara, porém, não criavam (antes) problemas ao Fortaleza. No segundo tempo, é verdade que nivelaram o jogo, mas sem ser superior. Encontraram o gol em um momento importante”, analisou Vojvoda.

+"Resultado não diz o que foi o jogo", avalia Matheus Jussa após derrota do Fortaleza no Clássico-Rei

Sobre a queda de ritmo do Tricolor no segundo tempo, o treinador não quis apontar um só problema. Para ele, muitas variantes interferem na mudança de cenário de um jogo, inclusive situações que partem do time que se enfrenta.

"Acho que futebol é todo um conjunto. Interferem fatores físicos, emocionais, táticos, técnicos, dos jogadores, tem muitos fatores, não um só. Se é uma alteração tática do adversário, se é uma resposta física da nossa parte [...] No primeiro tempo, acho que o Fortaleza demonstrou superioridade, mas no segundo o adversário teve melhor jogo e converteu em gol. O Fortaleza teve situações para converter e não fez, nessa partida não convertemos", admite.

O treinador tricolor não escondeu o incômodo de perder o Clássico-Rei, mas frisou que o Fortaleza se portou bem por um período considerável da partida e defendeu que a equipe deve seguir pelo mesmo caminho.

"É doloroso, é um clássico. Nós fizemos um bom primeiro tempo, mas no segundo tempo, repito, foi igual, no entanto o adversário conseguiu o gol. Nós temos que seguir pelo caminho que estamos seguindo, de trabalho, de humildade e de funcionamento da equipe, Hoje mesmo, apesar de ter perdido, acho que o funcionamento durante 30 ou 40 minutos foi bom. Futebol tem resultados e hoje perdemos", disse.

O Clássico-Rei, porém, já ficou para trás. A partir desta segunda-feira, quando o time se apresenta, o foco se volta novamente para a Copa do Brasil. "Trabalharemos em recuperação, principalmente para os jogadores que atuaram hoje; também trabalhamos parte emocional, psicológica, porém, psicologicamente, tem que digerir rápido essa dolorosa derrota e pensar já amanhã (segunda-feira) no jogo do CRB, que é muito importante para nós, define passagem para a próxima fase da Copa do Brasil. Será um jogo disputado e teremos que fazer uma boa partida", prega.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

"Resultado não diz o que foi o jogo", avalia Matheus Jussa após derrota do Fortaleza no Clássico-Rei

SÉRIE A 2021
2021-08-01 23:53:53
Autor Iara Costa
Foto do autor
Iara Costa Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

No primeiro Clássico-Rei da Série A do Brasileirão 2021, o Fortaleza saiu derrotado em 3 a 1 pelo Ceará. Em entrevista na saída do campo, o volante Matheus Jussa analisou o desempenho do Leão em campo, frisando que o time teve mais chance de gol que o Ceará. 

"O ritmo foi o mesmo (de sempre). A gente teve, desde o início, mais posse de bola, mais chance de gol. A chance maior criada foi nossa. Faltou caprichar na última finalização. Fomos superiores, mas o resultado não diz o que foi o jogo", destacou o jogador do Tricolor do Pici, que acrescentou ainda que o time comandado por Vojvoda vem numa crescente e que a derrota deste domingo, 1°, ocorreu por um descuido no intervalo de tempo em que o Vovô marcou os gols da virada. 

"Acho que a gente vem numa crescente. Foi um descuido de 10, 5 minutos, que caiu um pouco o rendimento, mas o time vem numa crescente e acho que é nesse ritmo que a gente tem que levar o resto do Brasileiro", falou. 

O Tricolor do Pici volta a entrar em campo nesta quarta-feira, 4, pela Copa do Brasil. Às 16h30min, a equipe enfrenta o CRB fora de casa.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Com vitória em Clássico-Rei, Ceará chega a dez jogos de invencibilidade na Série A

INVICTO
2021-08-01 23:37:00
Autor Mateus Moura
Foto do autor
Mateus Moura Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

O Vovô venceu o Clássico-Rei por 3 a 1 e chegou aos 10 jogos de invencibilidade na Série A do Campeonato Brasileiro, com quatro vitórias e seis empates. Além de melhorar seu próprio recorde na era dos pontos corridos, quando ficou oito partidas sem sofrer derrotas na campanha de 2010, o Alvinegro superou os nove jogos sem revés do Bahia, durante o Brasileirão de 2019, tornando-se o segundo clube nordestino com maior sequência invicta da competição.

Desde a quarta rodada, quando foi superado por 2 a 1 pelo Bahia, na Arena Castelão, o Ceará não sabe o que é perder. Neste período, a equipe comandada por Guto Ferreira conquistou 18 dos 30 pontos disputados, chegando aos 60% de aproveitamento e se consolidando entre os sete melhores colocados do Campeonato Brasileiro.

A sequência supera, com folgas, o recorde pessoal do treinador pelo clube. Em 2020, Guto passou seis jogos seguidos sem derrota, da 14ª até a 20ª rodada, com duas vitórias e quatro empates. Técnico mais longevo da Série A, Guto completou 92 jogos à frente do Vovô. São 92 jogos, 40 vitórias, 28 empates e 24 derrotas, com 53,6% de aproveitamento. Foram 132 gols marcados e 92 gols sofridos.

Caso consiga uma vitória ou um empate diante do Atlético Goianiense, no próximo domingo, 8, às 18h15min, na Arena Castelão, o Alvinegro pode alcançar o Sport, dono da maior sequência invicta de um nordestino na competição. Em 2015, o Leão da Ilha ficou 11 partidas sem perder, com seis vitórias e cinco empates.

SÉRIE A: Gols de Ceará 3 x 1 Fortaleza

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Com revés em Clássico-Rei, Fortaleza perde invencibilidade de 19 jogos no Castelão

Dentro de casa
2021-08-01 23:18:00
Autor Afonso Ribeiro
Foto do autor
Afonso Ribeiro Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

Além de interromper a sequência de vitórias no Campeonato Brasileiro, a derrota por 3 a 1 para o Ceará, de virada, neste domingo, 1º, pela 14ª rodada da Série A, representou o fim de outra marca para o Fortaleza: o fim da invencibilidade de 19 jogos na Arena Castelão na atual temporada, seja como mandante ou visitante.

Até então, o único revés do Tricolor no Gigante da Boa Vista havia sido para o Santa Cruz-PE, por 1 a 0, no dia 23 de março, pela Copa do Nordeste. Depois, foram 15 vitórias e quatro empates entre Campeonato Cearense, Copa do Brasil, Nordestão e Campeonato Brasileiro.

O retrospecto positivo chegou ao fim com o resultado negativo no primeiro Clássico-Rei na atual edição da elite nacional. Apesar disso, o Leão segue na terceira posição, com 27 pontos.

A equipe do Pici volta a campo diante do CRB-AL, na próxima quarta-feira, 4, às 16h30min, no estádio Rei Pelé, em Maceió, pelas oitavas de final da Copa do Brasil. Com o triunfo por 2 a 1 no duelo de ida, um empate no confronto de volta é suficiente para avançar à próxima fase.

Sequência invicta do Fortaleza no Castelão:

Fortaleza 2x1 Bahia - Copa do Nordeste
Fortaleza 1x0 Ypiranga-RS - Copa do Brasil
Fortaleza 2x1 CSA-AL - Copa do Nordeste
Fortaleza 0x0 Bahia - Copa do Nordeste
Fortaleza 4x1 Caucaia - Campeonato Cearense
Ceará 0x2 Fortaleza - Campeonato Cearense
Fortaleza 6x0 Icasa - Campeonato Cearense
Fortaleza 6x0 Atlético-CE - Campeonato Cearense
Fortaleza 0x0 Ceará - Campeonato Cearense
Fortaleza 1x1 Ceará - Copa do Brasil
Fortaleza 5x1 Internacional-RS - Série A
Ceará 0x3 Fortaleza - Copa do Brasil
Fortaleza 1x0 Sport-PE - Série A
Fortaleza 1x1 Fluminense-RJ - Série A
Fortaleza 3x2 Chapecoense-SC - Série A
Fortaleza 4x0 América-MG - Série A
Fortaleza 1x0 Corinthians-SP - Série A
Fortaleza 1x0 RB Bragantino-SP - Série A
Fortaleza 2x1 CRB-AL - Copa do Brasil

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags