PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Após paralisação de mais de um mês, Campeonato Cearense será retomado nesta semana

Com avanço da Covid-19 no Estado, Governo decretou lockdown na metade de março, por isso, o Estadual foi paralisado. Competição vai recomeçar com jogos no próximo final de semana (1° e 2 de maio)

Victor Hugo Pinheiro
19:46 | 24/04/2021
Campeonato Cearense será retomado após período de paralisação  (Foto: JÚLIO CAESAR)
Campeonato Cearense será retomado após período de paralisação (Foto: JÚLIO CAESAR)

O Campeonato Cearense será retomado a partir da próxima segunda-feira, 26, mediante a liberação do Governo do Estado. O Esportes O POVO trouxe na última sexta-feira, 23, que o Governo já tinha sinalizado o reinício da competição em maio. Paralisado há mais 40 dias, o Estadual já deve ter jogos disputados no próximo final de semana (1° e 2 de maio). A paralisação se deu em razão da segunda onda da Covid-19 no Estado.

A primeira fase do Estadual começou em fevereiro, sem as presenças de Ceará e Fortaleza. Após a finalização da fase inicial, que terminou com o título do Ferroviário, apenas uma rodada da segunda fase foi disputada, no dia 10 de março. A paralisação do certame local ocorreu em virtude do lockdown em todo o Estado, em 13 do mesmo mês. Com o veto, o Governo Estadual liberou somente partidas válidas por Copa do Nordeste, Copa do Brasil e, por último, Copa Sul-Americana.

O lockdown foi flexibilizado a partir de 12 de abril, mas a liberação de atividades não comtemplou a disputa do Campeonato Cearense. Após a Federação Cearense de Futebol (FCF) intensificar as negociações com o poder público, a retomada do torneio ficou definida para maio. 

Em pronunciamento na noite deste sábado, 24, o governador Camilo Santana (PT) informou que haverá avanços no processo de liberação das atividades a partir de segunda-feira, 26. Mesmo sem mencionar a prática do Estadual durante o pronunciamento, o novo decreto libera o recomeço da competição.

A FCF deve atualizar a tabela de jogos no início da próxima semana. As oito equipes participantes da segunda fase jogaram apenas uma vez. Logo, a entidade máxima do futebol local deve acelerar a realização das seis rodadas que faltam para o término da segunda fase.