Participamos do

Síndrome gripal: UPAs de Fortaleza registram recorde de atendimento em dezembro

Unidades de Pronto Atendimento (UPA) da Capital registraram 27.849 atendimentos por síndrome gripal em dezembro de 2021, maior número mensal desde o início da pandemia de Covid-19
22:44 | Jan. 05, 2022
Autor Gabriela Custódio
Foto do autor
Gabriela Custódio Repórter de Cotidiano
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Fortaleza encerrou o ano de 2021 com o maior número mensal de atendimento por síndrome gripal nas Unidades de Pronto Atendimento (UPA) da Cidade desde o início de 2020. Em dezembro, foram registrados 27.849 atendimentos, ultrapassando os meses de fevereiro, março, abril e maio do ano passado, durante a segunda onda da pandemia de Covid-19 no Estado, até então o período em que as unidades haviam sido mais procuradas. Em cada um deles, houve mais de 24,4 mil atendimentos.

Neste mês de janeiro, a demanda continua alta nas UPAs. Em cinco dias, já foram registrados 6.038 —aproximadamente 21,7% do total registrado em todo o mês de dezembro e 92,3% dos registros de novembro de 2021. Na última terça-feira, 4, O POVO noticiou que a fila por atendimento na Unidade do Itaperi chegou a mais de seis horas de duração.

A maior parte dos pacientes atendidos em dezembro estava nas faixas etárias de 20 a 24 anos e de 25 a 29 anos de idade. Juntos, esses públicos somaram 9.086 atendimentos: 32,6% do total no último mês.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Nos primeiros cinco dias de janeiro, essas duas faixas etárias continuam somando 30,1% dos atendimentos por sintomas gripais. Foram 943 pessoas entre 20 a 24 anos atendidas e outras 879 entre 25 a 29 anos. Em seguida, estão os 710 adultos de 30 a 34 anos.

Esses dados estão disponíveis no IntegraSUS, plataforma da Secretaria da Saúde do Estado do Ceará (Sesa), e foram coletados pelo O POVO na tarde desta quarta-feira, 5. Eles referem-se às seguintes Unidades de Pronto Atendimento: Autran Nunes, Bom Jardim, Canindezinho, Conjunto Ceará, Cristo Redentor, Edson Queiroz, Itaperi, Jangurussu, José Walter, Messejana, Praia do Futuro e Vila Velha.

A alta demanda também tem sobrecarregado a rede privada. Na última segunda-feira, 3, o Hospital Unimed Fortaleza bateu o recorde de atendimentos na emergência desde o início da pandemia da Covid-19. Foram 1.403 pessoas atendidas nas emergências da unidade hospitalar na Capital e pronto atendimento virtual, a maioria com sintomas gripais.

Governo do Estado adota novas restrições

O aumento vertiginoso dos casos de Covid-19 e de Influenza no Ceará motivou a adoção de novas restrições pelo Governo do Estado. Após reunião do Comitê Estadual de Enfrentamento à Pandemia, antecipada para esta quarta-feira, 5, o governador Camilo Santana (PT) anunciou a suspensão de eventos de Carnaval e de Pré-Carnaval em todo o Estado, além de redução da capacidade de festas e eventos sociais no Ceará.

Durante 30 dias, além da proibição de eventos de pré-carnaval e carnaval em locais públicos, festas de casamentos, aniversários, formaturas e reuniões corporativas, poderão receber no máximo 500 pessoas quando forem realizados em ambientes e 250 pessoas, se realizados em ambientes fechado.

Esses eventos precisam ter controle de acesso, com exigência do passaporte sanitário, e devem obedecer as medidas sanitárias estabelecidas pela Sesa em protocolo geral e setorial.

Tenha acesso a todos os colunistas. Assine O POVO+ clicando aqui

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags