Participamos do

Fan token: Flamengo terá criptomoeda limitada e com privilégios; saiba mais

Chamada $MENGO, a criptomoeda do Flamengo será limitada e ofertará privilégios de opinião aos torcedores que a adquirirem. O fan token deve render R$ 145 milhões ao time durante cinco anos de contrato
21:54 | Out. 13, 2021
Autor Mateus Brisa
Foto do autor
Mateus Brisa Estagiário
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Flamengo anunciou o lançamento de sua criptomoeda oficial, chamada $Mengo, para a próxima terça-feira, 19. Em anúncio no Twitter, o time confirmou que o fan token estará disponível a partir de 10 horas na plataforma Sócios.com, gerenciada pela Chiliz (CHZ), uma das criptomoedas ligadas a esporte de maior crescimento nos últimos anos.

Os fãs do Flamengo e de criptomoedas terão que correr. Segundo o time, os fan tokens serão limitados, por isso um cadastro antecipado foi liberado na plataforma para quem quiser adquirir o ativo. Ainda não se sabe se a $Mengo será posteriormente negociada na Mercado Bitcoin, como aconteceu com outros tokens da Chiliz.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Criptomoeda do Flamengo: faturamento e benefícios

Os torcedores rubro-negros, ao adquirirem a criptomoeda, poderão votar em detalhes do uniforme do Flamengo ou opinar sobre a música escolhida para tocar em determinado aquecimento pré-treino. A marca da Sócios.com será exibida nas camisas de treino do time masculino e no uniforme de jogo dos times feminino e das categorias de base.

O contrato entre o Flamengo e a plataforma terá validade até o final de 2025. O fan token deve render R$ 145 milhões ao time durante os cinco anos de contrato. A previsão é de que o lançamento da criptomoeda oficial deverá ajudar o clube a bater a meta de receitas, que devem superar R$ 1 bilhão por ano.

Entenda o mercado da criptomoeda

1. Como funcionam as criptomoedas?

A cotação, compra e venda acontece anonimamente pela internet. A moeda digital é armazenada em uma carteira e administrada em um computador pessoal ou dispositivo

A tecnologia por trás da criptomoeda é conhecida como blockchain ou “protocolo da confiança”, que consiste em bases de registro e dados compartilhados.

Com o blockchain, cria-se um índice global para todas as transações dentro do mesmo mercado. É uma espécie de livro-razão, totalmente público e compartilhado.

2. Para que servem criptomoedas?

A lógica da moeda digital é a mesma do dinheiro em espécie. Sua função é, basicamente, permitir transações de compra e venda de bens e serviços.

Outra possibilidade é a transferência de valores pela internet, sem a necessidade de taxas cobradas por instituições financeiras e bancárias.

3. Como comprar e vender moedas virtuais?

Não existe um banco para retirar as criptomoedas. O trâmite para emissão e repasse é totalmente digital. Nenhum país ou região emite essas moedas. Para conseguir uma delas, é necessário passar pela mineração. A compra pode ser fracionada.

Em resumo, mineração de criptomoedas é encontrar a chave que criptografa os blocos, chamada de “hash”.

O procedimento, em tese, é simples. O usuário deve resolver um problema com cálculos matemáticos complexos em seu computador.

Qual o perfil do investidor em criptomoeda?

É comum que as criptomoedas sofram com oscilações de valor, já que a tendência é que isso reduza à medida que a mineração de moedas for acabando. Por isso, o perfil indicado para investir nesse tipo de aplicação é bem restrito.

Existem dois perfis de investidores que podem se dar bem com as criptomoedas: os mais agressivos e as pessoas orientadas politicamente para perspectivas mais liberais.

Parece fácil, mas cuidado! Estar atento às oscilações dessa moeda, com quedas e altas diárias, e não investir mais do que 5% do patrimônio são algumas dicas de especialistas na área. Contratar serviço de corretora de investimentos também pode ser uma alternativa.

Vantagens em investir em criptomoeda

  1. Depois de comprada, é mais difícil de ser roubada.
  2. Não necessita de grandes aparatos de segurança.
  3. Pode ser usada por qualquer pessoa com acesso à internet.
  4. Cresce o número de lugares onde pode ser usada.
  5. Não sofre influência da inflação.

Desvantagens em investir em criptomoeda

  1. Risco potencializado em tempos de instabilidade econômica e política.
  2. Risco de acesso por hackers ou corrupção de dados por malwares.
  3. Alta volatilidade, que pode comprometer a função de reserva de valores.
  4. Incertezas quanto ao futuro do ativo no mercado.

Onde usar criptomoeda

Nas compras online de segmentos como tecnologia, moda, turismo, gastronomia, bem-estar e mercado imobiliário.

Criptomoedas mais conhecidas

  • Bitcoin
  • Litecoin
  • Ethereum
  • Tether
  • XRP
  • Polkadot
  • Wrapped Bitcoin
  • Bitcoin Cash
  • Ripple
  • Monero
  • Dash
  • Stellar
  • Cardano
  • USD Coin
  • Synthetix Network Token
  • Siacon
  • Tron
  • Chainlink
  • EOS
  • Binance Coin
  • NEM
  • Bitcoin SV
  • Network Token

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags