Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Luiz Otávio vê disputa com Gabriel Lacerda como natural e diz: "Não tem cadeira cativa para ninguém"

Em coletiva, Luiz Otávio reconheceu evolução de Lacerda, mas afirmou que a luta por espaço engloba todos os zagueiros do elenco, não apenas os dois
19:54 | Ago. 10, 2021
Autor - Brenno Rebouças
Foto do autor
- Brenno Rebouças Repórter
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

A preparação do Ceará para encarar o Corinthians no domingo, 15, foi iniciada nesta terça-feira, 10, com a reapresentação do time no estádio Carlos de Alencar Pinto. Apesar de ainda ter uma semana toda pela frente para trabalhar, a comissão técnica já tem um dilema nas mãos. Com o bom retorno de Luiz Otávio à titularidade diante do Atlético-GO e Gabriel Lacerda estando novamente à disposição após cumprir suspensão, Guto Ferreira precisará decidir quem vai formar dupla com Messias.

+Lacerda ou Luiz Otávio: Guto precisa decidir quem será o titular ao lado de Messias

Em coletiva concedida nesta terça, o zagueiro Luiz Otávio foi questionado sobre o assunto e qualificou a briga por espaço como natural, mas disse que ela envolve todos os jogadores da posição. "A disputa não sou só eu e Lacerda, ou eu e Messias, ou eu a Klaus. Acho que todos os zagueiros que estão no plantel tem condições de estar atuando e aí vai do treinador, do Guto Ferreira, o que ele escolhe para atuar naquele determinado momento. Não tem cadeira cativa para ninguém, nenhuma das posições. O negócio é todo mundo quando entrar para jogar, dar o seu melhor”, defendeu.

Experiente, o camisa 13 aproveitou para tirar qualquer impressão de rivalidade interna e disse estar feliz com a evolução do jovem Lacerda. “Aqui é muito sadio, acho que é um torcendo pelo outro. Sempre o aconselho, falo muita coisa com ele a respeito de jogo, a respeito da vida; tenho um carinho muito grande. Estou sempre na torcida por ele, fico feliz quando ele joga, assim como ele fica feliz quando jogo", garante.

Quanto às características do colega, Luiz Otávio disse que Gabriel Lacerda “tem muita qualidade, é um jogador viril e a cada dia tem buscado se posicionar melhor. Foi aprendendo com os erros, que fizeram ele amadurecer e estar numa condição muito melhor”. Ele também destacou a personalidade do colega de equipe.

Defesa em alta

A partida entre Ceará e Atlético-GO foi a primeira que Luiz Otávio disputou na Série A de 2021. O defensor não esconde que o desejo daqui para frente é jogar o máximo possível, mas reconheceu o bom trabalho defensivo do Vovô na competição.

"Hoje a gente é a terceira defesa menos vazada (da competição), isso é um trabalho que já vem de longa data e a gente vem conseguindo ter sucesso coletivamente. Defesa não é só o Richard, os zagueiros, os laterais e os volantes, é o sistema como um todo, se um não marcar estourar de um lado ou de outro, então todo mundo tem ajudado nesse processo, não só defensivo, como a gente precisa ajudar no processo ofensivo”, disse.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Contra o segundo pior mandante, Ceará busca primeiro triunfo como visitante na Série A

Longe do Castelão
12:48 | Ago. 11, 2021
Autor Horácio Neto
Foto do autor
Horácio Neto Autor
Ver perfil do autor
Tipo

Ainda sem ter conquistado uma vitória longe do Castelão, o Ceará terá uma boa oportunidade contra o segundo pior mandante do Campeonato Brasileiro, o Corinthians. O time paulista venceu apenas uma vez em seus domínios, além de dois empates e quatro derrotas, resultando em um aproveitamento de 23,81%.

O Ceará vai enfrentar uma das equipes mais frágeis defensivamente atuando em casa. O Corinthians levou 10 gols na Neo Química Arena, dos 12 sofridos em todo o Campeonato Brasileiro, sendo a quinta zaga mais vazada entre os mandantes. Além disso, o Timão é o segundo clube com mais derrotas em seus domínios (4), mesma quantidade do Bahia, só superando a Chapecoense (6).

Pelo lado cearense do duelo, o Vovô é o sexto pior visitante da primeira divisão. Com apenas seis pontos conquistados em sete jogos disputados, o Alvinegro tem um aproveitamento de 28,57%. Entretanto, o time de Porangabuçu tem aspectos positivos quando joga longe da capital. O clube é o terceiro com menos gols sofridos quando atuando fora de seu estado. Junto com Atlético-MG e Cuiabá, os cearenses foram vazados apenas seis vezes.

O grande problema do Alvinegro quando atua fora de casa tem sido o seu ataque. A equipe marcou apenas quatro gols em sete partidas, todos anotados por atletas diferentes – Vina (Santos), Lima (Internacional), Rick e Jael (ambos contra o Cuiabá). Ainda, o Ceará tem o terceiro setor ofensivo menos efetivo entre os visitantes, ficando somente à frente de Grêmio e Juventude, os dois com três tentos.

 

Buscando o primeiro triunfo como visitante, o Ceará se prepara encarar o Corinthians na Neo Química Arena, no domingo, 15, às 16 horas, pela 16ª rodada do Brasileirão. Com 23 pontos conquistados, o Vovô ocupa a sétima colocação. Já o Timão está na 12ª posição, com 18.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Líder em participações diretas e assistências, Lima é o principal destaque ofensivo do Ceará

Grande Fase
10:57 | Ago. 11, 2021
Autor Horácio Neto
Foto do autor
Horácio Neto Autor
Ver perfil do autor
Tipo

Sem um grande goleador na competição, o Ceará tem depositado em Lima as suas esperanças no ataque pelo Campeonato Brasileiro. Com seis participações diretas – dois gols e quatro assistências –, o meia lidera o quesito no Vovô. Sendo o jogador de frente do Alvinegro com mais minutos em campo na primeira divisão (1014), o atleta atuou em todas as partidas da série invicta e foi decisivo para o time de Porangabuçu.

Apesar de não ser o artilheiro da equipe no Brasileirão, posição ocupada por Rick, com três gols, Lima está na lista de atletas alvinegros que marcaram duas vezes na primeira divisão junto com Cléber, Jorginho e Lacerda. Porém, o destaque principal do camisa 45 tem sido as assistências. Foram quatro até o momento, sendo o maior passador do Vovô no torneio nacional.

Decisivo, Lima foi determinante para que o time cearense conquistasse pontos na Série A diante do Internacional (1 a 1), empatando o jogo, do Atlético-MG (2 a 1), abrindo o placar de falta, do Cuiabá (2 a 2), dando duas assistências, do Juventude (2 a 0), tocando para Saulo marcar o primeiro gol da partida, e no Clássico-Rei (3 a 1), com o passe para Kelvyn balançar as redes e começar a reação alvinegra. Todas as participações foram na sequência invicta do Vovô.

Importante para o bom funcionamento do ataque alvinegro, Lima esteve presente em todos os jogos do Ceará na série invicta. Com a camisa do Vovô, o jogador só perdeu uma vez na competição, contra o Bahia, no revés por 2 a 1. Fora a derrota, o jogador alvinegro acumula oito empates e quatro vitórias, obtendo 51% de aproveitamento.

O bom desempenho ofensivo tornou Lima um dos pilares do time de Guto Ferreira. Com 1014 minutos em campo pelo Ceará no Campeonato Brasileiro, Lima é disparado o jogador de ataque com mais tempo na competição. O armador superar nomes importantes em Porangabuçu como Vina (687), Jorginho (772), Mendoza (852) e Cléber (551). Dentre todos do elenco, o meia só fica atrás de Lacerda (1041), Pacheco (1170), Fernando Sobral (1244) e Messias (1350).

Contando com o bom futebol apresentado por Lima, o Ceará se prepara para o confronto contra o Corinthians, na Neo Química Arena, no domingo, 15, às 16 horas, pela 16ª rodada da Série A. O Vovô tem 23 pontos e ocupa a sétima colocação, enquanto o rival paulista está na 12ª posição, com 18.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Luiz Otávio x Lacerda: a acirrada disputa para ser titular do Ceará contra o Corinthians

Zaga em boa fase
00:30 | Ago. 11, 2021
Autor Lucas Mota
Foto do autor
Lucas Mota Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A "dor de cabeça" é boa no Ceará. O técnico Guto Ferreira precisa decidir quem será o zagueiro titular para formar a dupla com Messias para o próximo duelo do Campeonato Brasileiro, contra o Corinthians-SP, marcado para domingo, 15, em São Paulo.

Com status de ídolo e capitão do Vovô, Luiz Otávio ganhou a "sombra" do jovem Gabriel Lacerda, 21, durante o período inativo de quase três meses por conta de lesão. Enquanto o experiente defensor se recuperava, o atleta cria das categorias de base do Alvinegro dava conta do recado na zaga titular e se firmava ao lado de Messias.

Na apresentação mais recente do time do Porangabuçu no Brasileirão, contra o Atlético-GO, Luiz Otávio voltou a ser titular na zaga alvinegra. Guto deu a oportunidade para o experiente defensor porque Lacerda cumpria suspensão pelo terceiro cartão. O dono da camisa 13 chegou a ser relacionado para os duelos contra Sport-PE e Fortaleza, mas ficou no banco de reservas.

Quando Luiz Otávio se lesionou na final do Campeonato Cearense, no fim de maio, o Ceará vivia problemas defensivos. Guto Ferreira demorou para ajustar a defesa e amargou resultados negativos, entre eles a traumática eliminação diante do Fortaleza na Copa do Brasil. Lacerda era apenas a quarta opção para entrar na equipe, atrás ainda de Klaus e Jordan — este que já deixou o clube.

Em meio a este cenário, "Gordiola" encontrou em Lacerda o parceiro ideal para Messias na ausência de Luiz Otávio. O jovem defensor ganhou a oportunidade de ser titular contra o Internacional-RS, na quinta rodada do Brasileirão. De lá pra cá, ele atuou em todos os jogos no torneio, com a exceção da partida contra o Atlético-GO, quando cumpriu suspensão. O duelo contra o Colorado marcou o início, inclusive, da sequência invicta do Vovô na competição.

Na Série A, Lacerda é o quarto jogador do elenco alvinegro com a melhor avaliação, segundo as estatísticas do SofaScore. Ele é o segundo em cortes por jogo, com média de 3,6, ficando atrás apenas de Messias. O dono da camisa 15 ainda marcou dois gols importantes no Brasileirão, nas vitórias sobre Atlético-MG e Juventude.

Por outro lado, a atuação segura de Luiz Otávio no retorno contra o Atlético-GO deixa a situação sobre a titularidade em aberto para Guto resolver. O zagueiro teve a segunda maior nota do elenco do Ceará na partida, atrás apenas de Fernando Sobral, conforme o SofaScore.

Para o setorista do Ceará na rádio O POVO CBN, Gerson Barbosa, Lacerda deveria ser mantido como titular. "Se a gente conferir os dois últimos jogos antes do Atlético-GO, o Luiz Otávio já estava à disposição, mas ficou no banco porque o titular era o Lacerda. Usando essa lógica, eu acho que o Lacerda deve retornar ao time titular contra o Corinthians. Pelo momento, o melhor zagueiro do Ceará é o Lacerda, melhor até do que o Messias", comentou ele no programa Futebol do Povo.

Comentarista da Rádio O POVO CBN, Thiago Minhoca também manteria Lacerda pelo momento, mas acredita que Guto dará sequência para Luiz Otávio como titular. "Ele elogiou muito o Luiz Otávio, um jogador muito importante, e foi muito bem (contra o Atlético-GO). É o capitão do time. Acho que no desempate entre eles pesa a favor do Luiz Otávio."

Números dos concorrentes em 2021

Luiz Otávio
17 jogos
17 como titular
1485 minutos em campo
1 gol

Gabriel Lacerda
19 jogos
19 como titular
1671 minutos em campo
2 gols

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Apesar do gramado do Castelão, Fortaleza e Ceará estão entre os melhores mandantes da Série A

14:35 | Ago. 10, 2021
Autor O Povo
Foto do autor
O Povo Autor
Ver perfil do autor
Tipo

Apesar das condições negativas do gramado do Castelão, Fortaleza e Ceará têm mostrado força atuando dentro de casa, na Série A. O Tricolor do Pici é o melhor mandante do Brasileirão, enquanto o Alvinegro do Porangabuçu é o quarto. A dupla bateu adversários complicados e acumula pontos no Gigante da Boa Vista.

Sob o comando de Juan Pablo Vojvoda, o Fortaleza está invicto na Série A como mandante. De 7 partidas disputadas em casa na competição, o Tricolor venceu seis e empatou uma. O aproveitamento do time tricolor é de 90,5%. O segundo colocado neste quesito, o Palmeiras, não chega a 80%.

No Castelão, o Leão soma 19 pontos, balançou as redes 16 vezes e sofreu apenas quatro gols. No ranking dos mandantes, o Fortaleza tem o segundo melhor ataque e a segunda defesa menos vazada.

Com Guto Ferreira no comando técnico, o Ceará tem cinco vitórias, entre elas sobre o maior rival, dois empates e uma derrota como mandante. O Vovô possui o quarto melhor aproveitamento com 70,8%. O clube do Porangabuçu está atrás apenas de Fortaleza, Palmeiras (79,2%) e Atlético-MG (76,2%).

No Castelão, o Alvinegro soma 17 pontos em oito jogos. Com 13 gols marcados, o time possui o quinto ataque mais goleador no ranking dos mandantes. A defesa foi vazada sete vezes.

Veja os resultados do Fortaleza como mandante na Série A:

Fortaleza 1 x 0 Bragantino
Fortaleza 1 x 0 Corinthians
Fortaleza 4 x 0 América-MG
Fortaleza 3 x 2 Chapecoense
Fortaleza 1 x 1 Fluminense
Fortaleza 1 x 0 Sport
Fortaleza 5 x 1 Internacional

Veja os resultados do Ceará como mandante na Série A:

Ceará 0 x 0 Atlético-GO
Ceará 3 x 1 Fortaleza
Ceará 1 x 0 Athletico-PR
Ceará 2 x 0 Juventude
Ceará 1 x 1 São Paulo
Ceará 2 x 1 Atlético-MG
Ceará 1 x 2 Bahia
Ceará 3 x 2 Grêmio

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Ceará tem recorde de invencibilidade na Série A, mas ainda gera desconfiança

Corneta
00:30 | Ago. 10, 2021
Autor Lucas Mota
Foto do autor
Lucas Mota Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

São 11 jogos de invencibilidade na Série A do Campeonato Brasileiro, a elite do futebol nacional. O Ceará ostenta a marca após quase 40% do torneio ter sido disputado. A sequência igualou o recorde do Sport de equipe do Nordeste com a maior série invicta na competição de pontos corridos.

Os números são bastante positivos. Mas por que parte da torcida ainda se mostra insatisfeita com o clube? O POVO analisa o desempenho do Ceará e explica os motivos da irritação de parte da massa de torcedores.

O Alvinegro comandado pelo técnico Guto Ferreira faz ótima campanha. Isto é indiscutível. Sétimo colocado na tabela do Brasileirão após 15 rodadas, sendo o quarto melhor mandante. É o melhor início do clube do Porangabuçu na Série A desde que voltou a disputar a elite do futebol nacional, em 2018. A expectativa é de que o Vovô faça uma campanha sem sustos, confirme a permanência e conquiste pelo menos vaga na Copa Sul-Americana.

Por outro lado, o desempenho em campo ainda não agrada, mesmo com a sequência invicta. Este tipo de cenário fica evidente principalmente quando a equipe empata contra adversários inferiores tecnicamente. Nem a grande vitória sobre o maior rival por 3 a 1 impediu as críticas amarguradas de torcedores nas redes sociais uma semana depois, devido ao placar de 0 a 0 com o Atlético-GO.

Guto Ferreira tem méritos de sobra por ter ajustado a defesa, um dos problemas do time no momento mais delicado da temporada, quando ficou sem os títulos de Campeonato Cearense e Copa do Nordeste, foi eliminado pelo Fortaleza na Copa do Brasil e não avançou para o mata-mata na Sul-Americana. Na época, o Vovô sofria para conter os ataques dos oponentes.

No Brasileirão, a situação é bem diferente. A equipe do Porangabuçu é a terceira menos vazada da competição. É difícil fazer gol e vencer o Ceará em 90 minutos. Richard só sofreu seis gols nos 11 jogos da sequência invicta. Em seis partidas, ele sequer teve a rede estufada.

O principal problema para Guto é o ataque. O setor tem sido previsível, feito partidas pouco inspiradoras e mostra dificuldade para envolver as defesas rivais. O ajuste na comissão de frente do Alvinegro pode representar salto ainda maior na campanha do time na Série A.

Para Thiago Minhoca, comentarista da rádio O POVO CBN, as críticas sobre o ataque do Vovô são justificáveis.

"Precisa fazer algo diferente no setor ofensivo. (O Ceará) está na sétima colocação por falta de mais ousadia. Contra o Fortaleza, jogou muito bem, mas vem de novo um jogo (contra o Atlético-GO) que deveria ter mais gosto de vencer. Se arriscar mais, podia ser quinto. A meta do Ceará é Sul-Americana, mas está bem pertinho da Libertadores. Às vezes é muita acomodação com a colocação, que é muito boa, mas pode ser mais", analisou Minhoca no novo episódio do FutCast, disponível nas principais plataformas de podcast.

Setorista do Ceará na O POVO CBN, Gerson Barbosa ecoa a crítica à falta de ousadia. O repórter elogia a campanha, mas lamenta vitórias que o Vovô deixou escapar contra Cuiabá, São Paulo, Sport e Atlético-GO.

"Se perguntasse para o torcedor antes do Campeonato (sobre a sequência invicta), todos aceitariam de olhos fechados. É maravilhoso ficar assim na Série A. Ceará está buscando, mas falta querer mais, mais gana. O único jogo que o Ceará ficou ameaçado de perder foi contra o Fluminense", afirmou ele no FutCast.

Números da sequência invicta de 11 jogos

4 vitórias e 7 empates
12 gols marcados
6 sofridos

Vitórias
Todas em casa: Fortaleza (3 x 1), Athletico-PR (1 x 0), Juventude (2 x 0) e Atlético-MG (2 x 1)

Empates
Em casa: São Paulo (1 x 1) e Atlético-GO (0 x 0)
Fora: Internacional (1 x 1), Bragantino (0 x 0), Fluminense (0 x 0), Cuiabá (2 x 2) e Sport (0 x 0)

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags