PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
NOTÍCIA

Ceará perde nos pênaltis e deixa escapar tri da Copa do Nordeste para o Bahia

O Vovô tinha vencido na ida, em Salvador, por 1 a 0, mas perdeu por 2 a 1 na partida de volta, na Arena Castelão. Assim, a decisão foi para os pênaltis e a equipe baiana triunfou

Gabriel Lopes
18:13 | 08/05/2021
OLIVEIRA CEARÁ X BAHIA JOGO DE VOLTA DA FINAL COPA DO NORDESTE ARENA CASTELÃO (Foto: AURÉLIO ALVES / O POVO)
OLIVEIRA CEARÁ X BAHIA JOGO DE VOLTA DA FINAL COPA DO NORDESTE ARENA CASTELÃO (Foto: AURÉLIO ALVES / O POVO)

O campeão da Copa do Nordeste 2021 foi conhecido neste sábado, 8, na Arena Castelão. O Bahia levantou a taça e conquistou o tetracampeonato do Nordestão. O Vovô, que tinha vencido os baianos por 1 a 0 no jogo de ida, em Salvador, sofreu revés por 2 a 1 para os visitantes, o que levou a decisão do título para as penalidades. No tempo normal, Rodriguinho, aos 18, e Gilberto, aos 24, balançaram as redes para o Esquadrão, enquanto Jael, aos 39 da etapa final, marcou para o Alvinegro. Nos pênaltis, o Bahia venceu por 4 a 2 e se conquistou o título nordestino.

Esse é o quarto título da Copa do Nordeste conquistado pelo Tricolor Baiano, pois eles já haviam vencido em 2001, em 2002 e em 2017. Essa foi a primeira vez que o Bahia derrotou o Ceará em uma decisão deste torneio, pois ele havia perdido em 2015 e 2020.

Dessa forma, o Esquadrão se iguala a seu maior rival, o Vitória, e se torna o maior campeão da Copa do Nordeste, com quatro títulos. O Vovô permanece com dois títulos em quatro finais disputadas.

O jogo

No início da partida, o Ceará dominou a posse de bola e tentou ser agressivo na busca pelo primeiro gol. Contudo, poucas oportunidades foram criadas. Mas, a partir da metade do primeiro tempo, o Bahia passou a ser mais incisivo e a levar perigo, enquanto o Vovô aproveitou espaços e também criou chances claras de marcar.

A partir dos 37 minutos, houve uma sequência de lances que quase tiraram o zero do placar. Em um deles, Richard defendeu dois chutes seguidos de Thaciano dentro da área. Em resposta, durante um contra-ataque, Vina deu um drible da vaca em Matheus Teixeira, mas perdeu ângulo e tocou para Lima, que rematou sem precisão e força. Assim, a primeira metade do confronto acabou em um 0 a 0.

O segundo tempo começou com poucas emoções, sem que os times conseguissem superar os sistemas defensivos. Mas, aos 16 minutos, após cobrança de escanteio, a bola desviou na cabeça de um atleta do Esquadrão e, em seguida, tocou na mão do zagueiro Luiz Otávio, do Alvinegro. Após revisão do VAR, o árbitro assinalou a penalidade. Rodriguinho cobrou aos 18 minutos, deslocando Richard, e abriu o placar para os visitantes, que empataram no agregado dos dois jogos.

O segundo tento do Bahia não tardou a acontecer. Aos 24 minutos, após rápido contra-ataque, Gilberto recebeu bola na entrada da área, cortou para o meio e chutou cruzado. Dessa forma, os baianos assumiram a vantagem nas duas partidas, com o placar de 2 a 1 a favor no agregado.

Contudo, aos 39 minutos do segundo tempo, Marlon cruzou da direita e Jael, de cabeça, marcou para o Vovô e deixou a soma dos resultados igualdada.

O Alvinegro de Porangabuçu ainda pressionou por mais uma bola na rede, que garantiria o título no tempo normal, mas ele não veio. Assim, a definição do campeão foi para as penalidades.

Nos pênaltis, o Bahia levou a melhor e venceu por 4 a 2. Rodriguinho, Matheus Galdezani, Lucas Araújo e Conti converteram as cobranças para os baianos, enquanto somente Lima e Fernando Sobral fizeram para o Vovô. Jorginho e Marlon erraram suas cobranças do lado cearense, enquanto Thonny Anderson perdeu a dele para os baianos.

Repercussão

+ Jogadores de Ceará e Bahia brigam após final da Copa do Nordeste; veja vídeo

+ Após cinco vitórias em cinco jogos de finais do Nordestão, Ceará perde pela primeira vez para o Bahia

+  Na final contra o Bahia, elenco principal do Ceará leva dois gols pela primeira vez na temporada