Mugni cita 'característica de jogo' do Ceará com Mancini que resultou em gols sofridos na Série B

Durante a coletiva, o camisa 10 argentino ainda reforçou que acredita que pode entregar mais pelo Ceará e que se cobra para isso. Porém, é necessário sequência de jogos para apresentar um melhor futebol

O meio-campista Lucas Mugni explicou nesta quarta-feira, 10, o motivo do Ceará sofrer tantos gols na Série B do Campeonato Brasileiro. Em 14 partidas, o Alvinegro de Porangabuçu sofreu 18 tentos, sendo a quarta pior defesa da competição de acesso.

Para o argentino, o elenco sob o comando de Vagner Mancini tinha a verticalidade como 'característica de jogo', o que resultava, também, em um sistema defensivo mais propenso ao adversário.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Durante a fala, o camisa 10 pontuou que havia lados positivos no trabalho do treinador, não à toa o Ceará tem um dos melhores ataques da Série B. Mugni ainda comentou que, durante a disputa do Campeonato Cearense, o Vovô duelava contra equipes inferiores e por isso não era tão exigido defensivamente.

“Tomar menos gols, né? É por característica. Se você ver como o Mancini gostava de jogar, era assim mesmo, pegar a bola, tenta chegar no gol, ser o mais vertical possível. Isso tem o lado positivo, de fazer muitos gols, e tem o lado negativo. Uma hora ou outra, você vai perder a bola e vai sofrer muitos contra-ataques. Era o que estava acontecendo, era uma característica desse estilo de jogo. Isso que aconteceu estava dentro do que podia acontecer. No Estadual, competíamos contra adversários com menos qualidade e, na Série B, obviamente, quando cometemos erros, pagamos caros”, comentou.

Sob o comando de Léo Condé, Mugni começa a perceber as diferenças, principalmente pelo discurso adotado pelo treinador de buscar equilíbrio entre as fases defensivas e ofensivas. Diante do Paysandu, o meio-campista acredita que o clube tem a oportunidade de recuperar os pontos desperdiçados contra o Santos.

“É difícil jogar como fora de casa. Mas, vejo como algo positivo, porque acabamos de perder em casa e a única maneira de recuperarmos os pontos é ganhando fora”, disse.

Durante a coletiva, o camisa 10 argentino ainda reforçou que acredita que pode entregar mais pelo Ceará e que se cobra para isso. Porém, é necessário sequência de jogos para apresentar um melhor futebol.

“Sequência é sempre importante para qualquer jogador. Posso render mais, sinceramente. Sempre vou estar em busca de mais”, avaliou.

A equipe cearense volta a campo nesta sexta-feira, 12, às 21h30min (de Brasília), contra o Paysandu, no Estádio Banpará Curuzu, em Belém–PA.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar