PUBLICIDADE
Cearenses
NOTÍCIA

Wesley rebate Vilar e nega ter ameaçado de morte jogador do Ferroviário

Através de seu staff, o jogador disse ter ficado "chateado" que "um assunto que deveria ser tratado internamente" tenha sido "exposto junto a muitas mentiras".

17:07 | 02/11/2020
FORTALEZA, CE, BRASIL, 06.09.2020: Wesley. Ferroviario x Manaus, na Arena Castelão pelo Campeonato Brasileiro Serie C . em época de COVID-19.  (Foto: Aurelio Alves/ O POVO). (Foto: Aurelio Alves/ O POVO)
FORTALEZA, CE, BRASIL, 06.09.2020: Wesley. Ferroviario x Manaus, na Arena Castelão pelo Campeonato Brasileiro Serie C . em época de COVID-19. (Foto: Aurelio Alves/ O POVO). (Foto: Aurelio Alves/ O POVO)

Wesley rebateu as declarações feitas pelo técnico Marcelo Villar após a derrota por 1 a 0 diante do Treze-PB. O treinador coral havia dito que o meia-atacante fora dispensado do Ferroviário após se envolver em uma situação "muito séria", em que chegou a ameaçar um colega do elenco de morte.

Esportes O Povo procurou o staff do atleta e recebeu a resposta do jogador sobre o caso. Wesley disse ter ficado "chateado" que "um assunto que deveria ser tratado internamente" tenha sido "exposto junto a muitas mentiras". "Respeito demais o clube e a camisa do Ferroviário, e, por isso, não quero tumultuar mais ainda o ambiente", continua o texto. "Tenho certeza que tudo isso será resolvido com a verdade o mais breve o possível". Confira a nota na íntegra no fim do texto.

Esportes O POVO apurou que Wesley ainda não rescindiu seu contrato com o Ferroviário. Oficialmente, o jogador segue apenas afastado. Uma reunião está prevista para amanhã entre o jogador e o clube para decidir o futuro dele.

Na coletiva após o jogo contra o Treze-PB, nesse domingo, 1º, no Estádio Domingão, o técnico coral havia explicado as razões para o afastamento de cinco jogadores do clube na última sexta-feira. Sobre Wesley, Vilar afirmou que não podia continuar com o jogador em uma "situação dessas". "Sabíamos dos problemas extracampo que ele tinha, não esperava, mas, a partir do momento em que isso aconteceu, fica difícil para qualquer comandante, qualquer diretoria, dentro do elenco de 36 jogadores, manter um jogador que ameaça outro".

Confira a nota na íntegra de Wesley sobre o caso:

“Na noite de ontem foram ditas coisas sobre mim que não procedem. Sou profissional e nunca tive problemas desse modo em clube nenhum na minha carreira. Fico chateado, pois, além de ser um assunto que deveria ser tratado internamente, foi exposto junto a muitas mentiras. Respeito demais o clube e a camisa do Ferroviário, e, por isso, não quero tumultuar mais ainda o ambiente. Tenho certeza que tudo isso será resolvido com a verdade o mais breve o possível”.