Transfer ban é retirado e Ceará fica livre para contratar nesta janela de transferência

Conforme apuração do Esportes O Povo, o Vovô quitou o débito referente à dívida ainda na última segunda-feira, 8, e já esperava que a punição fosse retirada nesses próximos dias

O transfer ban aplicado ao Ceará devido à dívida pela compra de Saulo Mineiro na negociação com o Yokohama FC, do Japão foi retirado nesta quarta-feira, 10, após o pagamento da parcela de 200 mil dólares, aproximadamente R$ 1,12 milhão na cotação atual.

Conforme apuração do Esportes O POVO, o Vovô quitou o débito referente à dívida ainda na última segunda-feira, 8, e já esperava que o bloqueio fosse retirado nesses próximos dias.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Protocolada no dia 26 de junho, a punição teria validade de três janelas, ou seja, um ano e meio. Contudo, com o pagamento da dívida, o transfer ban foi derrubado e o Alvinegro de Porangabuçu fica livre para acertar com novos reforços para o restante da Série B já nesta janela de transferências.

Em contato com o diretor jurídico do Ceará, Fred Bandeira, na última segunda-feira, 1º, o advogado afirmou que a situação seria resolvida até a presente data, não prejudicando o Alvinegro em busca de contratações.

Reforço a caminho

O primeiro reforço a ser anunciado deve ser o atacante Lucas Rian, que tem acerto encaminhado com o Vovô. Artilheiro do Confiança na temporada – o atleta tem seis gols em 20 jogos –, Lucas Rian se despediu do clube sergipano na última segunda-feira, 8.

O jogador estava emprestado ao Confiança pelo Mastumoto Yamaga-JAP, clube que detém os seus direitos. Em nota, o Dragão afirmou que a equipe asiática acionou “uma cláusula prevista no contrato de empréstimo e solicitou o retorno do atacante”.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar