Participamos do

Sesa atende recomendação do MPCE e proíbe venda de bebidas alcoólicas nos estádios durante a pandemia

Decisão foi incluído no protocolo de eventos esportivos oficiais ainda na quinta-feira, 28 e a proibição já vale para o jogo entre Ceará e Fluminense, domingo, no Castelão
19:58 | Out. 29, 2021
Autor Brenno Rebouças
Foto do autor
Brenno Rebouças Repórter
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A venda e consumo de bebidas alcoólicas nos estádios cearenses está suspensa durante a pandemia do novo coronavírus. A medida foi incluída pela Secretaria de Saúde do Estado do Ceará (Sesa) no protocolo para eventos esportivos vigente, a pedido do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE).

A atualização no protocolo foi feita ainda na quinta-feira, 28, segundo a Sesa, e já vale para o jogo de domingo no Castelão, entre Ceará e Fluminense, válido pela Série A do Brasileiro. A proibição foi recomendada não apenas pelo MPCE, mas também pelo Ministério Público Federal (MPF) e Ministério Público do Trabalho (MPT), em documento conjunto enviado à Secretaria na segunda-feira, 25.

Na recomendação, os órgãos alegam que “o comparecimento do público nas competições esportivas ainda necessita do cumprimento de protocolos sanitários, de forma a evitar ou minimizar eventuais contaminações pelo novo coronavírus, sendo necessária a imposição de medidas mais restritivas, buscando-se evitar atos de violência, aglomerações e/ou quaisquer outros atos que possam atentar contra a saúde pública”.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Para o MPCE, MPF e MPT, portanto, a venda de bebidas alcoólicas nos estádios favorece aglomerações e atos de violência.

Nos eventos-testes, a Sesa proibiu a venda de bebidas alcoólicas, mas desde que as partidas foram liberadas permanentemente, com quantidade de público limitada, que o produto estava sendo comercializado no Castelão.

A venda de bebidas alcoólicas foi retomada no estado do Ceará desde novembro de 2019, por meio de Lei Estadual.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags