Participamos do

Arthur Aguiar e Gaslighting: Entenda o termo que dominou o Twitter

O termo entrou no Trending Topics do Twitter após o último jogo da discórdia, exibido na segunda-feira, 21 de março
14:27 | Mar. 22, 2022
Autor Ana Flávia Marques
Foto do autor
Ana Flávia Marques Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Após o último jogo da discórdia do Big Brother Brasil 22, o termo “gaslighting” foi parar no Trending Topics do Twitter. A palavra se refere a um comportamento abusivo que internautas relacionaram com a postura de Arthur Aguiar. Mas afinal, o que é “gaslighting”? A psicóloga Lívia Aires estuda feminismo e na prática clínica já trabalhou com diversos casos de abusos contra mulheres. Em conversa com O POVO, ela explica o termo.

A palavra se refere a uma forma de abuso em que as informações são omitidas ou distorcidas para favorecer o abusador, de modo a fazer com que a vítima duvide de sua própria memória. "O termo 'gaslighting' surgiu no filme 'Gaslight' (À meia luz), em 1944, através de uma trama onde o marido tenta convencer a esposa de que ela é louca, manipulando a mesma, fazendo com que ela duvide de sua própria capacidade. Ele afirma que ela está enxergando erroneamente e precisa de tratamento psicológico. Esse termo trata-se de um abuso psicológico, que tem gênero específico, pois são homens que fazem uso dessa prática contra mulheres, pautados no machismo que é algo estrutural", explica a psicóloga.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Nas últimas semanas, Laís e Arthur protagonizaram diversas discussões, principalmente no jogo da discórdia, exibido nas segundas. O que chamou atenção dos internautas é que o ator interrompia constantemente a médica e afirmava que ela não sabia das coisas que falava. Laís chegou a expressar que as falas de Arthur a faziam se sentir diminuída.

"Tu só quer se colocar que você tá certo, que você sabe falar as coisas, que você não cria nada, que você não interpreta nada errado. Agora comigo você fala: 'você não sabe o que tá falando', 'você cria coisas que não existe', 'você dá show'. Você só me diminui", afirmou no último jogo da discórdia.  "Não, eu não te diminuo. Todas as vezes, eu acabei de afirmar isso, todas as vezes que você me chamou aqui (jogo da discórdia), tô falando das vezes que você me chamou, todas as vezes que você me chamou nenhuma vez você falou sobre algo que de fato aconteceu. Nenhuma vez", rebateu Arthur.

A partir dessa última discussão que o termo “gaslighting” entrou em destaque no Twitter. Mas não foi a primeira vez que foi usado para se referir a Arthur. Quando Jade Picon entrou em conflito com o ator, a psicanalista Manuela Xavier fez uma publicação em que acusava Arthur de gaslighting e manipulação psicológica. A equipe de Jade chegou a repostar a publicação em seu perfil. Após isso, a esposa do ator, Maira Cardi, entrou na live do irmão da sister, Leo Picon, e pediu para que o post fosse apagado, ameaçando com um processo caso isso não fosse feito.

Além disso, outras participantes já haviam apontado que Arthur distorcia suas falas para fazer com que as mesmas duvidassem de seus pensamentos. A própria Jade mencionou o assunto durante um jogo da discórdia. Já Lina declarou que ele "dissimula algumas coisas". "Ele pega uma coisa que você faz, ele nunca traz mais coisas, ele não vai trazer um outro argumento pra te responder. Ele pega aquela coisa que você falou e ele faz você falar sobre aquela coisa. (...) Ele não responde a sua pergunta, ele faz você se embananar", comentou.

Lívia acredita que o termo passou a ser associado a Arthur devido a esses episódios. "Normalmente é isso o que os homens fazem: desvalidar a mulher para manter seu poderio", afirmou. "A prática do gaslighting é mais comum do que imaginamos, ela faz parte da manutenção do machismo que é algo estrutural, o homem acredita de fato que sabe mais que a mulher, mesmo que ela seja especialista em algo, ele quer opinar e tentar deslegitimá-la como uma forma de se sobressair, estar sempre na posição superior", pontuou.

Os últimos acontecimentos fizeram com que vídeos antigos da esposa de Arthur voltassem a ganhar destaque. As publicações foram feitas em 2020, quando Maira contou publicamente que o ator tinha comportamentos abusivos e manipuladores e havia cometido diversas traições contra ela. Eles chegaram a se separar, mas no ano passado reataram o relacionamento. Após a repercussão desses vídeos, chegou a vazar um áudio da empresária em que ela teria supostamente pedido a páginas de fofocas para que elas tirassem o foco de Arthur. Ela negou que tenha feito esse pedido às páginas e disse que o áudio foi enviado apenas a um amigo. Maira defende que o marido mudou.

Confira os vídeos antigos:

Confira o áudio vazado:

Outro episódio que chamou atenção foi a discussão entre Gustavo e Arthur. Durante o último jogo da discórdia, Gustavo lembrou um episódio em que Arthur declarou que todas as pessoas que falaram mal dele saiam do jogo. Para Gustavo, a fala do ator foi arrogante. "Isso passa que todo mundo que fala mal de você está errado e que todo mundo que fala mal de você vai sair do programa", pontuou. "É, você tirou ela de contexto", afirmou Arthur. "Não. Aí que tá, você sempre fala que a gente tira de contexto, mas quando a tua frase abre contextos diferentes, você não tem que culpar o outro por tirar de contexto, você tem que ser mais claro nas frases para que elas não gerem outros contextos", rebateu Gustavo

A cena repercutiu na internet e parte dos internautas apoiou Gustavo. Mas para a psicóloga até esse episódio pode ser um indício de machismo estrutural, uma vez que outras mulheres apresentaram fatos semelhantes aos de Gustavo e foram atacadas na internet, enquanto ele foi elogiado.

"É lógico que o público aceitará melhor a fala de Gustavo do que a de Laís, pois o mesmo só pelo fato de ser homem tem mais respaldo para falar sobre qualquer situação, mesmo que Lais fosse especialista no assunto, o homem se acha no direito de se sobrepor ao gênero feminino pelo simples fato de ser homem", ressaltou. Ela também acredita que o machismo estrutural influencia o público a não reconhecer a prática de gaslighting.

Apesar disso, Lívia deu alguns conselhos para ajudar mulheres a identificarem comportamentos abusivos. Para ela, quem pratica o gaslighting se aproveita de mentiras e da manipulação da realidade. "O manipulador vai chamar a mulher de louca, ela tá interpretando de uma forma errada, ela tá criando situações", destacou. O abusador também pode fazer ameaças e tentar fazer com que a vítima perca sua credibilidade dentro dos espaços em que convive, de acordo com a psicóloga. Mas ela também ressalta que nem sempre essas atitudes são claras e muitas vezes estão atreladas a demonstração de carinho, o que acaba confundido as mulheres. Para ela, o autoconhecimento é a ferramenta principal para não ser enganada por esses comportamentos, pois na maioria dos casos, os homens se aproveitam da baixa autoestima das mulheres.

Lívia faz parte do Projeto Ser, que tem como objetivo "levar a psicoterapia a todos, tornar mais acessível o processo de autoconhecimento e autocuidado com a saúde mental". O projeto já atendeu estudantes universitários, público LGBTQIAP+, profissionais da educação, saúde e esporte.

Podcast Vida&Arte
O podcast Vida&Arte é destinado a falar sobre temas de cultura. O conteúdo está disponível nas plataformas Spotify, Deezer, iTunes, Google Podcasts e Spreaker. Confira o podcast clicando aqui

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Leia Mais.

Aceitar