Participamos do

Com 100% na Sula, mas com três derrotas seguidas no Brasileiro, momento do Ceará é de oscilação

O Vovô venceu todos os jogos que disputou no torneio continental e é o líder isolado do Grupo H. Em compensação, a equipe comandada por Dorival Júnior soma três reveses consecutivos na elite nacional
19:53 | Mai. 08, 2022
Autor Mateus Moura
Foto do autor
Mateus Moura Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Ceará vive dois momentos distintos na temporada. Na Sul-Americana, o Vovô tem sido avassalador e é o único entre os 32 clubes que disputam a competição com 100% de aproveitamento. Em contrapartida, pela Série A, o escrete preto-e-branco figura na zona de rebaixamento, com três derrotas consecutivas, sequência negativa que não acontecia desde a edição de 2019.

As estreias do Alvinegro em ambos torneios foram muito promissoras, mas somente na Sula a equipe manteve a consistência de resultados. Diante do Independiente-ARG, pela primeira rodada do certame continental — que marcou também o início do trabalho de Dorival como treinador do time —, vitória apertada por 2 a 1, mas de extrema importância, já que o clube argentino é o principal adversário do Vovô no Grupo H.

No jogo seguinte, um triunfo enorme sobre o poderoso Palmeiras, atual bicampeão da Libertadores, fora de casa, por 3 a 2, encerrando um tabu que existia desde 1973, ano em que o Vovô enfrentou o Verdão pela primeira vez em São Paulo (SP). Além do placar construído, dentro de campo o time demonstrou personalidade, se impôs e alternou formas de jogar, tornando as perspectivas do resultado ainda mais animadoras.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

A boa apresentação diante do clube paulista, entretanto, não voltou a ser repetida nos três jogos seguintes pelo Brasileirão. No Castelão, o Ceará foi superado pelo Botafogo (3 a 1) e RB Bragantino (1 a 0). No último sábado, 7, um novo revés, desta vez para o Athletico-PR (1 a 0), na Arena da Baixada, em Curitiba (PR).

Em paralelo aos resultados negativos na elite nacional, o Ceará continuou sendo dominante na Sula, conquistando duas vitórias sobre o La Guaira-VEN, uma contra o General Caballero-VEN e isolando-se na liderança da chave.

O contraste de desempenho evidencia uma oscilação da performance ofensiva e defensiva da equipe cearense entre os torneios, algo pela qual Dorival ainda não conseguiu encontrar equilíbrio. Na Sula, o Alvinegro possui o melhor ataque da competição, ao lado de Atlético-GO e Independiente-ARG, com nove tentos marcados, além de ter a melhor defesa, junto do Unión La Calera-CHI, com somente um gol sofrido.

Já pelo Brasileiro, a dificuldade em balançar as redes tem sido um problema. Nesta sequência de derrotas, somente um gol marcado e cinco sofridos. Ao todo, neste recorte de três jogos, o Vovô finalizou 45 vezes (18 contra o Botafogo, 12 diante do RB Bragantino e 15 perante o Athletico-PR), mas somente 13 foram na direção correta do gol, o que representa 29% de precisão.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar